Marilyn Manson trocou mensagens com Johnny Depp sobre acusações de atual esposa

Conteúdo revelado agora pelo Daily Mail seria usado por Amber Heard durante recente julgamento, mas equipe de Depp pediu que material fosse dispensado por prejudicar imagem do ator

Documentos relacionados ao processo movido por Johnny Depp contra sua ex-esposa, Amber Heard, mostram mensagens de texto trocadas pelo ator com Marilyn Manson em 2016. Na ocasião, o cantor pede ajuda relacionada a acusações sendo feitas por sua então namorada e hoje esposa, Lindsay Usich.

As mensagens de texto publicadas pelo Daily Mail faziam parte de um pacote de provas apresentadas pela defesa de Amber Heard no processo de difamação movido por Depp. A equipe legal do ator argumentou que o material não deveria ser admitido como evidência pois fariam seu cliente parecer culpado por associação com alguém que enfrenta alegações de abuso sexual na justiça.

Manson, atualmente sendo acusado por 16 mulheres de crimes como agressão física e sexual, estupro e cárcere privado, descreve para o ator a situação com a então namorada nas mensagens de texto da seguinte maneira:

“Eu tenho um cenário sério envolvendo a polícia do tipo Amber na família da L. Estou tenso demais. Não sei se você já voltou, mas preciso de abrigo em algum lugar porque acho que a polícia pode vir atrás de mim.”

Em outras mensagens, o cantor descreve a situação com Usich mais claramente:

“Lindsay deu uma de Amber e deu entrada num boletim de ocorrência. Ela tá dando uma de Amber e os policiais vão aparecer aqui pra me servir uma medida cautelar.”

Johnny Depp aconselha o músico nessas mensagens a não dar nada que a namorada de Manson pedisse e a manter distância. Descreveu ainda a situação com sua ex-mulher usando impropérios misóginos. O cantor ainda oferece apresentar uma fã sua de 18 anos para o ator, mandando uma foto dela.

As mensagens (em inglês) podem ser vistas no site Daily Mail.

Marilyn Manson e Johnny Depp

As acusações de abuso contra Marilyn Manson feitas pela atriz Evan Rachel Wood e outras mulheres são documentadas na minissérie documental da HBO “Phoenix Rising”. O cantor ainda não foi julgado. Em novembro do ano passado, a polícia de Los Angeles cumpriu mandado de busca e apreensão em sua mansão de West Hollywood. Uma linha do tempo das alegações contra o artista pode ser conferida clicando aqui.

Por sua vez, Johnny Depp foi inocentado das acusações de difamação e a ex-cônjuge foi condenada a pagar uma indenização de US$ 15 milhões a ele – reduzida a US$ 10 milhões devido a leis locais. Ela recorre da decisão no momento. Johnny também sofreu uma condenação e deverá pagar US$ 2 milhões para Heard em virtude de uma alegação feita por seu advogado.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
1
Share