De ouro a fogo: as mais bizarras pegadinhas do Black Sabbath com Bill Ward

Baterista era alvo das mais curiosas (e perigosas) brincadeiras durante o período de auge da banda

Não é segredo para os fãs do Black Sabbath que Bill Ward sempre foi o alvo preferido dos outros membros da formação original na hora das brincadeiras. Chegava ao ponto de a coisa tomar proporções que colocavam sua vida em risco.

O maior idealizador das emboscadas era o guitarrista Tony Iommi, que contou algumas travessuras à Gibson TV. Conforme transcrito pelo Rock and Roll Garage, ele disse:

“Em 1972 alugamos uma casa em Bel-Air para gravar o álbum ‘Vol. 4’. A garagem tinha várias tintas em spray e coisas do tipo. Uma noite, Bill ficou muito bêbado, dormiu sem sequer conseguir trocar de roupa. Então, decidimos pintá-lo de dourado. No começo ele riu, mas de repente passou a ficar enjoado e começou a vomitar.”

A solução foi chamar o serviço de emergência – que deu uma bronca geral.

“Ligamos para a polícia e explicamos o que tinha acontecido. Disseram: ‘Seus idiotas, vocês quase o mataram’. Deram uma injeção e usaram um decapante para retirar a tinta. Ele ficou vermelho, parecia uma beterraba. Foi algo muito estúpido, não pensamos nas consequências.”

On fire

Porém, não parou por aí. Oito anos mais tarde, durante as gravações de “Heaven and Hell”, a coisa foi ainda mais longe.

“Tínhamos essa brincadeira de incendiar Bill, ele rolava no chão e dávamos risada. Peguei duas garrafas de álcool isopropílico e as derramei, encharcando suas roupas. Acendi o isqueiro e ele explodiu como uma bomba. Ele estava rolando e eu dando risada, achando que fosse parte da piada. O problema foi que desta vez usei álcool demais. O fogo consumiu suas calças, queimou as pernas e ele foi parar no hospital com queimaduras de terceiro grau.”

Tony Iommi ainda precisou ouvir mais um sermão, desta vez da mãe de Ward.

“Ela telefonou para mim furiosa, me xingando e dizendo que ele corria o risco de perder uma das pernas. Não sei se era verdade ou Bill falou aquilo para ela no momento. Mas foi quando definitivamente decidimos acabar com essas coisas.”

Bill Ward e Black Sabbath

Desde então, Bill Ward entrou e saiu do Black Sabbath diversas vezes, tanto por problemas de saúde quanto por seu comportamento errante agravado pelos vícios.

Tony Iommi seguiu carregando o nome da banda com diversas formações, sendo o único músico a ter participado de todas elas.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
35
Share