Sobre quem é? A história de “You’re So Vain”, hit de Carly Simon

Música lançada em 1972 traz letra enigmática sobre vaidade de homem enigmático; mistério em torno do “muso inspirador” permanece

A música pop tem sua trajetória povoada por indiretas. Canções escritas para ex-amantes, rivais, desafetos ou simplesmente aquela pessoa com quem um artista nunca teve sequer uma conversa, mas a mera figura é suficiente para inspirar ranço. Em 1972, Carly Simon entrou para a história com uma composição que atende a esse critério: “You’re So Vain”.

A incisividade era tamanha que a faixa logo se tornou tema de debate. Contudo, a discussão tinha uma característica principal: ninguém era capaz de concordar qual havia sido a pessoa a inspirar o hit.

De “Bless You, Ben” a “You’re So Vain”

No início da década de 1970, Carly Simon era uma cantora e compositora em ascensão. Seus dois primeiros discos – homônimo e “Anticipation”, ambos de 1971 – foram sucessos de vendas com singles populares. Enquanto se preparava para seu terceiro lançamento, “No Secrets”, uma festa lhe deu uma ideia.

Simon tinha uma música chamada “Bless You, Ben” cuja letra não a deixou satisfeita. Durante uma festa, ela presenciou a entrada de uma celebridade caracterizada por um amigo como “se estivesse subindo num iate”. A imagem foi suficiente para acender a luz na imaginação da cantora, que encontrou na melodia da canção arquivada um lar perfeito para as ideias.

Retrabalhada e rebatizada “You’re So Vain”, a faixa atingiu o topo das paradas de sucesso dos Estados Unidos, vendendo mais de um milhão de unidades. O sucesso alavancou o álbum “No Secrets” para o primeiro lugar da Billboard 200, onde permaneceu por quatro semanas.

Àquela altura, Carly Simon era a cantora mais popular do país. E todo mundo queria saber sobre quem era “You’re So Vain”.

Carly Simon e Mick Jagger?

Ironicamente, considerando vir de um álbum chamado “No Secrets” (“Sem segredos”, em tradução para o português), Carly Simon se manteve evasiva ao longo dos anos sobre quem é a música. Em uma entrevista de 1972, ela declarou que não era sobre um homem em particular e sim sobre o gênero masculino em geral.

O público não comprou essa história e logo começaram a aparecer teorias. Mick Jagger, que participou da gravação fazendo backing vocals, era uma possibilidade levantada por várias pessoas – incluindo Angie Bowie, que em sua biografia de 1993 disse ser a “mulher de um amigo próximo” mencionada na letra e referenciou a obsessão do cantor dos Rolling Stones por ela.

Entretanto, Simon enterrou Jagger como uma possibilidade mais de uma vez. Em 1983, ela ofereceu uma negativa categórica para o Washington Post. Anos depois, em 2001, elaborou ainda mais em uma música de Janet Jackson chamada “Son of a Gun (I Betcha Think This Song Is About You)”, que faz uso de um sample de “You’re So Vain”.

Em sua participação, ela detalha:

“A echarpe cor de damasco era de Nick (Delbanco, escritor americano). Nada na letra se refere a Mick Jagger.”

Pistas e solução parcial

Em agosto de 2003, Carly Simon concordou em revelar a identidade de seu muso para o vencedor de um leilão de caridade, sob a condição de que ninguém mais soubesse. O produtor de TV Dick Ebersol ganhou o páreo e disse em uma entrevista para o NBC Today Show:

“Carly me disse que eu poderia dar ao mundo todo uma pista sobre o que ela me contará quando tivermos essa noite em umas duas semanas. E a pista é: A letra ‘E’ está no nome dessa pessoa.”

No ano seguinte, a cantora revelou numa entrevista para TV americana mais duas letras do nome, “A” e “R”.

O ator Warren Beatty incorporou o conceito irônico do refrão em 2007 ao declarar para a imprensa ser conhecimento geral que “You’re So Vain” era sobre ele. Carly Simon chegou a mencionar nos anos 1980 que Beatty havia a contatado, dizendo ao Washington Post:

“Ele certamente achou que era sobre ele – ele me ligou e disse: ‘obrigado pela canção…’”

Simon finalmente confirmou a suspeita sobre Beatty em 2015, mas com um esclarecimento importante: “You’re So Vain” foi composta combinando suas experiências com três homens. Ela não revelou quem são os outros dois, mas o ator certamente era um deles.

Isso não a impediu de tirar sarro do ego dele, falando à People:

“Eu confirmo que a segunda estrofe é sobre ele, mas Warren acha que a letra toda é sobre ele!”

Num mistério agora completando 50 anos, ao menos podemos confirmar que pelo menos um dos musos realmente é vaidoso ao ponto descrito por Carly Simon.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
1
Share