Bob Heathcote, ex-baixista do Suicidal Tendencies, morre aos 58 anos

Músico fez parte da banda no final dos anos 80, participando da fusão entre o som mais punk dos primeiros discos com o thrash metal

Morreu aos 58 anos o baixista Bob Heathcote, que fez parte do Suicidal Tendencies entre os anos de 1988 e 1989. Ele gravou com a banda o álbum “How Will I Laugh Tomorrow When I Can’t Even Smile Today” (1988) e participou de três faixas do trabalho seguinte, “Controlled by Hatred/Feel Like Shit… Déjà Vu” (1989), antes de ser substituído por Robert Trujillo.

Informações apontam que o músico foi vítima de uma série de ferimentos causados por um acidente de moto. O falecimento foi confirmada nas redes sociais por seu filho, Chris Heathcote, que fez um emocionante resumo da carreira do pai, bem como de sua personalidade.

Em um trecho do comunicado, ele afirma:

“Meu pai, Bob Heathcote deixou este mundo depois de 58 anos e quase dois meses, devido a um acidente de moto. Não consigo dizer nada além do fato de que essa é uma perda da qual dificilmente vou me recuperar (se conseguir), e o fato de que ele era um pai trabalhador que criou cinco filhos, incluindo a mim. Seus interesses incluíam música, viagens, carros de corrida e ir a autódromos. Ele também era um torcedor dos Dodgers.”

Heathcote deixou o Suicidal Tendencies em 1989 justamente para poder se dedicar mais à sua família, que estava crescendo. Sua época na banda corresponde ao momento no qual o grupo comandado por Mike Muir se afastou do punk inicial, indo em direção ao thrash metal e dando origem ao que hoje se chama de crossover thrash.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
6
Share