Julian Lennon garante não alimentar brigas com seu irmão Sean

Músico citou união fraternal ocorrida na estreia do documentário “Get Back”, quando os dois foram juntos ao cinema

Filhos de mães diferentes, Julian e Sean Lennon são os únicos herdeiros de John Lennon. Por conta de como o pai estruturou a vida, os dois não conviveram muito na infância. Porém, foi inevitável que uma aproximação acontecesse com o passar do tempo – especialmente após a tragédia que se abateu sobre ambos no dia 8 de dezembro de 1980.

­

- Advertisement -

Durante entrevista à Esquire, o mais velho desmistificou a ideia de que os dois vivem às turras. E aproveitou para citar um momento de apoio mútuo recente, ocorrido em 2021, durante a estreia do documentário “Get Back”, cobrindo as últimas sessões dos Beatles.

“Ele sentiu uma pressão avassaladora para comparecer à sessão de estreia. E eu particularmente não queria ir. Mas ele disse que se sentia obrigado a comparecer. Então, já que eu o amo tanto, disse: ‘Escute, vou com você. Enfrentaremos os demônios juntos’. E é engraçado porque sempre houve, especialmente na imprensa do Reino Unido, a história de que os filhos de Lennon não se davam bem. Nunca brigamos em nossa vida. É uma besteira.”

Ainda assim, Julian reconheceu que as coisas nem sempre foram fáceis entre ele e sua família, especialmente enquanto lidavam com o peso do legado do pai.

Leia também:  Confira horários de shows do I Wanna Be, festival orientado ao emo e pop punk

“Postei muitas fotos felizes de nós sem fazer nada além de sorrir, rir e agir como idiotas. Isso foi importante para mim, para a paz e para a família, porque houve atritos no passado entre todos, sem dúvidas. Mas estamos ficando mais velhos, perdemos pessoas e percebemos agora o que há de mais precioso na vida.”

Os sentimentos se estendem a todos os envolvidos na grande família Beatles.

“O amor por Sean, por Yoko [Ono], Stella [McCartney], Paul, Mary [McCartney], Dhani [Harrison] e Zak [Starkey] – é uma família grande, velha e estranha. Mas, como dizem, todas as famílias são sempre um pouco confusas.”

Julian Lennon e Sean Lennon

Atualmente Julian tem 60 anos e Sean 48. Ambos seguem carreiras musicais, com o primeiro se enveredando pelos lados do pop, enquanto o caçula persegue um caminho mais experimental.

Sobre John Lennon

Nascido em Liverpool, John Winston Ono Lennon se interessou pelo skiffle na adolescência. Em 1956, formou o The Quarrymen, cuja linha do tempo culminaria no surgimento dos Beatles na década seguinte.

Com sua personalidade sagaz e aventureira, conduziu a banda em todos os seus processos revolucionários, representando o lado contestador do trabalho coletivo.

Leia também:  Baterista do Kansas, Phil Ehart se recupera de ataque cardíaco

Entre 1968 e 1972, conduziu uma série de experimentos musicais em parceria com Yoko Ono, explorando sonoridades de vanguarda. Manteve uma carreira solo produtiva na primeira metade dos anos 1970, parando nos anos seguintes e retomando próximo da época da morte.

O assassinato do músico

John Lennon nos deixou tragicamente no dia 8 de dezembro de 1980, com apenas 40 anos de idade. O músico foi morto com tiros na entrada do apartamento em que morava em Nova York por Mark David Chapman, um “fã” obcecado dos Beatles que não concordava com algumas de suas atitudes.

Chapman foi acusado de homicídio pela Justiça americana. O assassino, na contramão da orientação de seus advogados que pediram para ele alegar insanidade, assumiu sua culpa como forma de ser um “testamento de Deus”, segundo suas palavras.

Ele acabou sentenciado a prisão perpétua, mas após 20 anos de cumprimento da pena, poderia pedir liberdade condicional bienalmente. No entanto, já teve o pedido negado 12 vezes pela Justiça americana desde então e continua detido na prisão Green Haven, em Nova York.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasJulian Lennon garante não alimentar brigas com seu irmão Sean
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

1 COMENTÁRIO

  1. Este Julian, segundo repórteres sempre apresenta um trauma de infância, um senão quanto à convivência com John, um chato. Sean por outro lado pode fazer música experimental o resto da vida. Dinheiro sobrando. Dá dó essa nulidade.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades