Pinksnake? Quando David Gilmour achou que entraria para o Whitesnake

História foi compartilhada por David Coverdale, que declarou aceitar a ideia de um “Pinksnake”

Você que está lendo esse artigo não conseguiria imaginar David Gilmour tocando no Whitesnake. Não adianta tentar argumentar o contrário, é algo claramente inconcebível por uma mera questão de choque de estilos. O guitarrista mais econômico e melódico entre os grandes do rock simplesmente não se adaptaria ao estilo frenético da banda de hard rock – mesmo em seus momentos mais blueseiros.

De qualquer modo, rumores se espalham o tempo todo. Incluindo um que especulou a parceria. Durante entrevista ao podcast Rockonteurs, o vocalista David Coverdale relembrou a ocasião em que os dois conversaram sobre o assunto.

- Advertisement -

Conforme transcrição do Ultimate Classic Rock, a história aconteceu assim:

“Eu estava em uma festa na casa de Ian Paice (baterista e ex-colega do frontman no Deep Purple e Whitesnake) há muito tempo. De repente, Gilmour] veio até mim e questionou: ‘David, posso perguntar se vou me juntar ao Whitesnake?’ Eu respondi: ‘Não sei. Mas li no Daily Mirror que Jimmy Page estaria se juntando a nós, embora não tenhamos conversado sobre isso’. Ele ouviu que iria se juntar ao Whitesnake e precisava de confirmação. [Risos]”

A pergunta causou surpresa ao cantor, que ainda brincou estar “aberto a ofertas”. Mas também observou que nunca houve uma discussão genuína sobre a entrada de Gilmour no grupo.

Leia também:  Quando Ozzy Osbourne disse que Dio e Tony Iommi não tinham carisma

De qualquer modo, o próprio Coverdale deixa claro que seria uma possibilidade divertida de ao menos se imaginar:

“Pinksnake? Estou dentro!”

Whitesnake e Van Halen

Não foi a única vez em que se especulou algo do tipo envolvendo David Coverdale e um astro da guitarra. No final do século passado, com o Whitesnake e o Van Halen vivendo momentos difíceis, a imprensa começou a divulgar rumores de uma parceria entre o vocalista e Eddie Van Halen.

O suposto Vansnake contaria com o baixista Michael Anthony e o baterista Denny Carmassi, ex-Montrose, Heart e Coverdale/Page, que acompanhava o Whitesnake no período. Obviamente, não passou do campo da imaginação. Até porque, como sabemos, Eddie nunca foi afeito a muitas colaborações fora de sua banda.

Sobre David Gilmour

Nascido em Cambridge, Inglaterra, David Jon Gilmour se interessou por música desde a infância. Incentivado pelos pais, aprendeu a tocar guitarra com ajuda de um livro e seus discos.

Leia também:  Bruce Dickinson conta por que gosta tanto de compor com Adrian Smith

Paralelamente aos primeiros passos com a banda Jokers Wild, realizou alguns trabalhos como modelo para se sustentar.

Em 1967 foi convidado a se juntar ao Pink Floyd, inicialmente ajudando a cobrir os lapsos de Syd Barrett ao vivo. Acabou substituindo o amigo de infância. A partir da metade dos anos 1980 se tornou o líder do grupo, posição sustentada até o final.

Lançou discos solo, além de participar de trabalhos com Paul McCartney, Kate Bush, The Who, B.B. King, Paul Rodgers e Elton John, entre vários outros.

Integrante do Labour Party, posicionou-se defensor da causa palestina e se declarou socialista em entrevista à Mojo Magazine no ano de 2008.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPinksnake? Quando David Gilmour achou que entraria para o Whitesnake
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades