A grande diferença entre Beatles e Rolling Stones com relação a bateria, segundo Steve Jordan

Na visão do atual integrante dos Stones, Charlie Watts tinha maior influência do blues e jazz, enquanto Ringo Starr focava no swing e transitava pelo pop e R&B

A comparação entre Beatles e Rolling Stones nunca envelhece. As bandas são citadas como as duas maiores da história do rock por muita gente, o que oferece combustível para que fãs confrontem os méritos de cada um dos grupos para apontar qual seria o “melhor”.

O baterista Steve Jordan, que ocupa a vaga deixada pelo falecido Charlie Watts nos Stones, não entrou na onda de dizer quem seria o “melhor”, mas fez uma inteligente comparação sobre as influências de cada uma das bandas no que diz respeito ao seu instrumento. Em entrevista à Rolling Stone, ele comentou sobre a paixão de Watts por jazz e blues, algo que Ringo Starr, dos Beatles, não parecia ter.

De início, ao ser perguntado sobre o que tornava Charlie tão único enquanto baterista, Steve respondeu:

“Charlie amava jazz e blues. Se seu baterista favorito é Chico Hamilton e você ama Fred Below, Max Roach, Earl Palmer, Shelley Manne, Mel Lewis, Elvin Jones, Papa Jo Jones, Philly Joe Jones, Chick Webb, Al Jackson e Roger Hawkins, você tem uma educação e um amor pela boa bateria de jazz, de R&B, de Chicago blues, especialmente por Fred Below, Earl Phillips. Charlie era fã dessa forma de tocar e trouxe esse estilo para essa banda.”

Beatles, Rolling Stones, blues e R&B

Na visão de Jordan, apresentar uma pegada jazz/blues no que diz respeito ao groove foi algo que “nenhuma outra banda da invasão britânica fez”, fora os Rolling Stones. Em sua visão, os Beatles apostaram em influências diferentes.

“Claro, Ringo trouxe muito swing e é por isso que adoro a maneira como ele toca. Todas essas músicas têm swing. Mas os Beatles não tocavam muito blues, era mais R&B. Quando faziam covers, não eram covers de blues hardcore como os Stones, eram mais hits de R&B e pop. É por isso que eles tocavam Motown, Little Richard, Chuck Berry. Quando eles fizeram ‘Roll Over Beethoven’, foi uma versão bem pop, ao contrário de quando os Stones fizeram cover de ‘Around and Around’, que soava um pouco mais hardcore.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
108
Share