Quando David Gilmour admitiu que odeia ser chamado de Dave

Guitarrista e vocalista do Pink Floyd prefere ser chamado pelo nome com o qual foi batizado, sem apelidos

Dave é uma maneira carinhosa de se referir a um David, quase aquele apelido que já é imposto desde a infância pela própria família. Alguns artistas até acabam o incorporando de vez ao nome, vide Dave Mustaine, líder do Megadeth. Mesmo David Lee Roth, vocalista do Van Halen, usa o diminutivo em vários projetos e na denominação Diamond Dave. Porém, David Gilmour não se encaixa na definição.

Na verdade, é o exato oposto disso, já que o guitarrista e vocalista do Pink Floyd pede abertamente para não ser chamado de Dave. O fato já foi atentado por jornalistas que o entrevistaram no passado, mas o próprio resolveu deixar isso claro em 2006.

- Advertisement -

Em artigo para a revista Q, resgatado por seu site oficial, ele declarou:

Não me chame de Dave. Nunca gostei disso e nunca usei. Algumas pessoas acham que mudei quanto a isso, mas você pode ir até 1968 e não encontrará um disco do Pink Floyd onde meu nome está como Dave. Amo o nome David, odeio Dave. Não me sinto como um Dave.”

O desafeto de Roger Waters ainda deixou claro que não se sente como a pessoa que o público vê na mídia.

Leia também:  O álbum do Black Sabbath que Bruce Dickinson adora, mesmo dizendo não ser tão celebrado

“Há esse cara famoso que toca guitarra, mas não acredito que realmente seja eu. Até hoje me sinto muito desconfortável dando autógrafos. Ao mesmo tempo, sou um total hipócrita e me deleito com a sensação que isso traz. Infla o ego.”

“Ajude os desabrigados”

Em outro ponto do texto, Gilmour ressalta a importância de ajudar as pessoas em necessidade. Para tal, se valeu de um exemplo pessoal.

“Ajude os desabrigados. Eu tinha uma casa grande em Maida Vale, próxima ao canal de Little Venice, em Londres. Raramente a usava desde que nos mudamos para o campo. Estava tendo sentimentos de culpa por só viver lá de vez em quando. A Crisis, entidade que auxilia pessoas sem moradia, lançou um projeto em 2003 para obter residências aos desafortunados. Vendi essa casa e dei os 3,6 milhões de libras para a causa. Francamente, não precisava do dinheiro, já tenho o suficiente.”

Sobre David Gilmour

Nascido em Cambridge, Inglaterra, David Jon Gilmour se interessou por música desde a infância. Incentivado pelos pais, aprendeu a tocar guitarra com ajuda de um livro e seus discos. Paralelamente aos primeiros passos com a banda Jokers Wild, realizou alguns trabalhos como modelo para se sustentar.

Leia também:  A opinião de David Gilmour sobre Roger Waters enquanto baixista

Em 1967 foi convidado a se juntar ao Pink Floyd, inicialmente ajudando a cobrir os lapsos de Syd Barrett ao vivo. Acabou assumindo a função do amigo de infância de forma integral. A partir da metade dos anos 1980 se tornou o líder do grupo, posição sustentada até o final.

Lançou quatro discos solo, além de participar de trabalhos com Paul McCartney, Kate Bush, The Who, B.B. King, Paul Rodgers e Elton John, entre vários outros.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesQuando David Gilmour admitiu que odeia ser chamado de Dave
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades