A história de “These Days”, o álbum “sério” do Bon Jovi

Banda americana seguiu se distanciando do hard rock oitentista que a consagrou; como resultado, sucesso foi maior na Europa do que na América

O Bon Jovi sobreviveu ao fim do hair metal e manteve o nível de sucesso na década de 1990. Ainda assim, algumas questões permaneciam no horizonte.

Em 1994, eles lançaram uma coletânea de sucessos chamada “Cross Road” – que gerou o hit internacional “Always”. Entretanto, segundo a sabedoria convencional da indústria musical, uma banda lança esse tipo de disco quando não tem nada mais a dizer.

Em “These Days”, os integrantes do Bon Jovi estavam determinados a provar errada essa máxima.

Instintos pop do Bon Jovi

O maior ingrediente para o sucesso contínuo do grupo em meio a mudanças culturais foi o instinto pop de seu líder, Jon Bon Jovi. Mais afeito a composições rock tradicionais do que seus contemporâneos do hair metal, o vocalista bebia na fonte de músicos como Bruce Springsteen. O disco pós-glam do grupo, “Keep the Faith” (1992), refletia essa sensibilidade.

Contudo, para o novo álbum, Jon estava determinado a não descansar e se manter a par do que estava acontecendo no rock, como ele falou à Request:

“Eu tenho escutado muitas bandas como Nine Inch Nails e Tool. Eu não escrevo esse tipo de músicas, mas elas te fazem pensar, porque eu não aguentava mais um esquema de rimas que é a sétima geração de algo que o Def Leppard começou e que nós capitalizamos em cima ou seja lá o que for.”

Procurando uma sonoridade maior, o grupo recrutou Peter Collins – cujo currículo incluía trabalhos para o Rush e Alice Cooper – para fazer a produção. “These Days” era um projeto ambicioso e eles precisavam de alguém acostumado a esse tipo de empreitada.

A banda fez mais de 40 demos e o processo foi demorado. Uma sessão inicial em Nashville teve todo o material apagado por ter sido considerada aquém do esperado. Após isso, gravações se dividiram entre vários estúdios em Los Angeles e o estúdio caseiro de Jon Bon Jovi em Woodstock, Nova York.

Como sempre, o compositor Desmond Child deu o ar de sua graça para auxiliar Bon Jovi e o guitarrista Richie Sambora na composição de três músicas do álbum: “Something for the Pain”, “This Ain’t a Love Song” e “Diamond Ring”.

Letras mais obscuras

Apesar de ter no papel todas as marcas registradas de um disco do Bon Jovi como o público conhecia, “These Days” é marcado por letras muito mais sombrias que o normal.

“Something to Believe In”, primeira música composta para o projeto, abre com a seguinte letra:

“I lost all faith in my God, in His religion too

I told the angels they could sing their songs to someone new

I lost all trust in my friends, I watched my heart turn to stone

I thought that I was left to walk this wicked world alone”

Em tradução livre para o português:

“Perdi toda a fé em meu Deus, em Sua religião também

Disse aos anjos que eles poderiam cantar suas canções para outra pessoa

Perdi toda a confiança em meus amigos, vi meu coração se transformar numa pedra

Pensei que tivesse sido deixado para caminhar neste mundo perverso sozinho”

Quando perguntado se o Bon Jovi estava pulando no bonde do grunge, o vocalista falou à  Request:

“Quantas bandas alternativas você aguenta antes de querer vomitar? Eu só acho que moda é moda, e estivemos na praça há tanto tempo que moda vem e vai. E os bons vão sobreviver – Pearl Jam ainda vai existir – e os ruins vão fazer um segundo ou terceiro disco e desaparecer.

Eu não consigo fingir compor algo que não componho, e não vou pular num bonde da modinha porque seria besteira. Então, estou escrevendo coisas que significam algo para mim, e tomara que pessoas irão gostar. Essa é a única atitude que posso tomar.”

“These Days” e sucesso internacional

“These Days” foi lançado em junho de 1995, e chegou ao primeiro lugar nas paradas de 11 países, incluindo o Reino Unido, onde desbancou Michael Jackson e permaneceu quatro semanas no topo.

Entretanto, um cenário curioso se mostrava aparente. Até então uma banda extremamente bem sucedida nos Estados Unidos, o Bon Jovi de “These Days” estava tendo mais sucesso no exterior.

Enquanto o carro-chefe “This Ain’t a Love Song” chegou ao 14º lugar da parada da Billboard, nenhum outro single atingiu o top 40 americano. Porém, essas canções se mostraram sucessos esmagadores em diversos países.

Essa mudança demográfica levou o grupo a fazer mais shows durante a turnê do disco na Europa e Ásia do que nos EUA, algo inédito para eles.

O grupo entrou em hiato após a turnê “These Days”, com seus integrantes trabalhando em projetos solo nos anos seguintes. Mas o terreno estava preparado para a volta triunfal do Bon Jovi em 2000 com “Crush”.

Bon Jovi – “These Days”

  • Lançado em 27 de junho de 1995 pela Mercury Records
  • Produzido por Jon Bon Jovi, Richie Sambora e Peter Collins

Faixas:

  1. Hey God
  2. Something for the Pain
  3. This Ain’t a Love Song
  4. These Days
  5. Lie to Me
  6. Damned
  7. My Guitar Lies Bleeding in My Arms
  8. (It’s Hard) Letting You Go
  9. Hearts Breaking Even
  10. Something to Believe In
  11. If That’s What It Takes
  12. Diamond Ring

Músicos:

  • Jon Bon Jovi (vocais, guitarra, gaita, percussão)
  • Richie Sambora (guitarra, violão, backing vocals, cítara elétrica)
  • Tico Torres (bateria, percussão)
  • David Bryan (teclados, backing vocals)

Músicos adicionais:

  • Hugh McDonald (baixo, backing vocals)
  • Robbie Buchanan (teclados, programação)
  • Jerry Cohen (teclados)
  • Tommy Funderbunk (backing vocals)
  • Mark Hudson (gaita)
  • Rory Dodd (backing vocals)
  • Randy Jackson (baixo)
  • Suzie Katayama (violoncelo)
  • Frank Marrocos (acordeão)
  • Richie LaBamba (trombone)
  • Ed Manion (saxofone barítono)
  • Mark Pender (trompete)
  • Jerry Vivino (saxofone tenor)
  • David Campbell (arranjos de cordas)

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

4 comentários
  1. Álbum fantástico, quem ainda não ouviu ouça e tire suas conclusões. Pra quem está acostumado a ouvir Bon Jovi trata-se de um de um som mais pesado que o comum o que torna essa album único na carreira deles…

  2. A banda já tinha dado um salto de maturidade em seu antecessor (Keep The Faith), e com “These Days” eles foram mais ousados, fazendo o trabalho mais adulto de sua carreira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
67
Share