Após fala de George Lynch, Peavey nega ter usado detentos para construir amplificadores

Mão de obra de presidiários sem remuneração é um assunto controverso nos EUA, abordado no documentário "A 13ª Emenda", de 2016

Uma aparição de George Lynch no podcast Determination & Overdrive em 2018 tem causado rebuliço desde o fim do último mês de julho. O youtuber irlandês KDH resgatou um trecho no qual o guitarrista do Lynch Mob e ex-Dokken mencionou sua experiência de trabalho com a Peavey, fabricante de amplificadores, nos anos 2000.

Em sua declaração, Lynch fez alusão à companhia usar mão de obra de presidiários para construir seus produtos. Agora, a Peavey respondeu às alegações feitas por Lynch em nota à Guitar.com. O texto diz:

“Lynch aparentemente está confundindo a gente com outro fabricante ou história que ouviu, e está enganado em seu comentário sobre a Peavey usar mão de obra presidiária.”

- Advertisement -

A empresa, em seguida, recomenda que George se retrate de suas afirmações.

“A Peavey não viu nenhuma violação do acordo de confidencialidade assinado por George Lynch em sua declaração errada, mas vê problema em sua natureza difamatória.

A Peavey empregou milhares e milhares de empregados que trabalharam de maneira diligente em nossas próprias instalações. O senhor Lynch deveria se retratar, confirmando que seus comentários e seu entendimento estavam incorretos.”

O que George Lynch havia dito

No trecho apontado por KDH (transcrição via Guitar World), George Lynch descreveu uma visita à base de operações da companhia em Meridian, no estado americano do Mississippi.

Leia também:  Bruce Dickinson toca “Alexander the Great” durante show na Grécia; veja vídeo

“A cidade meio que existe para duas coisas – é a sede da Peavey e tem um monte de prisões. E eu descobri também que muitos prisioneiros trabalham para a Peavey.”

Quando o entrevistador comenta que é preciso arrumar trabalhadores onde dá, Lynch continuou:

“Eu não acho que ter escravos fazendo seu trabalho, para corporações lucrativas, é a coisa certa a fazer. Mas a coisa é: eles vão se safar disso, o que aconteceu.”

13ª emenda

O uso de mão de obra escrava nos Estados Unidos é proibido. Contudo, graças a um artigo controverso na 13ª emenda da Constituição americana, trabalho forçado pode ser empregado como parte da sentença de prisão.

O documentário “A 13ª Emenda”, dirigido por Ava DuVernay e lançado em 2016, conta como esse artigo é usado desde o fim da Guerra Civil nos EUA para continuar a escravizar negros no país, estabelecendo o sistema penal como uma grande senzala.

Confira abaixo o vídeo de KDH sobre a Peavey.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasApós fala de George Lynch, Peavey nega ter usado detentos para construir...
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda é jornalista formado pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso e cursou Direção Cinematográfica na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Apaixonado por música, já editou blogs de resenhas musicais e contribuiu para sites como Rock'n'Beats e Scream & Yell.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades