Roger Waters explica por que seu público é diferente de outros gigantes do rock

Ex-Pink Floyd “mandou avisar” que seu show não é apenas um desfile de hits para cantar junto – e que sua plateia entende isso

Roger Waters não está na estrada apenas para tocar os clássicos e divertir o público. Na verdade, o músico acredita que seu público é bem diferente dos públicos de outros artistas da mesma época que ele. Sem papas na língua, como de costume, o ex-baixista do Pink Floyd critica os que não entendem o sentido por trás de sua música.

O assunto foi abordado por Waters durante entrevista ao jornal canadense The Globe & Mail. Na ocasião, o repórter que conduzia o bate-papo contou ao artista sobre uma mulher que saiu de um de seus shows se queixando de que o evento não foi tão “alto astral” quanto ela esperava.

Ironicamente, o músico agradeceu o comentário.

“Bem, obrigado, senhora. Não sei quem você é, mas te agradeço por perceber que não era só uma festa com hits antigos para cantar junto. Eu não vou a esse tipo de shows, pois não gosto deles. As velhas bandas vão e passam por seus hits ano após ano, após ano, após ano.”

Roger Waters e seu público diferente

O entrevistador apontou então que algumas das bandas às quais Roger Waters se referia eram compostas por amigos dele, ainda que nenhum nome tenha sido citado. O baixista não se fez de rogado e citou indiretamente Eric Clapton, ao lembrar do hit “Layla”, e explicou a diferença entre o público de artistas clássicos do rock e o dele.

“Sim, alguns são meus amigos. E sabe o que eu notei? As plateias são todas compostas por pessoas de 100 anos de idade. Eles ainda estão ouvindo ‘Layla’ e são quase uma raça em extinção. Minha plateia não.

Se essa senhora que você mencionou quiser ir a um show de rock and roll e ouvir as velhas canções do Pink Floyd e ficar confortavelmente entorpecida (‘Confortably Numb’), isso mostra que ela nunca entendeu o trabalho que eu fazia com o Pink Floyd naquela época.”

“This is Not a Drill”

Atualmente, Waters roda a América do Norte com a turnê “This is Not a Drill”. Informações extraoficiais apuradas pelo jornal chileno La Tercera indicam que o artista deve trazer este show à América do Sul nos próximos tempos. Na ocasião, foi dito que as negociações estavam em estágios iniciais. Ainda não há nenhuma confirmação oficial.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
14
Share