50 nomes do rock e metal que nos deixaram em 2022

Chegou a hora de homenagearmos importantes nomes da música que faleceram este ano

Como acontece anualmente, as alegrias de descobrirmos novidades, irmos a shows e ouvirmos bons discos contrastam com a tristeza das figuras icônicas que se vão. Aqui está nossa homenagem a 50 nomes importantes do rock e do metal que partiram durante 2022.

08/01 – Michael Lang (empresário e cocriador do Woodstock Festival): O empresário tinha 77 anos e enfrentava um câncer linfático. Poucos meses antes de falecer, concedeu entrevista ao documentário “Desastre Total: Woodstock 99”, disponível na Netflix.

- Advertisement -

10/01 – Burke Shelley (baixista e vocalista do Budgie): O músico galês morreu aos 71 anos. Ele enfrentava uma série de problemas cardíacos nas últimas décadas, tendo inclusive se afastado dos palcos. Sua banda foi influência de várias bandas de heavy metal, chegando a ter composições regravadas por Metallica e Iron Maiden.

12/01 – Ronnie Spector (vocalista principal das Ronettes): Faleceu aos 78 anos, vítima de um câncer. Destacou-se com o famoso grupo vocal, criado em 1957 com sua irmã Estelle Bennett e a prima Nedra Talley.

20/01 – Meat Loaf: Um dos maiores nomes na mistura do rock com o lado dramático dos musicais, morreu aos 74 anos. A causa do falecimento não foi revelada, mas fontes próximas contaram que ele estava com Covid-19. Sua principal obra, “Bat Out of Hell”, é um dos discos mais vendidos de todos os tempos, com mais de 65 milhões de cópias comercializadas.

22/01 – Don Wilson (guitarrista do The Ventures): Falecido aos 88 anos, era o único membro da formação original da banda ainda vivo, assim como do line-up que gravou o clássico “Hawaii Five-O” em 1969. Estava aposentado desde 2015. Foi induzido ao Rock and Roll Hall of Fame com seus colegas em 2008.

01/02 – Jon Zazula (empresário e criador da Megaforce Records): Popularmente conhecido como Jonny Z, faleceu aos 69 anos. Seu selo independente teve como maior mérito lançar o Metallica, distribuindo os dois primeiros discos da banda. Ainda alavancou as carreiras de Anthrax, Testament, Overkill, S.O.D., Vio-lence, Manowar e Mercyful Fate, entre outros.

09/02 – Ian McDonald (multi-instrumentista com passagens por King Crimson e Foreigner): Morreu aos 75 anos. Além dos trabalhos mais conhecidos, seu currículo ainda inclui gravações e produções com T. Rex – participou de “Get It On (Bang a Gong)”, maior hit do grupo –, Steve Hackett, John Wetton, Spooky Tooth e Asia, entre outros. Também lançou dois discos solo, além de assinar trilhas de games e programas televisivos.

19/02 – Gary Brooker (vocalista e pianista do Procul Harum): Enfrentava um câncer aos 76 anos. Foi o intérprete de “A Whiter Shade of Pale”, um dos poucos singles a vender mais de 10 milhões de cópias na história da indústria. Também gravou e excursionou com nomes como Eric Clapton, George Harrison, Ringo Starr e Bill Wyman.

22/02 – Mark Lanegan (vocalista do Screaming Trees): Morto aos 57 anos, vinha sofrendo com os efeitos da Covid-19. Também trabalhou com Queens of the Stone Age, Kurt Cobain (nunca lançados), Mad Season, The Gutter Twins, Isobol Campbell, Duke Garwood, Melissa Auf der Maur, Moby, Manic Street Preachers, entre vários outros.

26/03 – Taylor Hawkins (baterista do Foo Fighters): No momento que mais comoveu e sensibilizou o mundo da música em 2022, o músico faleceu em um hotel de Bogotá, Colômbia, aos 50 anos. Exames encontraram uma série de substâncias em seu corpo. O resto do ano foi envolto por tributos oficiais e espontâneos, destacando o carisma do astro.

03/04 – Pamela Rooke: Conhecida pelo nome artístico Jordan, atriz e modelo trabalhava para a boutique Sex, responsável por moldar o visual dos Sex Pistols. Faleceu aos 66 anos, em decorrência de um câncer no ducto biliar. Sua carreira esteve totalmente atrelada ao punk rock britânico, tendo contribuído com a estética e estilo provocativo do movimento.

26/04 – Randy Rand (baixista do Autograph): Único membro original que ainda era presente na banda americana, faleceu de forma inesperada aos 71 anos. Deixou um álbum gravado, “Beyond”, lançado meses mais tarde.

01/05 – Ric Parnell (baterista do Atomic Rooster e Spinal Tap): Morto aos 70 anos, acabou mais reconhecido por um papel fictício, quando interpretou Mick Shrimpton na banda Spinal Tap e seu respectivo filme, “This is Spinal Tap”.

09/05 – Richard Benson: Faleceu aos 67 anos por conta de problemas cardiovasculares. Nos anos 1980, o ítalo-britânico se aventurou na mistura do rock com a disco music, passando para o metal na sequência. À época, se popularizou um vídeo que o colocou na nada privilegiada posição de “pior guitarrista do mundo”. No registro, Benson era insultado pela plateia de um clube por conta de sua performance.

11/05 – Trevor Strnad (vocalista do The Black Dahlia Murder): Fez parte da banda desde o seu início, em 2001, gravando todos os álbuns até o momento. Embora a causa não tenha sido revelada, a mensagem anunciando o falecimento foi finalizada com o telefone da Linha Nacional de Prevenção ao Suicídio. Tinha 41 anos.

Leia também:  Quando Steve Howe (Yes) quase tocou com o Pink Floyd

17/05 – Vangelis: O músico e compositor grego faleceu aos 79 anos. A causa não foi revelada oficialmente, mas se sabe que ele estava internado com Covid-19 na França. Autodidata, se tornou um mestre das trilhas sonoras, incluindo a multipremiada “Carruagens de Fogo” (1981), que ganhou o Oscar e o Grammy, além de figurar no topo da parada americana. Também trabalhou em “Blade Runner” (1982), “Antarctica” (1983), “Rebelião em Alto-Mar” (1984) e “1492: A Conquista do Paraíso” (1992), entre vários outros. Ainda teve parceria destaca com Jon Anderson, ex-vocalista do Yes.

26/05 – Alan White (baterista do Yes): Músico se consagrou ao lado da banda de rock progressivo e também gravou com John Lennon, George Harrison, Joe Cocker, Paul Kossoff, Terry Reid, The Ventures e Ginger Baker, entre outros nomes. Faleceu aos 72 anos.

26/05 – Andy Fletcher (tecladista do Depeche Mode): Um dos membros fundadores da banda, tinha 60 anos. Foi responsável pela mescla de elementos do synthpop, new wave, eletrônico e rock alternativo, que fez o grupo vender mais de 100 milhões de discos em todo o planeta.

29/05 – Ronnie Hawkins (mentor da The Band): Artista canadense falecido aos 87 anos, liderou o grupo próprio The Hawkins, que teve músicos da The Band em sua formação. Também revelou Pat Travers e músicos que passaram pela banda de Janis Joplin. Vinha enfrentando um câncer pancreático já há certo tempo.

30/05 – Hempo Hildén (baterista de John Norum e Glenn Hughes): Músico finlandês, tinha 69 anos e se destacou inicialmente na cena sueca, tocando com grupos de sucesso local. Posteriormente, teve seu trabalho observado por lendas do hard rock.

02/06 – Ken Kelly: Icônico ilustrador, se destacou por capas de discos do Kiss (“Destroyer” e “Love Gun”), Rainbow (“Rising”) e várias do Manowar. Fora do meio musical desenhou personagens clássicos como Conan e Tarzan. Tinha 76 anos.

05/06 – Alec John Such (baixista do Bon Jovi): Músico que participou do estouro da banda, faleceu aos 70 anos, devido a problemas cardíacos. Passou as últimas décadas afastado do meio artístico, tendo reaparecido na cerimônia de indução ao Rock and Roll Hall of Fame em 2018.

19/06 – Brett Tuggle (tecladista de David Lee Roth e Fleetwood Mac): Falecido aos 70 anos em decorrência de um câncer. Também colaborou com Jimmy Page, David Coverdale, Steppenwolf, Tommy Shaw (Styx) e Rick Springfield, entre outros.

05/07 – Manny Charlton (guitarrista do Nazareth): Integrante da formação clássica da banda escocesa, participou de 17 discos. Desde a década de 1990 se dedicava à carreira solo. Morreu aos 80 anos.

23/07 – Bob Rafelson (cocriador do The Monkees): Cineasta, produtor e roteirista, faleceu aos 89 anos, de câncer pulmonar. Foi um dos desenvolvedores do programa televisivo que gerou a banda. Inicialmente fictícia, ela ganhou vida, emplacou sucessos, gerou polêmica e esteve na ativa pelas décadas seguintes.

25/07 – Bob Heathcote (baixista do Suicidal Tendencies): Falecido aos 58 anos, em decorrência de ferimentos causados por um acidente de moto. Gravou com a banda o álbum “How Will I Laugh Tomorrow When I Can’t Even Smile Today” (1988) e participou de três faixas do trabalho seguinte, “Controlled by Hatred/Feel Like Shit… Déjà Vu” (1989), antes de ser substituído por Robert Trujillo.

03/08 – Nicky Moore (vocalista do Samson): Substituto de Bruce Dickinson na banda, onde permaneceu de 1981 a 1984, retornando entre 2000 e 2002, quando ocorreram as últimas atividades. Tinha 75 anos e sofria de Parkinson.

08/08 – Darryl Hunt (baixista do Pogues): Entrou na banda em 1986, coincidindo com a fase de maior popularidade. Substituiu Cait O’Riordan, que havia casado com Elvis Costello, com quem passou a trabalhar. Faleceu aos 72 anos de idade.

15/08 – Steve Grimmett (vocalista do Grim Reaper): Um dos cantores mais reconhecidos da NWOBHM. Também passou por Onslaught e Lionsheart. Tinha 62 anos e enfrentou uma série de problemas de saúde em tempos recentes, incluindo a amputação de uma perna por conta de problemas vasculares.

19/08 – Ted Kirkpatrick (baterista do Tourniquet): Membro fundador e principal compositor da banda thrash cristã, tinha 62 anos e sofria de fibrose pulmonar idiopática. Era um fervoroso adepto da defesa das causas animais, o que era transposto à sua arte através de letras de músicas e capas de discos.

22/08 – Jerry Allison (baterista do Buddy Holly & The Crickets): Era o último da banda original ainda vivo e foi o coautor de sucessos como “That’ll Be the Day” e “Peggy Sue”. Também gravou e excursionou com nomes como Everly Brothers, JJ Cale, Johnny Rivers, Sonny Curtis e Waylon Jennings. Tinha 82 anos.

06/09 – Dave Sherman: Veterano do doom metal, tinha 55 anos e passou por várias formações do subgênero. Ficou conhecido como baixista do Spirit Caravan, The Obsessed e King Valley, além de vocalista do Wretched, Earthride, Weed Is Weed e Galactic Cross.

Leia também:  St. Vincent anuncia novo álbum “All Born Screaming” e lança single

09/09 – Clutch Carruthers (vocalista do Tysondog): Fez parte da New Wave of Britsh Heavy Metal (NWOBHM). A banda se tornou um nome cult entre os garimpadores do estilo graças aos álbuns “Beware of the Dog” (1984) e “Crimes of Insanity” (1986). A idade não foi revelada.

13/09 – David Andersson (guitarrista do Soilwork e The Night Flight Orchestra): Morreu aos 47 anos. Sem entrar em detalhes, o anúncio oficial disse que “álcool e doença mental” tiraram sua vida. Também integrou o Mean Streak na década passada.

22/10 – Luiz Galvão (poeta e fundador do Novos Baianos): Falecido aos 87 anos devido a complicações causadas por uma hemorragia gastrointestinal. Foi o principal letrista do grupo que revolucionou a música brasileira com sua mistura de samba, rock, bossa nova, frevo, choro e baião.

28/10 – Jerry Lee Lewis: Um dos nomes mais polêmicos e transgressores da história do rock, faleceu aos 87 anos. Era o último ainda vivo do Million Dollar Quartet, da “Class of ‘55” e da primeira turma de indicados ao Rock and Roll Hall of Fame.

28/10 – D.H. Peligro (baterista do Dead Kennedys): Tinha 63 anos e sofreu traumatismo craniano profundo devido a uma queda acidental. Também integrou brevemente o Red Hot Chili Peppers nos anos 1980. Ainda participou do álbum ao vivo “Proud to Commit Commercial Suicide” (1995), do Nailbomb, projeto de Max Cavalera.

29/10 – Claudio Roberto: Conhecido por sua parceria com Raul Seixas, que rendeu hits como “Maluco Beleza”, “Cowboy Fora-da-Lei”, “Aluga-se” e “Rock das Aranhas”. Morreu aos 70 anos, devido a complicações no pós-operatório de uma cirurgia no coração.

08/11 – Dan McCafferty (vocalista do Nazareth): Integrou a banda desde sua fundação em 1968 até 2013, quando se afastou devido a problemas ocasionados por uma doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Tinha 76 anos.

09/11 – Gal Costa: Uma das maiores vozes da música popular brasileira, faleceu aos 77 anos. Em sua carreira flertou com vários gêneros, incluindo o rock. Ao todo, lançou 41 álbuns de estúdio. O mais recente, “Nenhuma Dor”, havia saído em 2021.

09/11 – Garry Roberts (guitarrista do The Boomtown Rats): Responsável pela fundação e pelo nome da banda irlandesa, tinha 72 anos. O grupo emplacou 11 hits no top 40 britânico. “Citizens of Boomtown”, sétimo e mais recente álbum de estúdio, saiu em 2020.

10/11 – Nik Turner (vocalista, saxofonista e flautista do Hawkwind): Integrou a banda pioneira do space rock entre 1969 e 1976, retornando brevemente nos anos 1980. Também teve projetos como Sphynx, Inner City Unit, Fantastic All Stars e Space Ritual. Sua idade não foi confirmada.

11/11 – Keith Levene (guitarrista do PiL e The Clash): Músico ajudou a fundar um dos pioneiros do punk rock e se juntou a John Lydon em seu projeto pós-Sex Pistols. Também trabalhou com o Red Hot Chili Peppers nos primórdios da banda. Tinha 65 anos e sofria de câncer no fígado.

21/11 – Wilko Johnson (guitarrista do Dr. Feelgood): Morreu aos 75 anos de idade. Além da banda britânica, lançou trabalhos solo e em parceria com nomes como Roger Daltrey, vocalista do The Who. Também atuou na série “Game of Thrones”, onde interpretou o personagem Ser Ilyn Payne.

22/11 – Erasmo Carlos: Um dos pioneiros do rock no Brasil, faleceu aos 81 anos devido a uma paniculite complicada por sepse de origem cutânea. Sua parceria com Roberto Carlos é uma das mais icônicas da história da música nacional.

30/11 – Christine McVie (vocalista e tecladista do Fleetwood Mac): A musicista morreu aos 79 anos, devido ao que a família se referiu apenas como uma doença de curta duração no comunicado oficial. Além da banda que a consagrou, integrou o Chicken Shack. Também lançou trabalhos solo e em parceria.

13/12 – Kim Simmonds (vocalista e guitarrista do Savoy Brown): Único músico a participar de todas as formações da banda britânica de blues rock, faleceu aos 75 anos em decorrência de um câncer colorretal. Também lançou 5 discos solo.

18/12 – Terry Hall (vocalista do The Specials): Tinha 63 anos e sofria de câncer pancreático. Também fez parte dos grupos Fun Boy Three e The Colourfield, além de ter realizado trabalhos com Gorillaz e Dub Pistols, entre outros.

18/12 – Martin Duffy (tecladista do Primal Scream): Acompanhava a banda desde os primórdios, tendo sido efetivado após os dois primeiros discos. Ainda gravou e excursionou com The Charlatans, Heidi Berry, Beth Orton, Paul Weller e Chemical Brothers, entre outros. Tinha 55 anos e faleceu por conta de lesões cerebrais causadas por uma queda.

21/12 – Harvey Jett (guitarrista do Black Oak Arkansas): Gravou os 7 primeiros discos da banda, 3 deles alcançado premiação de ouro nos Estados Unidos. Permaneceu no grupo entre 1970 e 1974. Tinha 73 anos.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioListas50 nomes do rock e metal que nos deixaram em 2022
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades