5 álbuns do Iron Maiden somem do Spotify

Três discos ao vivo e dois de estúdio da banda britânica deixaram de estar disponíveis; nenhuma explicação foi apresentada

Cinco álbuns do Iron Maiden não estão mais disponíveis na plataforma do Spotify. São eles: “Live After Death” (1985), “No Prayer For the Dying” (1990), “Rock in Rio” (2002), “Death on the Road” (2005) e “The Book of Souls” (2015). Em certos casos, algumas poucas faixas continuam existindo no serviço de streaming.

­

- Advertisement -

No fórum da comunidade de usuários do Spotify, um fã da Finlândia foi o primeiro a notar a ausência dos discos. O assunto também foi repercutido pelo Collectors Room.

Até agora, não há uma justificativa oficial. Porém, alguns assinantes ameaçam até cancelar a assinatura do serviço se o problema não for resolvido em breve — especialmente porque o catálogo segue completo em outras plataformas.

Não é a primeira ocasião em que algo do tipo acontece com o Iron Maiden e também já ocorreu com outros artistas na plataforma. Por vezes, as retiradas são temporárias.

O catálogo do Iron Maiden

A presença do catálogo de um grande artista numa plataforma de streaming depende de contratos que envolvem as gravadoras e editoras. Em muitos casos, a obra de um músico ou banda pertence a várias empresas do ramo, mas esse não é o caso do Iron Maiden.

Leia também:  Deep Purple toca “Smoke on the Water” no lago que inspirou a música — e com fogo no céu

Os álbuns, EPs e singles dos britânicos eram totalmente propriedade da EMI até 2015, quando o grupo passou a integrar o casting do selo Parlophone, da Warner. Dessa forma, fica ainda mais misterioso o desaparecimento dos álbuns no Spotify.

Políticas do Spotify

Não é de hoje que muitos artistas se mostram insatisfeitos com outra questão do Spotify, envolvendo também mais serviços de streaming: as políticas de remuneração. Dani Filth (Cradle of Filth) já definiu a empresa como a maior criminosa do mundo, enquanto Mike Portnoy detonou diretamente o CEO da companhia, Daniel Ek, por dizer que os baixos valores pagos a artistas ocorrem porque eles não gravam discos o suficiente.

Recentemente, Neil Young retirou suas músicas do Spotify, após polêmicas envolvendo posturas antivax de um podcast. Outros artistas, com seus colegas de Crosby, Nash, Stills & Young e Joni Mitchell, o acompanharam na situação.

Nos últimos dias, o Spotify anunciou novas políticas de remuneração de artistas que passam a vigorar em 2024. Agora músicas terão um mínimo de execuções anuais para que royalties sejam pagos, o que deve prejudicar artistas menores.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotícias5 álbuns do Iron Maiden somem do Spotify
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes é jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Interessado em música desde a infância, teve um blog sobre discos de hard rock/metal antes da graduação e é considerado o melhor baixista do prédio onde mora. Tem passagens por Ei Nerd e Estadão.

2 COMENTÁRIOS

  1. Deve ser por causa das porcarias de anúncios!!!! Se não querem incomodar com anúncios é só não anunciar KCT! Não perecisa obrigar ninguém a fazer o demônio da conta premium. É só não anunciar. Falei

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades