As melhores músicas do Slayer na opinião de Dave Lombardo

Baterista buscou escolher faixas que fogem das óbvias e clássicas

Por mais que faça parte de uma série de bandas e projetos, a carreira de Dave Lombardo sempre terá o Slayer como maior referência. Slayer. Em duas passagens (três, se quiser ser mais rigoroso e contar a breve saída em 1986), lançou 9 álbuns de estúdio com o grupo, se tornando sinônimo de bateria no thrash metal.

Em entrevista à mais recente edição da revista Metal Hammer, o baterista foi convidado a citar suas músicas preferidas entre as que gravou com Tom Araya, Kerry King e Jeff Hanneman. As escolhas recaíram sobre faixas que fogem do óbvio.

- Advertisement -

As melhores músicas do Slayer para Dave Lombardo

“Captor of Sin” (1984)

“Eu não quero escolher as típicas, como ‘Angel of Death’ ou ‘Rainning Blood’. Esta é uma dos anos com a Metal Blade Records. Foi a primeira vez que usei bumbo duplo.”

“Ghosts of War” (1988)

“Tem uma parada no meio da música onde eu toco essas batidas específicas sobre os riffs de Kerry e Jeff. Ficava arrepiado toda vez que chegava essa hora. O que quer que a música faça com os seres humanos, estimular suas endorfinas ou qualquer outra coisa, era o que acontecia. Ela me elevava e causava calafrios.”

“Beauty Through Order” (2009)

Leia também:  A melhor parceria que o Sepultura fez até hoje, segundo Andreas Kisser

“Tenho que colocar uma do ‘World Painted Blood’, já que esse foi o último álbum de Hanneman. Lembro-me que essa música tinha um crescendo natural e um decrescendo natural também. Não seguimos a métrica, apenas permanecemos metronomicamente corretos, buscando a emoção. Ela começava com 150bpm e no final subia para 175/180bpm, graças à intensidade.”

Sobre Dave Lombardo

Nascido em Havana, Cuba, Dave Lombardo migrou com os pais para South Gate, Califórnia, Estados Unidos, aos 2 anos de idade. Desde cedo, demonstrou aptidão musical tocando instrumentos percussivos. Suas influências iniciais vinham de sons latinos, além de funk, disco e soul.

Em 1993, formou o Grip Inc. com o músico e produtor Waldemar Sorychta. Com proposta mais voltada ao groove metal, o projeto lançou 4 discos até 2004.

Juntou-se a Mike Patton (Faith No More) e Buzz Osborne (Melvins) no Fantômas, em 1998. Lombardo o qualifica como o projeto mais difícil, musicalmente falando, que já participou.

Atualmente, integra o Suicidal Tendencies, Dead Cross, Misfits e Mr. Bungle. Também gravou discos com Testament, Apocalyptica, Philm, Voodoocult e DJ Spooky.

*Foto da matéria: Mark Seliger

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesAs melhores músicas do Slayer na opinião de Dave Lombardo
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

1 COMENTÁRIO

  1. Uma das melhores bandas do estilo!!!! Acontece de ter muitas músicas e que infelizmente nem sempre são aproveitadas em shows, assim como o Iron Maiden faz…sendo que os seus últimos shows sempre tiveram e mantiveram clássicos e alguns repetecos de sempre, valeu!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades