Por que Corey Taylor dizia não ter respeito por Axl Rose

Frontman do Slipknot não compactuava com atrasos do vocalista do Guns N’ Roses, considerando um desrespeito aos fãs

Quem acompanha a carreira do Guns N’ Roses com afinco sabe que, nos últimos anos, Axl Rose diminuiu bastante o tempo de espera dos fãs para cada início de show. Também é verdade que a coisa chegou a pontos inimagináveis pouco antes – vide as aparições no Rock in Rio durante a década passada, quando o fim da transmissão já quase entregava para Ana Maria Braga e o saudoso Louro José.

Como não podemos nos livrar do passado, a banda foi alvo de muitas críticas justificadas pelo comportamento. Uma das pessoas famosas que não se furtaram de opinar foi Corey Taylor. Fã do grupo, o frontman do Slipknot e Stone Sour não perdoava a atitude

- Advertisement -

Em 2015, durante entrevista ao Opie Radio, resgatada pelo Far Out Magazine, ele declarou:

“Não tenho nenhum respeito por Axl. Eu amo o Guns, cara. Amo ‘Appetite for Destruction’, acho que é um álbum fantástico. Mas quando você faz seus fãs esperarem tanto tempo… e eu não dou a mínima para quem tenta justificar dizendo: ‘oh, nós já esperamos que seja assim’. Bem, você é um idiota então. Tudo bem? Se enxerga.”

Em 2021, durante bate-papo com a Billboard – repercutido pelo Whiplash –, o baterista Matt Sorum deu uma visão controversa sobre o assunto. Para ele, as apresentações ficavam ainda melhores com os atrasos.

“Quando falo sobre estar no camarim e estamos duas horas atrasados e eu estou frustrado, assim que você sobe ao palco, era totalmente rock and roll. Antes de subir, estávamos abatidos, pois havia muita frustração, raiva, ansiedade – mas isso tudo levava o show para outro nível. A plateia ficava elétrica, porque estavam com raiva devido ao nosso atraso. Mas assim que subíamos ao palco, algumas noites simplesmente pegavam fogo.”

Leia também:  A banda que é a “paciente zero” do punk, segundo Tom Morello

“Os Rolling Stones de sua geração”

No mesmo ano, durante conversa com o Las Vegas Review Journal, Taylor voltou a falar sobre a importância da banda, que havia assistido pela primeira vez em 1988, abrindo para o Aerosmith.

“Eles foram os Rolling Stones de sua geração.”

Porém, o ícone do metal não acreditava na reunião da formação clássica, dizendo que encerraria a carreira caso acontecesse. Tecnicamente, ele se deu bem. Apesar de Slash e Duff McKagan terem retornado, Izzy Stradlin e Steven Adler ficaram de fora.

“Não teríamos como competir contra isso. Se rolar, vou me aposentar e segui-los como um zumbi. Irei a cada show.”

Corey Taylor e Velvet Revolver

Curiosamente, Corey Taylor quase se tornou o vocalista do Velvet Revolver, projeto que contava com Slash, Duff e o baterista Matt Sorum. Ele foi um dos testados em 2008, quando a banda decidiu substitui Scott Weiland – o que acabaria não acontecendo de qualquer forma, com o fim sendo decretado.

Apesar de ter impressionado boa parte dos integrantes, o cantor não conseguiu passar pelo crivo de Slash. Em entrevistas, o guitarrista admitiu não sentir que a parceria “deu liga”, embora tenha deixado claro que não se tratava de algo pessoal e os dois seguem amigos até hoje.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que Corey Taylor dizia não ter respeito por Axl Rose
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades