Por que o Free acabou, segundo Paul Rodgers

Banda encerrou em 1971, retornou brevemente no ano seguinte e finalizou atividades de vez

O Free existiu entre 1968 e 1973, se tornando uma banda muito influente para as gerações posteriores – embora nunca tenha se tornado um fenômeno de vendas. No período, lançou seis álbuns de estúdio e emplacou hits como “All Right Now”, “Wishing Well” e “Fire And Water”.

Apesar de todo o potencial dos envolvidos, o encerramento das atividades foi inevitável. O grupo acabou em 1971, retornou no ano seguinte – com o baixista japonês Tetsu Yamauchi e o tecladista John “Rabbit” Bundrick ocupando as funções de Andy Fraser – mas não teve vida longa, sendo encerrado em definitivo logo a seguir.

- Advertisement -

Em entrevista de 2019 à série “Life on the Road”, resgatada pelo Rock and Roll Garage, o vocalista Paul Rodgers explicou o fracasso na tentativa.

“Eu olho para trás e realmente me pergunto (por que terminamos), porque a banda era realmente perfeita em muitos aspectos. Nós nos amávamos e amávamos a música que criamos. Mas acho que o que aconteceu foi que Andy e eu éramos a principal força motriz da organização. Ele era muito forte nos negócios, além das músicas que escrevemos. Divergimos sobre o futuro da banda, eu acho. Andy queria levar para uma direção mais comercial e eu queria voltar para o blues.”

A reação dos outros membros do Free

De acordo com o cantor, um fator que contribuiu para a decisão foi a inércia dos outros membros do grupo.

Leia também:  Sem Brasil, Paul McCartney anuncia shows na América do Sul para outubro

“Achei que Kossoff (Paul, guitarrista) fosse me apoiar nisso, mas ele meio que não o fez. Simon (Kirke, baterista) apenas disse: ‘faça o que você quiser fazer’. Não percebemos o que tínhamos à época.”

Curiosamente, apesar de creditar a Andy a tentativa de guinada comercial, foi o próprio Rodgers que acabou aderindo a um som mais acessível na sequência, ao criar o Bad Company. O supergrupo se tornaria um fenômeno de vendas já em seu disco de estreia, disponibilizado em 1974. Desde 2019 está com atividades interrompidas.

O Free nunca se reuniu oficialmente. Únicos ainda vivos, Paul Rodgers e Simon Kirke seguem na ativa, ambos em carreira solo. Paul Kossoff morreu no dia 19 de março de 1976, aos 25 anos, após sofrer uma embolia pulmonar durante um voo para Nova York.

Soropositivo, Andy Fraser faleceu em 16 de março de 2015, aos 62 anos, em decorrência de problemas cardíacos causados por uma arteroesclerose. Além dos trabalhos próprios, escreveu hits para artistas como Robert Palmer, Joe Cocker, Chaka Khan, Rod Stewart e Paul Young.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que o Free acabou, segundo Paul Rodgers
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades