Dee Snider questiona veracidade do livro Heroin Diaries, de Nikki Sixx

O vocalista Dee Snider, ex-Twisted Sister, questionou a veracidade dos relatos presentes no livro “The Heroin Diaries”, de Nikki Sixx, baixista do Mötley Crüe. No Brasil, a obra – que, em formato de diário, retrata o período em que Sixx estava mergulhado no vício em heroína – foi lançada com o título “Heroína e Rock ‘n’ Roll”.

A ideia de que o livro foi feito com base em supostos diários reais de Nikki Sixx foi contestada por um fã no Twitter e foi reforçada por Dee Snider. “Provavelmente é falso, mas eu ouvi que o diário de heroína que ele fez é completamente falso, ele nunca escreveu aquilo”, disse o admirador. “Não posso falar da verdade ali, mas tendo passado tempo com viciados em heroína, eu nunca conheci um que pudesse encontrar o próprio pênis, quem dirá uma caneta. E anotar suas experiências ou lembrar delas para escrever depois? NUNCA!”, respondeu o cantor.

Outro fã reclamou da postura de Dee Snider em criticar Nikki Sixx e o Mötley Crüe “constantemente”. O vocalista, então, respondeu: “Tenho ferrado com Nikki um pouco (verdade), mas é porque Mötley Crüe é o tópico da conversa agora. Se você ouvir meu podcast sobre o ‘The Dirt’, você vai me ouvir elogiando Nikki bastante”.

Dee Snider não é a primeira figura ligada ao rock a comentar que “The Heroin Diaries” não é verdadeiro. John Corabi, vocalista do Mötley Crüe entre 1992 e 1997, afirmou à revista brasileira “Dynamite” que “é difícil acreditar que alguém usando heroína possa escrever tudo, mas é um bom livro”. O produtor Tom Werman, que trabalhou com o Crüe, comentou que a obra é “totalmente ilusória” e “incrivelmente imprecisa”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share