Baixista dos Smiths, Andy Rourke morre aos 59 anos

Informação foi confirmada pelo guitarrista e colega de banda, Johnny Marr; músico não resistiu a uma longa batalha contra o câncer

Morreu aos 59 anos Andy Rourke, conhecido por ter sido baixista do The Smiths. A informação foi confirmada pelo guitarrista Johnny Marr, seu colega de banda enquanto esta existiu, em comunicado nas redes sociais.

Conforme destacado por Marr, Rourke faleceu em função de um câncer pancreático. O breve texto diz:

“É com profunda tristeza que anunciamos a morte de Andy Rourke após uma longa batalha contra um câncer pancreático. Andy será lembrado como uma alma bela e gentil por aqueles que o conheceram e como um músico extremamente talentoso pelos fãs de música. Pedimos privacidade neste momento triste.”

- Advertisement -

Nascido em Manchester, na Inglaterra, em 17 de janeiro de 1964, Andy Rourke fez amizade com Johnny Marr ainda aos 11 anos de idade. O futuro baixista tocava apenas guitarra, mas foi apresentado ao instrumento de cordas graves pelo parceiro e se apaixonou.

Em 1982, Johnny criou o The Smiths com o vocalista Morrissey. Após o primeiro show, Andy assumiu a vaga deixada por Dale Hibbert. Foi tirado da formação em 1986, em função do vício em heroína, mas retornou pouco tempo depois. Tocou em todos os quatro álbuns de estúdio do grupo – todos eles chegaram à primeira (caso de “Meat is Murder”, de 1985) ou segunda posição da parada britânica.

Logo após o rompimento dos Smiths, em 1987, Andy Rourke entrou para a banda da cantora Sinéad O’Connor junto de seu colega de Smiths, o baterista Mike Joyce. Diferentemenete de Joyce, Rourke chegou a gravar algumas faixas do segundo álbum da artista, “I Do Not Want What I Haven’t Got” (1990) – não foi ele, porém, que registrou o mega-hit “Nothing Compares 2 U”.

Tocou ainda com Morrissey em carreira solo, Pretenders, Killing Joke, Aziz Ibrahim (ex-The Stone Roses), Moon Dog One (com Bonehead, ex-guitarrista do Oasis), Ian Brown e Badly Drawn Boy. Formou também o Freebass com outros dois baixistas, Mani (ex-the Stone Roses) e Peter Hook (ex-New Order). Nos últimos tempos, participou do D.A.R.K., projeto criado junto do DJ Olé Koretsky que tinha nos vocais Dolores O’Riordan (The Cranberries).

Homenagens a Andy Rourke

Responsável por dar a notícia sobre o falecimento, Johnny Marr publicou uma homenagem mais extensa a Andy Rourke nas redes sociais. O guitarrista afirmou:

Leia também:  Fã chileno viaja 11 mil km para ver o Pearl Jam — e acaba tocando com a banda

“Andy e eu nos conhecemos na escola em 1975. Éramos melhores amigos, íamos a todos os lugares juntos. Quando tínhamos quinze anos, me mudei para sua casa com ele e seus três irmãos e logo percebi que meu companheiro era uma daquelas raras pessoas que absolutamente ninguém desgosta.

Andy e eu passamos o tempo todo estudando música, nos divertindo e trabalhando para nos tornarmos os melhores músicos que poderíamos ser. Naquela época, Andy era um bom guitarrista, mas foi quando pegou o baixo que ele encontrou sua verdadeira vocação e seu talento singular floresceu.

Ao longo de nossa adolescência, tocamos em várias bandas ao redor de South Manchester antes de criar nossa reputação com The Smiths de 1982 a 1987, e foi nesses discos dos Smiths que Andy reinventou o que é ser um baixista.

Eu estava presente em todas as gravações de baixo de Andy em todas as sessões dos Smiths. Às vezes eu estava lá como produtor e às vezes apenas como seu orgulhoso companheiro e líder de torcida. Observá-lo jogar aquelas linhas de base deslumbrantes foi um privilégio absoluto e genuinamente algo de se ver. Mas uma vez que sempre me vem à mente foi quando me sentei ao lado dele na mesa de mixagem, vendo-o tocar seu baixo na música ‘The Queen is Dead’. Foi tão impressionante que disse a mim mesmo: ‘nunca vou esquecer esse momento’.

Mantivemos nossa amizade ao longo dos anos, não importa onde estivéssemos ou o que estivesse acontecendo, e é uma questão de orgulho pessoal e também de tristeza que a última vez que Andy tocou num palco foi comigo e minha banda no Madison Square Garden em setembro de 2022. Foi um momento especial que compartilhamos com minha família e sua esposa e alma gêmea Francesca.

Andy sempre será lembrado como uma alma bela e gentil por todos que o conheceram e como um músico extremamente talentoso por pessoas que amam a música.

Bom trabalho, Andy. Sentiremos sua falta, irmão.”

https://www.instagram.com/p/CsaqUJcNQcj/

Confira outras homenagens (em inglês) a seguir.

https://twitter.com/tommychap01/status/1659457376691408897
ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasBaixista dos Smiths, Andy Rourke morre aos 59 anos
Igor Miranda
Igor Miranda
Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital. Escreve sobre música desde 2007. Além de editar este site, é colaborador da Rolling Stone Brasil. Trabalhou para veículos como Whiplash.Net, portal Cifras, revista Guitarload, jornal Correio de Uberlândia, entre outros. Instagram, Twitter e Facebook: @igormirandasite.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades