“The Crown” 6ª temporada: o que é fato e o que é invenção na 1ª parte

Leva inicial dos episódios finais da popular série da Netflix dão foco nos anos, dias e momentos finais da Princesa Diana

The Crown”, a série que retrata a vida e reinado da Rainha Elizabeth II e a própria Família Real britânica, estreou a primeira leva de episódios de sua sexta e última temporada na Netflix. Para a despedida, o show promete abordar acontecimentos mais recentes da monarquia britânica, como o relacionamento do agora Rei Charles III com Camilla Parker Bowles, a trágica morte da Princesa Diana e o início do namoro do Príncipe William com Kate Middleton.

Assim como ocorreu nas primeiras temporadas do show — e em outros seriados baseados em fatos reais —, muitos acontecimentos importantes da temporada derradeira de “The Crown” realmente aconteceram, enquanto outros foram inventados.

- Advertisement -

A seguir, confira o que é fato e o que é invenção nesta primeira parte da sexta e última temporada de “The Crown”.

*Obviamente, há spoilers da sexta temporada de “The Crown” a seguir.

Fatos e invenções de “The Crown” (6ª temporada, 1ª parte)

Diana teve mesmo aquele encontro com Tony Blair dias antes de morrer?

Nos momentos iniciais da temporada final de “The Crown”, vimos que oito semanas antes de sua morte, a Princesa Diana se encontrou com o então primeiro-ministro britânico, Tony Blair, e sua esposa, Cherie.

Durante a conversa, Diana deixou claro que, por mais que tenha deixado de ser integrante da Família Real na prática, ainda desejava ser uma espécie de representante oficial do governo britânico por acreditar que tinha “muito a oferecer para o país”, segundo suas palavras.

Esse é um acontecimento que foi retratado com fidelidade. Na época, a assessoria de imprensa do primeiro-ministro afirmou que Diana realmente se encontrou com Tony e Cherie Blair, na companhia de um dos filhos, e discutiram a possibilidade de ela se tornar uma espécie de “embaixadora” britânica.

Foto via Netflix

Para um jornalista, Diana chegou a dizer que Tony Blair reconheceu suas habilidades para o cargo simbólico e que poderia realizar “missões” em outros países a favor do Reino Unido.

Dodi Al-Fayed realmente deixou sua noiva americana por conta de Diana?

Quando Dodi Al-Fayed aparece pela primeira vez na temporada final de “The Crown”, vimos que ele estava na companhia de uma mulher loira, mas que não se tratava de Diana, mas sim da modelo americana Kelly Fisher.

O bilionário e a modelo eram noivos, mas Al-Fayed deixou o relacionamento de lado justamente para começar a namorar a Princesa Diana. Conforme o restante dos episódios da sexta temporada retrataram, a ação fez com que Fisher entrasse na justiça o milionário.

Foto: Daniel Escale / Netflix

Podemos dizer que isso ocorreu de verdade. Kelly Fisher realmente processou Al-Fayed por conta do término, sob a alegação de que chegou a interromper a carreira para focar no relacionamento. Além disso, afirmou que foi pedida em casamento pelo milionário – algo que a família dele nega – e que ela ganharia uma casa em Malibu após o matrimônio.

A modelo chegou a pedir uma indenização de US$ 500 mil. No entanto, Fisher desistiu do processo após a morte de Al-Fayed.

A Rainha Elizabeth demorou mesmo para aceitar Camilla na Família Real?

Outro ponto importante do enredo da temporada final de “The Crown” envolve a relação da Rainha Elizabeth com a agora Rainha Consorte Camilla. No show, vimos que demorou um pouco para a relação entre sogra e nora engrenar, ao ponto de incomodar Charles.

Esse foi mais um ponto do show que foi abordado com fidelidade. O historiador Robert Lacey afirmou que Elizabeth, de fato, relutou em aceitar Camilla na Família Real por algum tempo, ao ponto de dizer que ela era uma “mulher malvada” na frente de Charles.

Foto: Keith Bernstein / Netflix

Ainda com relação a esta questão, o também historiador e biógrafo Hugo Vickers afirmou que Charles tentou fazer de tudo para aumentar a popularidade de Camilla mesmo com Diana ainda viva – algo que também foi retratado na série. No entanto, precisou deixar a empreitada de lado por um bom tempo por conta da morte da ex-esposa.

Leia também:  Quando Taylor Hawkins indicou o novo vocalista do Yes

Mohamed Al-Fayed contratou um paparazzi para tirar as primeiras fotos de Dodi e Diana juntos?

No decorrer da temporada final do show, vimos que Mohamed Al-Fayed, pai de Dodi, quis investir pesado no relacionamento do filho com Diana. Tanto que em um determinado momento, o bilionário se envolveu com as primeiras fotos do casal se beijando em um iate da milionária família egípcia, já que foi ele um dos responsáveis por contratar o paparazzi que registrou o momento.

Não há provas concretas de que, na vida real, Mohamed tenha tido esse papel. No entanto, o biógrafo Tom Bower, que conversou com o milionário, afirmou que Al-Fayed mostrou para ele as fotos do momento com uma grande felicidade e ainda disse que chegou a comprar o iate em que as imagens foram feitas. O intuito era justamente ajudar o filho a conquistar Diana.

Foto via Netflix

É também o que pensa Hugo Vickers.

“Ele certamente fez coisas semelhantes. Difícil saber os detalhes exatos. Mas ele estava usando a Diana, sem sombra de dúvida.”

Dodi pediu mesmo Diana em casamento na noite em que morreram?

Os primeiros episódios da temporada final do show retrataram a marcante e trágica morte da Princesa Diana, que ocorreu no final do terceiro episódio. Pouco antes do acidente que tirou sua vida em Paris, vimos que ela foi pedida em casamento por Dodi Al-Fayed, mas recusou a proposta.

Podemos afirmar que o show acertou em partes e inventou em outras neste caso. Al-Fayed, de fato, chegou a comprar um anel de noivado para Diana no dia anterior do acidente fatal do casal — algo confirmado no inquérito do caso —, mas não existem provas ou evidências de que ele a pediu em casamento no fatídico dia.

Foto: Daniel Escale / Netflix

Hugo Vickers é um dos que confirma a compra do anel e ainda afirmou que, em sua opinião, Diana também teria recusado se tornar noiva de Al-Fayed na vida real.

O Príncipe William sumiu por horas após saber da morte de Diana?

Após a morte de Diana, “The Crown” mostrou que o Príncipe William recebeu a notícia da morte da mãe em Balmoral, a residência escocesa em que Elizabeth faleceu em 2022. Em choque com a notícia, o futuro monarca britânico acabou desaparecendo.

Charles, o Príncipe Harry e funcionários do local procuraram William em diversos lugares, mas não o encontraram. Várias horas depois, o jovem retornou para o local sozinho, encharcado por conta de uma chuva.

Este é outro ponto do enredo em que o show acertou e inventou ao mesmo tempo. William e Harry, de fato, estavam em Balmoral quando receberam a notícia da morte da mãe, mas não existem relatos de que um ou os dois desapareceram do local.

No entanto, em 2021, William concedeu uma entrevista na qual deu a entender que pode ter mesmo dado uma sumida por conta da notícia – apenas não ficou encharcado como o show mostrou.

“Estava em Balmoral quando me disseram que minha mãe morreu. Ainda em choque, busquei refúgio na missa de Crathie Kirk (igreja próxima da residência) durante aquela manhã. E nos dias sombrios de luto que se seguiram, encontrei conforto na paisagem escocesa. Como resultado, minha conexão com a Escócia será sempre profunda.”

*Texto construído com informações da USA Today, Independent e IndieWire.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidades“The Crown” 6ª temporada: o que é fato e o que é...
Augusto Ikeda
Augusto Ikedahttp://www.igormiranda.com.br
Formado em jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Atua no mercado desde 2013 e já realizou trabalhos como assessor de imprensa, redator, repórter web e analista de marketing. É fã de esportes, tecnologia, música e cultura pop, mas sempre aberto a adquirir qualquer tipo de conhecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades