O que pensa a mãe do falecido garoto que inspirou “Jeremy”, do Pearl Jam, sobre a música

Um dos grandes hits da banda, canção foi composta após suicídio de adolescente de de 15 anos na frente dos colegas de escola

A música “Jeremy”, clássico do Pearl Jam lançado no álbum “Ten” (1991), foi inspirada em uma trágica história real.

Um adolescente de 15 anos, chamado Jeremy Delle, cometeu suicídio no dia 8 de janeiro de 1991, em frente à sua turma na escola onde estudava, Richardson High School, na cidade de Richardson, Texas, Estados Unidos. O garoto era descrito pelos colegas como “muito quieto” e “geralmente triste”.

O vocalista Eddie Vedder viu a notícia do falecimento em um jornal e, a partir dali, inspirou-se para compor a letra, que também inclui outra história – esta, mais pessoal por parte de Vedder. A melodia, por sua vez, foi criada pelo baixista Jeff Ament.

Clique aqui para assistir ao videoclipe de “Jeremy”, em sua versão sem censuras. Ouça a música a seguir.

Eddie Vedder sobre a composição

Em entrevista à rádio KISW-FM, em 1993, Eddie Vedder comentou sobre a inspiração para a letra a partir do suicídio de Jeremy Delle:

“Veio de um pequeno parágrafo de um jornal. Significa que você se mata e faz um grande sacrifício para tentar se vingar, mas você acaba se tornando apenas um parágrafo em um jornal.

O videoclipe começa e termina do mesmo jeito, no calor de um bairro suburbano. Nada acontece. Nada muda. Você se foi, mas o mundo continua. A melhor vingança, na verdade, é seguir vivo e estabelecer-se. Seja mais forte do que os outros. Daí, você pode voltar (e ter sua vingança).”

A outra história que inspirou Eddie é de um garoto que ele conheceu no ensino médio, em San Diego, que não chegou a se matar, mas pegou uma arma e atirou em uma sala. O cantor estava no corredor e ouviu os tiros.

À rádio KLOL FM, em 1991, ele declarou:

“Eu cheguei a me desentender com esse garoto antes. Eu era rebelde e acho que brigamos. Uma parte da música é sobre esse garoto chamado Jeremy e também é sobre esse colega, chamado Brian.”

Mãe e amiga de Jeremy Dalle reprovaram Pearl Jam

Embora “Jeremy” tenha se tornado um grande hit e conscientizado muita gente a respeito do suicídio, a família de Jeremy Dalle não aprovou a música. Até hoje, eles se sentem incomodados com a composição.

Em entrevista à ABC WFAA, em 2018, Wanda Crane e Brittany King, respectivamente mãe e amiga de Jeremy Dalle, não esconderam o incômodo com a faixa.

Wanda, na ocasião, afirmou:

“Aquele dia em que ele morreu não define a vida dele. Ele era um filho, um irmão, um sobrinho, um primo, um neto. Ele era um amigo. Ele era talentoso. Ele ganhou o primeiro lugar no Texas State Fair. Ele conquistou prêmios, e foi tudo antes de fazer 12 anos.”

A mãe do garoto disse que estava no trabalho quando soube do suicídio. Em choque, ela não pensou muito nos colegas de Jeremy que testemunharam sua morte. Hoje, porém, diz refletir bastante sobre a situação – e sobre como alunos e familiares são retratados sempre que notícias de tiroteios em escolas, relativamente frequentes nos Estados Unidos, chegam a público.

“Penso no que será dito, ou quais opiniões serão pensadas sobre o aluno. Mas são as mães e irmãs que quero abraçar e dizer que, algum dia, irá melhorar.”

Brittany King, a amiga de Jeremy Dalle, disse que sentiu ter “amadurecido muito rapidamente” após o episódio. Em seguida, revelou que sentiu raiva do Pearl Jam quando eles lançaram a música.

“Eu pensei: ‘vocês não sabem, não estavam lá, essa história não está correta’.”

Por fim, ela contou que ficou “chocada” e “com medo” quando Jeremy atirou em si próprio diante da turma.

“Corremos para o fundo da sala e nos abraçamos. Eu pensava: ‘devo olhar?’. E olhei. Não sei por que, mas olhei. Nunca vou me esquecer.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
68
Share