Filha de Raul Seixas rebate Ed Motta após críticas: “escolha dele é degradar”

“Há um lugar para todos os artistas na mesa de banquete da música. Não vejo Ed Motta nesta mesa”, diz Scarlet Seixas em entrevista a portal

A declaração de Ed Motta sobre Raul Seixas segue rendendo debate nas redes sociais. Agora, a filha do cantor baiano, Scarlet Seixas, resolveu se manifestar sobre os comentários a respeito de seu pai.

Em uma transmissão ao vivo, Motta havia dito que Seixas, falecido em 1989, era “ruim musicalmente” e teve uma “falha de caráter terrível” por ter trabalhado como produtor musical na gravadora CBS entre o fim da década de 1960 e início dos anos 1970.

Em entrevista ao portal N10, Scarlet relembrou que a obra do pai é respeitada dentro e fora do Brasil mesmo décadas após sua morte. Ela aproveitou a ocasião para alfinetar o artista carioca.

“Há um lugar para todos os artistas na mesa de banquete da música. Não vejo Ed Motta nesta mesa, pois a escolha dele é degradar alguns dos maiores artistas. A história me faz questionar sua autenticidade.”

Ainda durante o bate-papo, a filha de Raul Seixas comentou que o pai era fã de jazz, gênero sempre exaltado e por vezes tocado por Ed Motta. Só não era a “praia” dele.

“Artistas de jazz precisam ser embaixadores dessa música às vezes incompreendida. É sempre muito personalizado e tudo sobre quem é o músico. Raul adorava e apreciava jazz – mas simplesmente não era sua forma de expressão.”

Comentário anterior no Facebook

Antes da entrevista, Scarlet Seixas também havia se manifestado sobre o caso em uma publicação feita no Facebook. Na ocasião, ela declarou:

“O nível de desrespeito desse Ed não era necessário. […] Talvez ele tenha esquecido de tomar a medicação. Estou ofendida e magoada com essa exibição pública de atenção negativa que ele apresentou.”

Falecido em 21 de agosto de 1989, Raul Seixas é considerado um dos artistas mais importantes da música brasileira, alem de ser chamado de “pai do rock brasileiro” por seu legado no gênero. Em mais de duas décadas de carreira, lançou 17 álbuns de estúdio, sendo um deles com o grupo Raulzito e os Panteras, outro com o projeto Sociedade da Grã-Ordem Kavernista e 15 como artista solo.

Ed Motta e Raul Seixas

As críticas de Ed Motta a Raul Seixas foram feitas em uma transmissão ao vivo realizada no YouTube. Com mais de 6 horas de duração, a “live” também trouxe comentários polêmicos sobre Elvis Presley, Johnny Cash e o rock brasileiro na década de 1980.

Sobre Raul, Ed disse, inicialmente:

“Não tenho de falar de Raul Seixas. Raul Seixas tem uma falha de caráter terrível na vida dele: ele foi funcionário de gravadora. Ou seja: ele trabalhou contra os colegas. Então, f&ck… não tenho medo nenhum de falar contra Raul Seixas.”

As críticas se estenderam para os talentos artísticos de Seixas.

“Era uma p#ta de uma merda. Ruim pra [email protected] musicalmente, de tudo. Quem fazia o que ele tinha de mais brilhante – que era o texto – era o Paulo Coelho. Então esse cara era um idiota. Um funcionariozinho de gravadora. Gravando uns discos de m&rda. Nego vem: ‘toca Raul’. P0rra, que que é isso, bicho? Cara desqualificado de tudo.”

Ed reforçou seu ponto de vista ao citar o trabalho de Raul com a CBS.

“Um músico, um musiquinho que trabalhou em gravadora? Bando de bandido. Trabalhou para advogar contra os colegas. Vocês não sabem disso, né? Mas esse cara trabalhou em gravadora. Foi funcionário da CBS. O rock and roll Raul Seixas foi funcionário da CBS/Sony.”

Assista abaixo.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
26
Share