Por que Dave Grohl nunca deixaria o Foo Fighters para lançar carreira solo

Filme “Studio 666” mostra o clássico estereótipo do vocalista brigando com sua própria banda e partindo para carreira solo; Grohl garante que jamais faria isso

Embora o Foo Fighters tenha basicamente começado como um projeto solo de Dave Grohl, o músico jamais consideraria partir de verdade para uma carreira com seu nome ao invés de uma banda.

A informação foi confirmada pelo frontman à Sky News, após ser ressaltado que uma das premissas do filme “Studio 666” aponta para esse lado.

“Usamos vários dos clichês e estereótipos do rock and roll. O vocalista entrar em confronto criativo com a banda e partir para o trabalho solo é um dos mais famosos. Na vida real, nunca faria isso, gosto de fazer parte do Foo Fighters.”

Dave Grohl e a diversão com o Foo Fighters

Nem mesmo a ideia do bloqueio criativo, usado como um dos argumentos do roteiro, ocorre com o Foo Fighters.

“Honestamente, sempre que entramos em estúdio o maior problema é ter material em excesso. Levamos algumas semanas ou meses só separando o que vai entrar no disco, tocando e rindo histericamente. Ainda gostamos de trabalhar juntos e de nossas companhias.”

“Studio 666” e “Medicine at Midnight”

O filme “Studio 666” estreou nos cinemas americanos e agora será exibido no Brasil nos dias 19 e 20 de março. A obra mistura terror e comédia, envolvendo Grohl possuído após ouvir a demo de uma banda em que o vocalista matou todos os colegas.

Medicine at Midnight”, disco mais recente do Foo Fighters, saiu em fevereiro do ano passado. O álbum chegou ao top 10 em 24 paradas internacionais – 12 delas no topo.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
2
Share