A opinião de David Gilmour sobre os Beatles

Na virada do século, guitarrista do Pink Floyd se uniu a Paul McCartney no disco e turnê “Run Devil Run”

Em 1967, Beatles e Pink Floyd tiveram uma rápida interação nos corredores dos estúdios Abbey Road. O Fab Four dava os últimos retoques em sua obra majestosa “Sgt. Pepper’s Lonely Heats Club Band”, enquanto os então novatos preparavam “The Piper at the Gates of Dawn”, seu primeiro álbum completo. Ambos os discos saíram em 1967.

À época, David Gilmour ainda não era companheiro de trabalho de Roger Waters, Syd Barrett, Richard Wright e Nick Mason – sim, caso você não saiba, eles foram um quinteto por um breve período posteriormente. Porém, o guitarrista e vocalista talvez tenha sido o maior dos fanáticos pelos rapazes de Liverpool.

- Advertisement -

Durante participação no tradicional programa da rede de rádios BBC “Tracks of My Years” (via Far Out Magazine), Gilmour colocou “You’ve Got to Hide Your Love Away” na playlist de sua vida. E explicou:

“Eu fui um daqueles fãs absolutamente louco dos Beatles. ‘You’ve Got To Hide Your Love Away’ é, eu acho, o primeiro momento de John Lennon sendo influenciado por Bob Dylan. É muito na veia de Bob Dylan. Portanto, é apenas um exemplo de centenas de coisas que eu poderia escolher. Qualquer coisa dos Beatles, na verdade. Canção fantástica.”

Já em 2015, o terceiro líder do Floyd confessou que gostaria de ter feito parte do grupo, de alguma forma.

“Eu realmente gostaria de ter estado nos Beatles. Eles me ensinaram a tocar. Não apenas guitarra, mas eu aprendi tudo. As partes do baixo, o solo, o ritmo, tudo. Eles foram fantásticos.”

David Gilmour, Beatles e Paul McCartney

Embora não tenha conseguido realizar o sonho, David Gilmour pôde sentir parte do gostinho ao tocar com Paul McCartney na virada do século. Ele gravou o álbum “Run Devil Run”, que contava com uma série de covers para rocks dos anos 1950, além de 3 faixas inéditas seguindo o mesmo estilo.

Leia também:  O ousado disco do Melvins que mudou a vida de Dave Grohl

Também realizou a turnê, que contou com Ian Paice (Deep Purple) na bateria e rendeu o vídeo “Live at Cavern Club”, local onde os Beatles despontaram para o sucesso – ok, era uma nova versão localizada do outro lado da rua, já que a casa original havia sido demolida, mas o que vale é a intenção. A apresentação ainda fez história por ser uma das primeiras transmissões ao vivo via internet de um espetáculo no formato.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA opinião de David Gilmour sobre os Beatles
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

2 COMENTÁRIOS

  1. Interessante a quantidade de grandes astros da época que passaram por Abbey Road. Inclusive americanos iam “beber numa fonte misteriosa” de criatividade que havia por lá.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades