Foto: divulgação

Os últimos dias de Prince, lenda da música que morreu em um elevador

Tão conhecido e acostumado com as multidões, artista teve morte repentina e, de certa forma, discreta

Prince, um artista tão conhecido e acostumado com as multidões, teve uma morte repentina e, de certa forma, discreta. O cantor foi encontrado já sem vida em um elevador de sua gravadora, Paisley Park, em um complexo construído por ele em Minneapolis, sua cidade natal no estado americano de Minnesota, no dia 21 de abril de 2016.

O óbito foi causado por uma overdose acidental de opioides. É válido apontar, porém, que o falecimento do artista parece não ter sido tão repentina assim.

Alguns dias antes de morrer, no início de abril de 2016, Prince precisou adiar em uma semana uma apresentação em Atlanta. Na época, o cantor fazia uma turnê intitulada “Piano and a Microphone”, que, conforme o título indica, contava apenas com o artista e seu piano, sem grandes produções, em shows mais intimistas.

O motivo para o adiamento foi divulgado como sendo uma gripe. Todavia, é bem possível que haja mais por trás disso.

Vício em analgésicos

Relatos dão conta de que Prince estava secretamente viciado em analgésicos, como indica uma reportagem da revista Rolling Stone. O cantor recebia receitas de forma muito discreta, embora algumas pessoas ao redor do músico presenciassem momentos de tensão.

O show adiado em Atlanta finalmente foi realizado em 14 de abril. Na volta, o avião particular do artista precisou fazer uma aterrissagem de emergência. O cantor passou mal e novamente a razão foi dada como sendo uma gripe. Ele foi hospitalizado, mas já estava melhor no dia seguinte.

No dia 20, Prince encontrou-se com o médico de sua família, Michael Schulenberg, e recebeu sua segunda receita médica em poucos dias. Não dá para saber o que exatamente foi prescrito ao artista, mas tudo indica que sejam os remédios que tiraram a sua vida.

Morte de Prince

Já no dia 21, Howard Kornfeld, médico da Califórnia especialista em tratamentos para dor e dependência de remédios, foi chamado para uma emergência: Prince foi encontrado desacordado no elevador do Paisley Park. O filho dele, também médico, acabou realizando o atendimento, mas não foi possível salvá-lo: ele já estava morto.

Em seu corpo, bem como em Paisley Park, foram encontrados vestígios de Percocet, um analgésico altamente viciante. O artista sofreu uma overdose do medicamento em questão.

Prince passou os seus últimos dias com uma aparência frágil, de acordo com pessoas próximas. Seu vício em remédios era cogitado há alguns anos e teria relação com uma lesão na bacia causada pelos anos em cima dos palcos.

Dessa forma, foi encerrada a trajetória de um dos artistas mais populares e produtivos da história da música popular americana. Falecido aos 57 anos de idade, Prince lançou 39 álbuns de estúdio em 41 anos de carreira (uma média impressionante de um disco por ano de trajetória) vendeu mais de 150 milhões de cópias em todo o mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
21
Share