A história por trás do lendário título “Kill ‘Em All”, estreia do Metallica

Primeiro álbum da banda se chamaria “Metal Up Your Ass”, mas circulação seria afetada; acesso de raiva do baixista Cliff Burton gerou novo nome

Inicialmente, o álbum de estreia do Metallica, que acabou saindo como “Kill ‘Em All”, se chamaria “Metal Up Your Ass”. Sim, a tradução é algo do tipo “Metal no seu traseiro”, para usarmos um linguajar acessível.

O título já havia sido utilizado em uma demo ao vivo de 1982 e reapareceria com toda a glória de uma capa adequada para sua proposta, como revelou o baterista Lars Ulrich em entrevista resgatada pela revista Revolver.

“Ia ter uma mão saindo de um vaso sanitário, segurando um facão que pingava sangue. E o vaso ainda tinha arame farpado em volta. Isso teria deixado todo mundo se contorcendo desconfortavelmente.”

Capa da demo “Metal Up Your Ass”

Porém, quem se sentiu desconfortável de verdade foi a indústria.

“Nossa gravadora nos disse que os distribuidores de discos nos Estados Unidos se opuseram fortemente ao título e à capa planejada. Corríamos o risco real de não ter nosso produto estocado nas lojas. Isso não nos ajudaria em nada.”

Sem concessões ao Metallica

Falecido recentemente, Jon Zazula, criador da Megaforce Records e padrinho da banda, revelou a Mick Wall no livro “Enter Night: A Biography of Metallica” que a patrulha existente não estava disposta a abrir concessões.

“Era algo muito rigoroso na época. Foi antes de surgir os rótulos de orientação aos pais, mas eles já tinham esse problema moral. O Wal-Mart ou qualquer outra rede grande não colocaria algo assim à venda.”

“Kill ‘Em All” e acesso de raiva

Os músicos não ficaram nada conformados com a recusa. Coube ao baixista Cliff Burton, em um acesso de raiva, criar o novo nome, como lembrou o guitarrista Kirk Hammett em 2008 ao jornalista Jaan Uhelszki.

“Ficamos chateados por não podermos usar ‘Metal Up Your Ass’, mas sabíamos que tínhamos que pensar em um novo nome. Estávamos indo do lugar onde morávamos para o estúdio do fotógrafo tirar a foto da contracapa. Foi quando Cliff disse: ‘Quer saber? Devíamos apenas matá-los todos!’”

A frase chamou a atenção do baterista Lars Ulrich, como Zazula recordou na biografia.

“Lars disse: ‘Mate todos eles (Kill ‘Em All)… é um bom nome’. Eu concordei: ‘esse é um ótimo nome!’ Ali decidimos que o disco se chamaria ‘Kill ‘Em All’.”

Capa de “Kill ‘Em All”

Pilar do thrash metal

Lançado em 25 de julho de 1983, “Kill ‘Em All” não obteve grande repercussão à época em que chegou às lojas. Apesar disso, dá para considerar que obteve bastante sucesso em seu conceito original: embora 15 mil cópias tenham sido produzidas inicialmente, vendeu mais de 60 mil unidades até o fim da turnê que o promoveu, já em 1984.

Com o estouro dos trabalhos posteriores do Metallica, atingiu mais de 3 milhões de cópias vendidas só nos Estados Unidos. É considerado um dos pilares fundamentais do thrash metal.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share