Foto: Dave Gatley / CC SA 2.0

Oficial: Zakk Wylde e Charlie Benante tocarão em turnê do Pantera

Informação que já circulava como rumor foi confirmada pelo site da revista Billboard

O site da revista Billboard confirmou que o guitarrista Zakk Wylde (Ozzy OsbourneBlack Label Society) e o baterista Charlie Benante (Anthrax) se juntarão ao vocalista Phil Anselmo e ao baixista Rex Brown, membros remanescentes da formação clássica do Pantera, para uma turnê em 2023 celebrando a história da banda. A informação circulava como rumor anteriormente.

Wylde e Benante substituem respectivamente o guitarrista Dimebag Darrell, assassinado em 2004, e o baterista Vinnie Paul, falecido em 2018. Os espólios dos irmãos já deram sinal verde para a turnê com a participação de ambos.

A ideia é que o projeto celebrando o legado do Pantera seja headliner de vários festivais importantes na América do Norte e na Europa, além de fazer alguns de seus próprios shows. As apresentações devem ocorrer em 2023, mesmo ano em que Zakk Wylde deve excursionar pelo Velho Continente com Ozzy Osbourne em sua nova turnê de despedida, “No More Tours 2”.

Ainda segundo a Billboard, a Artist Group International será responsável pela agenda norte-americana, com os empresários Dennis Arfa e Peter Pappalardo assumindo a linha de frente das negociações.

Zakk Wylde já havia se oferecido

Não por acaso, os dois músicos convidados são grandes fãs do trabalho do Pantera. Zakk Wylde, em especial, já se manifestou no passado sobre uma hipotética turnê para celebrar o legado da banda e se colocou à disposição.

Em 2019, durante entrevista ao Cassius Morris Show (via Whiplash), o guitarrista declarou:

“Quando Vinnie Paul ainda estava aqui, eles estavam conversando sobre isso. Sempre olhei para isso como uma celebração e uma honra ao Pantera. Toda noite em que estou tocando com Ozzy Osbourne, homenageamos Randy Rhoads. Estamos prestando homenagem a Randy todas as noites, mantendo sua música viva.”

Na mesma época, Phil Anselmo também demonstrou estar disposto a fazer uma tour com Zakk. Ao Humo Negro (via Whiplash), disse:

“Zakk é um homem ocupado. Ele faz sua própria banda, toca com Ozzy e todas essas coisas. Conversamos sobre isso uma vez. E acho que todo mundo pensa como eu. […] Seria muito trabalho. E eu estou com muitas bandas. Se tudo estivesse alinhado, eu faria, com certeza.”

Em 2021, porém, Rex Brown disse ao Eonmusic que a reunião “vai acontecer”, mas que Zakk Wylde não estaria envolvido.

“Ofertas ainda chegam para Phil e eu para fazermos isso, mas se não temos os outros caras, não vai soar a mesma coisa. Se fôssemos fazer algo do tipo, teria que ser algo bem certeiro, caso contrário, eu não faria. Seria um tributo. Vai acontecer e não será Zakk Wylde, eu te garanto isso. Acabei de colocar isso para que possamos superar.”

Veja também:

Sobre o Pantera

Fundado em 1981 na cidade de Arlington, Texas, o Pantera teve um começo de carreira focado no hard rock/heavy metal que fazia sucesso à época. Com o tempo, a banda foi modificando seu estilo e se reformulou em definitivo a partir de seu quinto álbum, “Cowboys from Hell” – que os próprios passaram a tratar como disco de (re)estreia, apagando o passado.

O grupo se tornou um dos mais bem-sucedidos dos anos 1990, vendendo cerca de 20 milhões de discos em todo o planeta. Divergências dos irmãos com Anselmo determinaram um afastamento inicial que acabou levando ao encerramento das atividades na virada do século. Os músicos nunca se reuniram e passaram os anos seguintes se atacando publicamente.

Após o assassinato de Darrell, Vinnie deixou claro que os ataques públicos feitos por Phil incitaram comportamentos violentos de parte dos fãs. Com isso, os dois nunca mais tiveram contato.

Controvérsias de Phil Anselmo

Em 2016, durante o Dimebash, evento que celebrava a obra do guitarrista, Phil Anselmo fez uma sieg heil – a saudação usada pelos nazistas – e gritou “White power (poder branco) em pleno palco, o que fez com que boa parte da cena lhe virasse as costas.

Não foi a única vez. Há registros de Anselmo fazendo o mesmo em um show na Coreia do Sul em 2001, além de uma série de discursos pregando supremacia branca em diferentes momentos da carreira.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
10
Share