Foto: Paula Jacó / divulgação

Novo clipe do Megadeth foi gravado em Mongaguá, na Baixada Santista

Como prometido anteriormente por Dave Mustaine, vídeo de “We’ll Be Back” foi trabalhado no Brasil, assim como os outros dois da trilogia audiovisual

O Megadeth lançou recentemente o clipe da música “We’ll Be Back”, o primeiro de uma trilogia que contará a origem do mascote da banda, Vic Rattlehead. Uma curiosidade sobre o vídeo é que ele foi gravado no Brasil – mais precisamente na cidade de Mongaguá, no litoral de São Paulo, em um dos locais mais famosos do município.

As cenas de uma batalha entre dois soldados foram rodadas na parte de baixo da Plataforma de Pesca Amadora de Mongaguá, considerada a maior em estrutura de concreto armado da América Latina. Em formato de “T”, o espaço avança 86 metros da terra em direção ao mar e é usado por turistas e munícipes para a pesca em água salgada.

Também chama atenção uma cena onde um caminhão militar traz a insígnia do Cruzeiro do Sul, frequentemente usada pelo Exército Brasileiro. Ao que parece, a chegada de Kiko Loureiro à banda, em 2015, aprixmou o Megadeth ainda mais do Brasil.

Assista ao videoclipe a seguir.

Veja abaixo duas fotos da produção, registradas por Paula Jacó.

Foto: Paula Jacó / divulgação
Foto: Paula Jacó / divulgação

Brasil e os clipes do Megadeth

Na descrição do vídeo de “We’ll Be Back” no YouTube, é possível ler os nomes do elenco e da equipe responsável pelas filmagens em Mongaguá – e também em Santo André, outra cidade citada nos créditos. Não por acaso, praticamente todos são brasileiros – incluindo o produtor Rafael Pensado, que também interpreta um dos soldados, a versão humana de Vic Rattlehead.

A direção e o roteiro também ficaram por conta de um brasileiro, Leo Liberti, que também já havia trabalhado antes com o Megadeth. Ele dirigiu os clipes das músicas “Conquer or Die” e “Lying in State” – ambos também filmados no Brasil – do álbum “Dystopia” (2016), o primeiro a contar com Kiko Loureiro na formação.

Para os clipes do vindouro álbum, “The Sick, the Dying… and the Dead!”, o vocalista e guitarrista Dave Mustaine já havia falado sobre gravações no Brasil. Em conversa com o radialista Eddie Trunk em seu programa, ele deu uma ideia do que veríamos.

“Temos vários outros caras para participar das filmagens visando torná-las o mais real possível. Estamos indo até uma base para filmar um monte de cenas de helicóptero, sons e coisas assim. São três vídeos que estamos fazendo para este disco no Brasil. Estamos combinando todos os detalhes de produção, com os helicópteros e todo o resto.”

Confira abaixo a ficha técnica de “We’ll Be Back”.

Elenco:

  • Rafael Pensado como Human Vic
  • Fernanda Ferrer como a esposa de Vic
  • Antonio Liberti como filho de Vic
  • Márcio Gianullo
  • Arnaldo Lauzi Zoghby
  • Valter Rocha Rinaldi
  • Reginaldo Messa de Souza
  • Gustavo Marques de Andrade
  • Rafael Romanato Di Sessa
  • Felipe Perles
  • Felipe da Silva Sé
  • Carlos Eduardo da Silva Sé
  • Diego Jordão
  • Luiz Flávio Leite Jr.

Equipe técnica:

  • Produção: Rafael Pensado
  • Direção: Leo Liberti
  • Direção executiva e criação: Dave Mustaine
  • Escrito por: Leo Liberti, Rafael Pensado
  • Produtor de set e operador de Gimbal: Renan Pacheco
  • Produtor do set: Ulisses Andreguetto
  • Make e adereços: Roger Mátua
  • Assistentes: Vinne Negrão, Victor Augusto e Rudbear
  • Armas: Renato Reis
  • Uniformes: Cineaction
  • Caminhões: Rental Hobby – Juliano Franchini e Gustavo Franchini
  • Efeitos especiais pirotécnicos: Kapel Furman
  • Assistente de efeitos especiais: Michelle Rodrigues
  • Câmera (banda): Jarrod Mancilla
  • Designer de som: Theo Vieira
  • Produção: Rodrigo Barth
  • Coordenador de dublês: Gutemberg Lins
  • Dublês: Claudio Geasy, Daniel Galvão e Guilherme Nascimento
  • Câmeras, edição e pós-produção: Leo Liberti
  • Catering: Lucinha Ambrósio
  • Logística de transporte: Ecoturismo Brasil
  • Agradecimentos especiais para Prefeitura Municipal de Mongaguá e Prefeitura Municipal de Santo André

“The Sick, the Dying… and the Dead!”

“The Sick, the Dying… and the Dead!”, novo álbum do Megadeth, será lançado dia 2 de setembro. O 16º disco de estúdio da banda liderada por Dave Mustaine chega a público através do selo próprio do frontman, Tradecraft, com distribuição pela Universal Music.

O trabaho vinha sendo gravado desde 2019, mas o processo foi tumultuado por uma série de fatores. Primeiro, Mustaine foi diagnosticado com um câncer na garganta, o que também provocou o cancelamento de toda a turnê que a banda faria naquele ano. Depois, vieram a pandemia e a demissão do baixista David Ellefson após vazamento de vídeos íntimos.

A vaga de Ellefson foi ocupada oficialmente por James LoMenzo (White Lion, Black Label Society, etc), que já havia integrado a banda nos anos 2000. Contudo, Steve Di Giorgio (Testament, ex-Death, etc) foi o responsável por gravar o álbum em estúdio. A formação é completa por Kiko Loureiro na guitarra e Dirk Verbeuren na bateria.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
256
Share