Steve Perry e Neal Schon retomam contato, mas não pelo Journey

Amigos inseparáveis no auge da banda, guitarrista e vocalista se reaproximaram recentemente

A amizade não foi exatamente o motivo pelo qual Steve Perry se tornou o vocalista do Journey. Na verdade, se a gravadora não tivesse ameaçado a banda de demissão caso recusasse a entrada do cantor, talvez a história da música tivesse tomado outros caminhos. Mesmo assim, o tempo e o sucesso fizeram com que as relações se estreitassem.

Porém, após a segunda saída do frontman, a situação voltou ao ponto inicial, sendo estritamente profissional naquilo que fosse necessário resolver. Agora, ao que parece, as coisas estão voltando a entrar nos eixos.

Em entrevista à revista Vulture, o guitarrista Neal Schon falou sobre como está a relação hoje.

“Estamos conversando e nos conhecendo novamente – embora não tentando nos reunir musicalmente. Mas ele está aprendendo quem eu sou agora, através de uma parte do nosso negócio que estou controlando. Estou falando da marca Journey que obtive, pois nunca possuímos nossa própria marca.

Todos esses anos, muitas pessoas mentiram para nós. Minha esposa e eu finalmente chegamos a uma resposta depois de investigar por anos. Lutamos muito e conseguimos obter a marca. Então, estamos falando sobre isso e descobrindo o que o futuro reserva.”

Schon aproveitou o ensejo para recordar como as coisas eram na virada dos anos 1970 para os 80, com a consagração da banda.

“Estávamos sempre juntos, éramos como irmãos. Estávamos loucos. Passamos muitas noites fora até tarde demais fazendo coisas que não deveríamos estar fazendo. Exageramos em muitas coisas. Mas, no final das contas, nos divertimos por muitos e muitos anos. Momentos duradouros no palco e fora.

Ele era um cara muito engraçado. Eu vi uma fração de um momento disso quando nos reunimos antes da indução do Rock and Roll Hall of Fame. Consegui entrar no camarim dele. Eu senti que ainda conhecia esse cara e ainda éramos grandes amigos.”

Reencontro com Steve Perry

O Journey foi um dos homenageados da cerimônia de 2017 do Rock and Roll Hall of Fame. Foi a primeira aparição pública de Steve Perry com os antigos colegas em mais de duas décadas.

Mesmo assim, ele não quis participar do número musical. Neal diz compreender o antigo colega.

“Ele foi convidado para se apresentar na cerimônia, mas se recusou a fazer qualquer coisa além de um discurso. Eu entendi o porquê. Durante a indução, quando certos indivíduos subiram e levaram muito tempo com seus discursos, há algumas fotos que você pode encontrar onde eu estou falando nos ouvidos de Steve e ele está rindo. Algumas pessoas gostam de se sentir mais importantes porque precisam falar mais. Ou sentem que não recebem a atenção de que precisam, então querem conversar mais. Então, essa foi minha maneira de dizer que espero que possamos nos tornar amigos ainda melhores no futuro.”

Journey e “Freedom”

Freedom”, novo álbum do Journey, foi lançado recentemente. O 15º trabalho de estúdio do grupo é o terceiro a contar com Arnel Pineda nos vocais.

Narada Michael Walden produziu – junto de Neal Schon e o tecladista Jonathan Cain – e gravou a bateria, saindo pouco tempo depois. Randy Jackson assumiu o baixo pela primeira vez desde a turnê de “Raised on Radio”, entre 1986 e 1987.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
25
Share