Foto: Zack Whitford

As músicas do Aerosmith compostas por Brad Whitford, o herói oculto da banda

Mesmo não sendo um compositor prolífico, guitarrista é o responsável por várias boas canções do grupo em diferentes momentos de sua trajetória

É fato que Joe Perry muitas vezes recebe todos os créditos pelas guitarras do Aerosmith e isso se deve à natureza mais discreta de seu eterno companheiro no instrumento, Brad Whitford. Porém, isso não significa que o músico não contribua nas composições da banda: apesar de não serem tão numerosas, as músicas criadas por ele representam alguns dos melhores momentos do grupo.

Whitford é integrante do Aerosmith desde 1971, quando ocupou a vaga de Ray Tabano, e ficou fora apenas entre 1981 e 1984, período em que foi substituído por Rick Dufay. Tocou ainda com o The Joe Perry Project, de seu colega, bem como no projeto Whitford/St. Holmes, formado com o guitarrista e vocalista Derek St. Holmes (Ted Nugent). Mesmo não tendo o visual e a postura típica que se espera de um “guitar hero”, o músico é um gigante em seu instrumento – e sua trajetória mostra isso muito bem.

Década de 70

A primeira contribuição musical de Brad Whitford para o Aerosmith veio apenas no terceiro álbum, “Toys in the Attic” (1975): a música “Round and Round”, que raramente figura entre as mais lembradas do clássico disco.

No trabalho seguinte, “Rocks” (1976) o guitarrista emplacaria duas composições, essas mais lembradas: o hit “Last Child” e a pesada “Nobody’s Fault”, sua favorita do grupo.

As colaborações de Brad se estenderam na década de 1970 ao disco “Draw the Line” (1977): a climática “Kings and Queens”, que também foi single, e “The Hand That Feeds”, um rock mais direto, por vezes também esquecido na discografia.

O guitarrista ainda tocou em “Night in the Ruts” (1979), mas nenhuma de suas composições entrou para o álbum.

Década de 80 em diante

Brad Whitford esteve fora do Aerosmith entre 1981 e 1984. Com Rick Dufay em sua vaga, a banda produziu “Rock in a Hard Place” (1982), único álbum do Aerosmith do qual Brad não faz parte.

O retorno se deu para a gravação de “Done With Mirrors” (1985), junto com seu grande parceiro das seis cordas, Joe Perry, que havia deixado a formação em 1979. O guitarrista contribuiu com mais duas músicas no álbum, sendo uma delas o single “Shela”, enquanto a outra foi a intensa “The Hop”.

Em “Permanent Vacation” (1987), ele manteve a média de duas composições, assinando a faixa-título e o encerramento, com “The Movie”, ao lado de todos os outros membros da banda. Já “Pump” (1989), um dos álbuns mais lembrados do Aerosmith, contou com apenas uma colaboração – mas em grande estilo, com a ótima “Hoodoo/Voodoo Medicine Man”.

A virada para os anos 1990 trouxe o box set “Pandora’s Box” (1991), que mesclava hits com algumas faixas inéditas do passado. Dali, vieram três composições de Brad Whiford: “Krawhitham” nasceu nas sessões de “Draw the Line”; “Soul Saver” concebida na época de “Toys in the Attic”; e um instrumental não listado, chamado “Circle Jerk”.

Porém, as décadas de 1990 e 2000 passariam em branco para o guitarrista em relação às colaborações. Seu nome só voltaria a figurar nos créditos autorais em 2012, no disco “Music from Another Dimension!”, onde assina Beautiful”, “Street Jesus”, “Lover Alot” e “Can’t Stop Lovin’ You” – as duas últimas lançadas como singles.

As composições de Brad Whitford

Confira a seguir uma lista com todas as composições de Brad Whitford para o Aerosmith:

  • “Round and Round” (álbum “Toys in the Attic”, 1975)
  • “Last Child” (“Rocks”, 1976)
  • “Nobody’s Fault” (“Rocks”, 1976)
  • “Kings and Queens” (“Draw the Line”, 1977)
  • “The Hand That Feeds” (“Draw the Line”, 1977)
  • “Shela” (“Done With Mirrors”, 1985)
  • “The Hop” (“Done With Mirrors”, 1985)
  • “Permanent Vacation” (“Permanent Vacation”, 1987)
  • “The Movie” (“Permanent Vacation”, 1987)
  • “Hoodoo/ Voodoo Medicine Man” (“Pump”, 1989)
  • “Krawhitham” (“Pandora’s Box”, 1991)
  • “Soul Saver” (“Pandora’s Box”, 1991)
  • “Circle Jerk” (“Pandora’s Box”, 1991)
  • “Beautiful” (“Music from Another Dimension!”, 2012)
  • “Street Jesus” (“Music from Another Dimension!”, 2012)
  • “Lover A lot” (“Music from Another Dimension!”, 2012)
  • “Can’t Stop Lovin’ You” (“Music from Another Dimension!”, 2012)

Os solos de Brad Whitford

No Aerosmith, a guitarra solo geralmente é associada ao trabalho de Joe Perry – ou de seu substituto por alguns anos, Jimmy Crespo –, mas Brad Whitford também entregou alguns bons momentos em solos. Ele foi o destaque nas seis cordas de pelo menos uma música em todos os álbuns da banda, com exceção de “Rock in a Hard Place”, do qual ele não participa, e seu antecessor “Night in the Ruts”.

O álbum com mais solos de Whitford é o clássico “Rocks”, no qual ele comanda as guitarras não só em suas duas composições, mas também em “Back in the Saddle”, “Home Tonight” e “Sick as a Dog”, onde divide as funções com Perry. O guitarrista também participa ativamente dos solos de “Permanent Vacation” e “Get a Grip” (1993), em 4 faixas de cada álbum.

Confira a seguir uma lista com todos os solos de Brad Whitford para o Aerosmith:

  • “Make It” – com Joe Perry (“Aerosmith”, 1973)
  • “One Way Street” – com Joe Perry (“Aerosmith”, 1973)
  • “Same Old Song and Dance” – com Joe Perry, em shows (“Get Your Wings”, 1974)
  • “Lord of the Thighs” (“Get Your Wings”, 1974)
  • “Train Kept A-Rollin’” – com Joe Perry, em shows (“Get Your Wings”, 1974)
  • “Round and Round” (“Toys in the Attic”, 1975)
  • “You See Me Crying” (“Toys in the Attic”, 1975)
  • “Back in the Saddle” (“Rocks”, 1976)
  • “Last Child” (“Rocks”, 1976)
  • “Sick as a Dog” – primeiro solo (“Rocks”, 1976)
  • “Nobody’s Fault” (“Rocks”, 1976)
  • “Home Tonight” (“Rocks”, 1976)
  • “Kings and Queens“ (“Draw the Line”, 1977)
  • “The Hand that Feeds“ (“Draw the Line”, 1977)
  • “Milk Cow Blues” – com Joe Perry e primeiro solo (“Draw the Line”, 1977)
  • “Shela” – com Joe Perry (“Done with Mirrors”, 1985)
  • “The Hop” – com Joe Perry (“Done with Mirrors”, 1985)
  • “Hearts Done Time” – com Joe Perry(“Permanent Vacation”, 1987)
  • “Girl Keeps Coming Apart” (“Permanent Vacation”, 1987)
  • “Permanent Vacation” (“Permanent Vacation”, 1987)
  • “The Movie” (“Permanent Vacation”, 1987)
  • “Love in an Elevator” – com Joe Perry (“Pump”, 1989)
  • “Hoodoo/Voodoo Medicine Man” (“Pump”, 1989)
  • “Krawhitham” (“Pandora’s Box”, 1991)
  • “Fever” (“Get a Grip”, 1993)
  • “Flesh” – segundo solo (“Get a Grip”, 1993)
  • “Walk on Down” – último solo em shows (“Get a Grip”, 1993)
  • “Gotta Love It” – primeiro solo (“Get a Grip”, 1993)
  • “Nine Lives” (“Nine Lives”, 1997)
  • “Jaded” – em shows (“Just Push Play”, 2002)
  • “Stop Messin’ Around” – primeiro solo (“Honkin’ on Bobo”, 2012)
  • “Beautiful” (“Music from Another Dimension!”, 2012)
  • “Street Jesus” – primeiro solo (“Music from Another Dimension!”, 2012)
  • “Can’t Stop Lovin’ You” (“Music from Another Dimension!”, 2012)

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
20
Share