A última música que Jon Bon Jovi cantaria ao vivo, se pudesse escolher

Vocalista escolheu canção que é presença constante nos shows, mas não figura entre os maiores hits

É de conhecimento público que Jon Bon Jovi enfrentou problemas vocais nos últimos anos. Mais recentemente, o cantor revelou ter passado por uma cirurgia para tentar solucionar o problema. Mesmo assim, seu retorno aos palcos é incerto, conforme o próprio admite.

Caso nunca mais se apresente ao vivo, o artista terá executado “Livin’ on a Prayer” como sua última música, durante um evento feito pelo MusiCares em sua homenagem, no último mês de fevereiro. Mas se ele pudesse escolher sua canção final, qual seria?

- Advertisement -

Em entrevista à Classic Rock, o astro respondeu a essa pergunta. Foi difícil chegar a uma conclusão, mas ele mencionou “These Days”, faixa-título do álbum de 1995.

“Oh meu Deus – só uma?! [Risos] Isso me coloca em uma situação difícil… a primeira que me veio à mente seria ‘These Days’, que eu acho que ninguém jamais pensaria.”

O motivo para a escolha se dá pela letra da composição. Ele relembra:

“Os versos ‘Hoje em dia, as estrelas parecem fora de alcance / Hoje em dia, não há uma escada nas ruas / Hoje os dias são rápidos, nada dura nesta era sem graça / Não sobrou ninguém além de nós hoje em dia’. Acho que isso resume onde estou neste momento.”

Início dos problemas

Em entrevista ao New York Times, Jon Bon Jovi voltou um pouco no tempo para mostrar as origens da árdua jornada de recuperação. O astro participou de uma seção sobre artistas que enfrentaram dificuldades e estão agora fazendo arte novamente. Em seu relato, descreveu quando notou algo errado com sua voz pela primeira vez:

Leia também:  Manowar confirma show também em Brasília para novembro

“Meus problemas começaram mais ou menos há uma década. Em 2013, nós tivemos a maior turnê do planeta e eu estive ótimo por mais de 100 shows. Mas em 2014, eu não estava fazendo nada de música, o que foi duro pra minha psique. Então alguns shows e gravações que fizemos, especialmente depois de 2017, foram desafiadores. Meu alcance parecia ter diminuído e estava mais difícil cantar consistentemente. Mas nenhum profissional que procurei conseguia descobrir a razão.”

Somente em maio de 2022, o frontman do Bon Jovi encontrou um médico que lhe deu o diagnóstico certo: uma de suas cordas vocais estava atrofiando. Ele continuou:

“Eu achei que poderia recuperar a forma da voz se fizesse shows suficientes, então voltei à estrada. Mas foi um sacrifício.”

A cirurgia de Jon Bon Jovi

Jon Bon Jovi passou por uma cirurgia em junho do mesmo ano. Médicos colocaram um implante dentro da cartilagem de sua laringe para aproximar suas dobras vocais uma das outras. Ele descreveu a recuperação:

“Não pude cantar nada pelas primeiras seis semanas. Então comecei terapia vocal. Tenho sessões de reabilitação quatro vezes por semana. Mas ainda não sei o que esperar.”

O processo também fez o músico reexaminar como canta algumas músicas do repertório. Bon Jovi descreveu um exemplo:

“Estava ensaiando com a banda e fiz uma passagem meio capenga com a canção ‘Limitless’, do álbum ‘2020’ [lançado pelo grupo no mesmo ano]. Eu falei, ‘Gente, eu só cantei essa música quando estava mal. Eu não sei como cantar isso não estando mal’.”

No final, Jon fez um balanço desse tempo todo e apontou um caminho para o futuro do Bon Jovi. Ele disse:

Leia também:  Matt Sorum mudou sua visão sobre ausência da reunião do Guns N’ Roses

“Não foi uma boa década. Não foi fácil não ser o melhor cara da banda; não é fácil ser o pior. É humilhante. Mas não tenho problemas com isso. Só quero minhas ferramentas de volta. Ontem, cruzei o ponto sem retorno e aceitei, em teoria, fazer alguns shows no exterior no meio do ano, os primeiros desde 2022. Não sou viciado em aplausos. Eu faço isso porque adoro compor e tocar para pessoas. Se tiver todas minhas ferramentas ao meu dispor, será o máximo.”

Bon Jovi e “Forever”

“Forever”, álbum que celebra 40 anos de carreira do Bon Jovi, sai dia 7 de junho via Island / Universal. O trabalho conta com 12 faixas inéditas. Confira todos os detalhes e ouça o primeiro single, a música “Legendary”, clicando aqui. Um documentário sobre a carreira da banda, “Thank You, Goodnight”, chega no Star+ nesta sexta-feira (26).

Além de Jon, a formação atual da banda conta com Phil X (guitarra), David Bryan (teclados), Tico Torres (bateria) e Hugh McDonald (baixo), além dos músicos de turnê Everett Bradley (percussão) e John Shanks (guitarra). O último citado foi coprodutor de todos os álbuns desde “Have a Nice Day” (2005).

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA última música que Jon Bon Jovi cantaria ao vivo, se pudesse...
Igor Miranda
Igor Miranda
Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital. Escreve sobre música desde 2007. Além de editar este site, é colaborador da Rolling Stone Brasil. Trabalhou para veículos como Whiplash.Net, portal Cifras, revista Guitarload, jornal Correio de Uberlândia, entre outros. Instagram, Twitter e Facebook: @igormirandasite.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades