O melhor álbum do Pink Floyd na opinião de Richard Wright

Falecido tecladista destacou momento em que o espírito musical coletivo prevaleceu sobre as lideranças

O Pink Floyd teve três líderes muito específicos durante sua história. A banda de Syd Barrett atingiu o auge sob o comando de Roger Waters e teve seus últimos anos sob a batuta de David Gilmour. Porém, o tecladista Richard Wright exalta um momento colaborativo como o melhor da carreira do grupo.

Em 2001, o músico que faleceria sete anos mais tarde concedeu entrevista ao documentarista John Edginton. Nela, foi convidado a refletir sobre o álbum que lhe trazia as melhores lembranças em toda a carreira. A escolha recaiu sobre o maior sucesso, mas não por conta dos resultados comerciais.

- Advertisement -

Disse o artista, conforme resgate da Far Out Magazine:

‘The Dark Side of The Moon’ foi quando realmente estávamos trabalhando juntos. Sempre acreditei que ele registra a melhor música do Floyd, quando era uma combinação de Dave, eu e Roger. Digamos que nós três compusemos juntos. Obviamente, há faixas individuais que eu não escrevi ou que Dave não escreveu. Mas, basicamente, estávamos sempre no estúdio tocando juntos.”

Oitavo trabalho de estúdio do Pink Floyd, “The Dark Side of the Moon” (1973) vendeu mais de 45 milhões de cópias vendidas mundialmente. Permaneceu 741 semanas consecutivas na The Billboard 200, principal parada norte-americana, entre 1973 e 1988.

Leia também:  Kirk Hammett diz que é fácil tocar Metallica na guitarra

David Gilmour prefere “Wish You Were Here”

Curiosamente, David Gilmour prefere o sucessor. Em 1993, ele disse à revista Guitar World:

‘Wish You Were Here’ é o álbum mais satisfatório que fizemos. Eu realmente o amo. Prefiro ouvir ele a ‘Dark Side of the Moon’. Conseguimos um melhor equilíbrio entre música e letra em ‘Wish You Were Here’. ‘Dark Side…’ foi um pouco longe demais na importância das letras. Ao ponto de as melodias – os veículos para as letras – terem sido negligenciadas. Para mim, uma das falhas de Roger é que às vezes, em seu esforço para transmitir as palavras, ele usa um veículo menos do que perfeito.”

Conceitual, o trabalho chegou ao primeiro lugar das paradas norte-americana e britânica, tendo vendido mais de 13 milhões de cópias em todo o mundo.

Conta com tributos a Syd Barrett na faixa-título e em “Shine On You Crazy Diamond”. O guitarrista e vocalista original chegou a visitar a banda durante as gravações. Os antigos colegas não o reconheceram, graças à aparência totalmente alterada em comparação a poucos anos antes.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesO melhor álbum do Pink Floyd na opinião de Richard Wright
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades