Saída de Ace Frehley do Kiss não foi só por “The Elder”, diz Gene Simmons

Baixista e vocalista reconhece que colega tinha razão quanto ao disco, mas entende que as drogas o tiraram da banda

O baixista e vocalista Gene Simmons concedeu entrevista exclusiva à nova edição da revista Rock Candy. Na matéria de capa, o músico reflete sobre as mudanças que ocasionaram o fim da formação original do Kiss, na virada dos anos 1970 para os 80.

A primeira foi a saída do baterista Peter Criss. E ao contrário da percepção de boa parte da base de fãs, o Demon deixa claro que a banda não estava dividida, com ele e Paul Stanley de um lado, o Catman e Ace Frehley do outro. O guitarrista solo concordou com os “patrões” em relação à mudança.

“Os três – Paul, Ace e eu – votaram a favor da saída de Peter. Seguramos a situação o quanto podíamos, mas ele estava sabotando nosso trabalho. Você sempre torce para que as pessoas tomem atitudes para mudar ou evitar que a situação se agrave, mas nem sempre acontece. A solução é buscar outros membros.”

- Advertisement -

Em relação a Frehley, Gene reconhece os méritos do colega em relação a tentar fazer com que o grupo não embarcasse na experiência que gerou o álbum “(Music From) The Elder”. Porém, já era tarde demais.

“Ele merece créditos por ter dito que não era boa ideia. Queria que continuássemos sendo uma banda de rock. O problema é que já estava afundado nas drogas e álcool àquela altura. Chegou a um ponto em que não havia mais retorno. A ideia de que Ace saiu por conta do ‘The Elder’ simplesmente não é verdade.”

Leia também:  Branco Mello passará por nova cirurgia para retirar tumor na amígdala

Kiss e “(Music From) The Elder”

Lançado em 10 de novembro de 1981, “(Music From) The Elder” marcou o reencontro do Kiss com o produtor Bob Ezrin, cinco anos após o sucesso alcançado em “Destroyer”. Mostrava o grupo buscando uma sonoridade com influências sinfônicas e uma temática conceitual que nem eles foram capazes de explicar sem se atrapalhar.

Marcou a estreia em estúdio do baterista Eric Carr. Lou Reed e Tony Powers colaboram como coautores em parte do tracklist. Com o tempo ganhou status de cult, mas o fracasso mercadológico foi tão grande que nem houve uma turnê para divulgação.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasSaída de Ace Frehley do Kiss não foi só por “The Elder”,...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades