Filho de Scott Weiland relembra a última vez que viu o pai: “parecia sofrer muito”

Noah Weiland, que também seguiu carreira na música, disse ter visto o lendário vocalista apenas uma vez no último ano de vida dele

Noah Weiland está disposto a fazer seu nome na história do rock. O filho de Scott Weiland (Stone Temple Pilots, Velvet Revolver) surgiu em 2020 como vocalista do Suspect208, banda que contava com London Hudson (bateria) e Tye Trujillo (baixo), rebentos de Slash e Robert Trujillo, respectivamente.

Porém, a parceria não durou muito. Em janeiro do ano seguinte, o grupo anunciou que o frontman estava fora. Em nota oficial, os músicos declararam:

“Noah Weiland seguiu um caminho obscuro de abuso de drogas que estava interferindo em nossa amizade. Tivemos problemas ao confrontá-lo. Tomamos a decisão pensando em sua segurança e na longevidade da banda. Fizemos todo o possível para ajudá-lo.”

Pouco tempo depois, o Suspect208 acabou. Recentemente, Noah e Tye se reuniram no Blu Weekend. O cantor também lançou seu primeiro single solo, a faixa “One Day”. E parece disposto a se recuperar, evitando seguir o caminho traçado pelo pai.

Em entrevista à iHeart Radio, o jovem lembrou o último contato com Scott.

“No último ano de vida dele nos vimos uma vez, por algo em torno de uma hora, em um restaurante. Eu tinha 14 anos à época. Lembro da energia do momento. Ele parecia desligado e com suas energias drenadas. Parecia sofrer muito. Olhando para trás, talvez eu tenha sentido que seria nosso encontro final.”

Noah Weiland e o fim do Suspect208

Ainda durante a conversa, Noah Weiland falou sobre a reação do público à sua saída do Suspect208 em função do abuso de drogas.

“Sinto que as pessoas querem tanto me ver como uma estatística. Em todos os posts quando a banda acabou, diziam: ‘oh, (viciado) assim como o pai dele’. Sinto um pequeno impulso que me faz querer ser melhor. Mesmo que você tenha nascido em uma família com casos de vício, você não precisa virar estatística. Você pode ser ótimo, até melhor que seus pais. não importa.”

O cantor ainda negou que tivesse problemas com drogas quando rompeu com sua antiga banda.

“As pessoas não sabem: eu nem estava viciado em nada quando tudo aconteceu. Não fiquei viciado em drogas até meses depois. Isso me deixou louco, com raiva. Sim, acabei ficando viciado, mas antes disso eu não era – e eles fizeram parecer que eu era. Por um tempo, quando eu realmente não era, isso realmente me chateou.”

A morte de Scott Weiland

Scott Weiland foi encontrado morto em um ônibus de turnê no dia 3 de dezembro de 2015. A causa oficial do falecimento foi relacionada a problemas cardíacos, intensificado pelo uso de substâncias químicas. Ele tinha 48 anos.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
27
Share