Foto: J Bouquet

De heavy metal a David Bowie: os artistas, bandas e estilos que Keith Richards odeia

Guitarrista dos Rolling Stones não poupa críticas aos artistas que ele não gosta – e é bem eclético em seu “desgosto” musical

Apesar de ser uma das figuras mais queridas do rock, está bem claro a essa altura do campeonato que Keith Richards, o eterno guitarrista dos Rolling Stones, é um tanto ranzinza quanto aos seus gostos (ou melhor, desgostos) musicais. O músico não faz a menor cerimônia na hora de criticar um artista que não curte – e com tantos anos de carreira, ele já fez uma verdadeira lista.

As broncas de Richards englobam vários estilos e épocas, então não é como se ele poupasse os contemporâneos dos Stones, por exemplo. No entanto, é evidente que quando ele direciona a crítica a gêneros ou subgêneros musicais, como hip hop e heavy metal, todos os artistas acabam recebendo o comentário.

Aqui vai uma lista de todos os artistas e estilos que já foram alvo do lendário guitarrista dos Stones, com os devidos comentários apresentados.

Keith Richards e seu ódio musical

Hip hop

Keith Richards já fez duras críticas a músicos como P. Diddy, mas seu problema parece ser mesmo com o hip hop como um todo. Certa vez, ao Daily News, ele atacou o gênero sem dó ao dizer que artistas e fãs simplesmente não conhecem notas musicais.

“O que o rap fez foi impressionante para mostrar que existem tantas pessoas surdas de tom por aí. Tudo o que eles precisam é uma batida de bateria e alguém gritando por cima. E eles estão felizes com isso. Tem um mercado enorme para pessoas que não conseguem diferenciar uma nota da outra. Rap: tantas palavras, tão pouco a ser dito.”

Prince

O cantor Prince chegou a abrir alguns shows dos Rolling Stones na década de 80, quando estava em seu auge de popularidade. Mas a turnê não parece ter sido das mais tranquilas, já que Richards não perdia a oportunidade de pegar pesado com o artista – inclusive ironizando o seu nome artístico. Conforme apontado pelo NME, ele declarou:

“Um anão superestimado… Prince precisa descobrir o que significa ser um príncipe. Esse é o problema de conferir um título a si próprio antes de se provar. Sua postura quando abriu para nós… foi ofensivo com o nosso público. Você não tenta derrubar a atração principal desse jeito quando você toca para um público dos Stones. Ele é um príncipe que pensa que já é um rei. Boa sorte para ele.”

David Bowie e Guns N’ Roses

Keith tem um problema com artistas que apostam alto no visual de suas performances. Provas disso são David Bowie e Guns N’ Roses, ambos criticados pelo mesmo motivo.

Sobre Bowie, o músico fez questão de apontar a questão visual em entrevista à Uncut de 2008.

“É tudo pose. É tudo a p**ra da pose. Não tem nada a ver com música. Ele sabe disso também. Não consigo pensar em nada que ele tenha feito que fez meu cabelo arrepiar.”

O mesmo tipo de problema foi apontado em relação ao Guns N’ Roses, que ele parece enxergar como uma banda de rock genérica. Curiosamente, os Stones são obviamente uma inspiração para Axl Rose e seus colegas.

“Admiro a coragem deles, mas é pose demais. O visual deles, é como se tivesse um de cada na banda, um que parece Jimmy (Page), outro que parece Ronnie (Wood). Muita cópia, pose demais para mim.”

Led Zeppelin

E por falar em Jimmy Page, o Led Zeppelin também não está entre as bandas favoritas de Keith Richards. Ainda em 1969, à Rolling Stone, ele demonstrou não ser um grande fã do grupo e criticou a voz do vocalista Robert Plant.

“A voz do cara começou a me irritar. Não sei o porquê; talvez ele seja um pouco acrobático demais.”

Em 2015, com uma opinião mais amena no campo pessoal – mas ainda mantendo sua (não) preferência -, o guitarrista dos Rolling Stones fez elogios a Page enquanto guitarrista, mas não poupou nem mesmo o falecido e lendário John Bonham.

“Amo Jimmy Page, mas como banda… com John Bonham trovejando como um caminhão descontrolado, não. Jimmy é um músico brilhante, mas sempre senti que tinha algo vazio ali, sabe?”

Grateful Dead, Creedence Clearwater Revival e Bob Dylan

Ainda na velha guarda, Richards já teceu críticas a grupos como Grateful Dead, Creedence Clearwater Revival e até mesmo a Bob Dylan.

Ao falar sobre o Grateful Dead, o guitarrista foi até “educado”, pedindo desculpas pela forma como se referiu ao som do grupo.

“O Grateful Dead é onde todo mundo entendeu errado. Ficar se exibindo por horas e horas. Jerry Garcia, que m**da chata, cara. Desculpe, Jerry.”

A mesma chatice é vista por Richards no Creedence, banda que, segundo ele, impressionou por entediá-lo tão rápido, mas logo começou a incomodá-lo.

Com Bob Dylan, a coisa vai mais pelo lado pessoal, já que ambos teriam tido uma discussão a respeito de “Satisfaction”, dos Stones e “Desolation Row”, do poeta maldito.

“Bob é um chato sacana. Lembro-me dele me dizendo: ‘eu poderia ter composto ‘Satisfaction’, mas você não poderia ter composto ‘Desolation Row’.”

Bee Gees

Keith Richards não gosta do Bee Gees e a reclamação aqui é mais em relação à postura do grupo do que com a música em si. Os irmãos Gibb incomodavam o guitarrista dos Rolling Stones por “viverem em um mundo de fantasia”, segundo ele.

“Você só precisa ler o que eles falam em entrevistas… quantos ternos eles têm e esse tipo de porcaria. É tudo coisa de crianças, não?”

Oasis e Justin Bieber

Mostrando que seu ódio não possui barreiras de geração, idade ou estilo, Richards já disparou contra nomes bem mais recentes. No caso de Justin Bieber, a reclamação (“Ele é um aspirante, a música dele é um monte de m**da”) não foi muito diferente das críticas que o cantor sempre recebeu, mas com o Oasis, a situação foi pior.

“Esses caras são detestáveis. Cresçam e vejam se conseguem aguentar.”

Curiosamente, a crítica ao Oasis também teve como apoiador ninguém menos do que Mick Jagger, o vocalista dos Rolling Stones, famoso pelas brigas com Richards. Para ele, é impossível dançar com uma música dos irmãos Gallagher.

Elton John e Sex Pistols – os que revidaram

Keith certamente tem o direito de achar e falar o que quiser, mas nem todos os criticados aceitam de bom grado. Foi o caso de Elton John, a quem o guitarrista se referiu como uma “p**a velha”, que “só compõe sobre loiras mortas”. Elton respondeu no mesmo tom.

“Seria péssimo ser como Keith Richards. Ele é patético. É como um macaco com artrite, tentando subir no palco parecendo jovem. Tenho grande respeito pelos Stones, mas eles estariam bem melhores se tivessem chutado Keith 15 anos atrás.”

Os Sex Pistols também estão entre os que responderam as críticas do músico. Richards criticou a simplicidade das letras e a atitude combativa dos ícones do punk rock.

“Há mais a se fazer do que dizer ‘m**da’ na TV ou aprender a cuspir treinando no espelho.”

O então baixista dos Sex Pistols, Sid Vicious, conhecido por também não levar desaforo para casa, respondeu ao comentário de forma tão simples e direta quanto ela foi feita.

“Eu não mijaria em Keith Richards se ele estivesse pegando fogo.”

Dois cavalheiros.

Metallica e Black Sabbath

Mais recentemente, muita gente se impressionou com o fato de que Keith Richards detesta heavy metal. Em uma só tacada ele teceu críticas a dois pesos pesados do gênero, o Black Sabbath – tido como o criador do estilo – e o Metallica.

“Milhões de pessoas adoram o Metallica e o Black Sabbath. Quando os ouvi, apenas os achei uma grande piada. Não sei de onde vem a inspiração do Metallica, mas se é de mim, então eu fo*i tudo.”

Falando do heavy metal em geral, Richards reclama da falta de “síncope” ou de ritmo, de um modo geral. Ele também deu sua visão do que considera como música pesada de fato.

“Soa como algo opaco para mim. Para a maior parte das bandas (de metal), soar sincopado é algo que está além deles. É um baque infinito, sem sustentação, sem síncope. Se você quer ouvir heavy metal, ouça John Lee Hooker. Ouça aquele filho da p*ta tocar. Isso é heavy metal. Isso é algo pesado.”

* Texto por André Luiz Fernandes, com pauta e edição por Igor Miranda.

9 comentários
  1. Gosto musical é que nem c*. Cada um com o seu. O problema é levar alguém muito a sério por causa da fama. Não devemos endeusar os famosos nunca. São só pessoas talentosas e cheias de defeitos.

  2. Literalmente um drogado, e nada mais. Não atoa tinha que trocar todo o sangue do corpo devido as drogas, mas acho que não era somente o sangue que deveriam trocar dele, e sim o cérebro. Putas músicas medíocres dessa “super banda” dele. Nananana…

  3. Keith falou o que pensa sobre o heavy metal,,eu não vou falar o que penso sobre ele aqui,,pq aqui não é um penico ou um receptáculo de estrume,,(BOSTA)…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
136
Share