Como o Pearl Jam reagiu às críticas de Kurt Cobain contra a banda

Em 1992, músico do Nirvana havia declarado sentir "desprezo" pelos colegas de Seattle por acreditar que eles haviam se vendido

Em entrevistas, Kurt Cobain declarou não gostar do Pearl Jam por alguns motivos, contribuindo para a rivalidade existente entre a banda e o Nirvana. Agora, mais de 30 anos depois, o vocalista Eddie Vedder e o guitarrista Mike McCready revelaram como reagiram às críticas feitas pelo colega falecido em 1994.

­

- Advertisement -

Ao jornal Irish Times, o frontman do Pearl Jam garante não ter arrependimentos de ter fechado com uma grande gravadora — uma das críticas de Cobain — por acreditar que foi uma decisão importante para o grupo. Além disso, contou que preferia não comentar sobre essa polêmica porque o músico do Nirvana também era alvo de comentários negativos.

Ele disse:

“Como banda, achávamos que estávamos fazendo a coisa certa e era para isso que estávamos trabalhando — para fazer shows, para fazer música. Mas, sabe, estávamos questionando as coisas que vinham sendo feitas no setor. Não gosto nem de falar nisso, as críticas que recebíamos do Kurt — ele também estava recebendo críticas de outras pessoas, do pessoal do movimento punk. Havia uma tempestade de fogo lá fora. Foi uma época engraçada.”

Em seguida, foi a vez de Mike McCready falar. O guitarrista revelou que ele e seus colegas ficaram sem entender o motivo de Kurt Cobain ter criticado tanto a banda. Como consequência, acredita que as palavras do colega apenas reforçaram essa ideia de rivalidade entre os dois grupos.

Leia também:  Accept despeja hinos, entrosamento e heavy metal na essência em Brasília

“Kurt disse algumas coisas sobre nós que foram muito ruins. Por conta disso, havia a noção de algo entre nós e o Nirvana. Nós realmente não o conhecíamos. Eu achava o Nirvana uma boa banda. Nossa reação às críticas dele foi pensar: ‘Cara, por que você está sendo tão babaca? Por que você disse tudo isso?’.”

Em outra entrevista, concedida a Howard Stern em 2020, Eddie Vedder afirmou que, para ele, toda essa rivalidade foi criada e alimentada pela mídia.

”Um certo jornalista pegou uma frase do Jeff Ament (baixista do Pearl Jam), pegou outra do Kurt, e deixou a coisa interessante para a imprensa. Mas eu sempre senti que éramos nós contra o mundo, nossa cidade contra o mundo, e não uma banda contra a outra.”

As críticas de Kurt Cobain contra o Pearl Jam

É compreensível a chateação citada por Mike McCready. Afinal, quando fez as declarações ao BigO em 1992, Kurt Cobain não pegou leve com o Pearl Jam e também sobrou para o Alice in Chains, outra importante banda da cena grunge de Seattle, e o grupo californiano Hymphs.

Leia também:  Coolritiba 2024 supera chuva e acerta ao agradar vários perfis de fãs na capital paranaense

Além de acreditar que três grupos se venderam, Cobain ainda revelou não ser fã do trabalho deles. O vocalista do Nirvana afirmou:

Há algumas bandas que eu absolutamente desprezo e não tenho medo de nomeá-las. São The Nymphs, Alice in Chains e principalmente o Pearl Jam. Suas carreiras são voltadas apenas para o objetivo de ganhar muito dinheiro. Fomos injustamente agrupados com eles. Mas, em última análise, é a música, os fãs reconhecerão que é uma porcaria.”

Em outra entrevista, no mesmo ano, Kurt Cobain reforçou sua opinião e seu incômodo em ver o Nirvana como “coirmão” destes grupos. Ele apenas fez questão de reforçar não ter nada contra o Soundgarden, outro nome de destaque da cena grunge de Seattle.

Não posso falar do Soundgarden, pois os conheço pessoalmente e gosto muito deles, mas tenho sentimentos muito fortes com relação ao Pearl Jam, ao Alice in Chains e a bandas assim. Obviamente, (essas bandas) são só fantoches corporativos que estão tentando entrar para o movimento alternativo – e nós estamos sendo agrupados nessa mesma categoria.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesComo o Pearl Jam reagiu às críticas de Kurt Cobain contra a...
Augusto Ikeda
Augusto Ikedahttp://www.igormiranda.com.br
Formado em jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Atua no mercado desde 2013 e já realizou trabalhos como assessor de imprensa, redator, repórter web e analista de marketing. É fã de esportes, tecnologia, música e cultura pop, mas sempre aberto a adquirir qualquer tipo de conhecimento.

1 COMENTÁRIO

  1. Se tem um cara, que considero inútil, sem noção de tanta droga na cabeça e desprezível, além de idiota e FRACO por tirar a própria vida, é esse C*bain. E Nirvana, banda desprezível, que sorte do Dave Grohl poder ter se libertado pra ter o Foo Fighters hoje. Mas isso, na minha opinião!

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades