Thiago e Marcão deixam tributo ao Charlie Brown Jr: “ego e ganância falaram mais alto”

Guitarristas participariam de turnê “Chorão 50”, que reuniria quase todos os ex-integrantes vivos da banda

Thiago Castanho e Marcão Britto não participarão mais da turnê “Chorão 50”, que reuniria quase todos os ex-integrantes vivos do Charlie Brown Jr junto do vocalista Egypcio, ex-Tihuana. A informação foi confirmada pelos próprios, em um texto divulgado nas redes sociais.

Os músicos fizeram críticas diretas a Alexandre Abrão, filho de Chorão que gerencia o projeto, e deram a entender que seu legado na banda não estaria sendo valorizado. Thiago e Marcão integraram o grupo desde 1992, ficando fora em hiatos específicos, e foram os únicos guitarristas a tocar nos discos.

“Infelizmente o ego, a vaidade e a ganância falaram mais alto que uma parceria coerente e honesta, fazendo com que a gente tome a decisão de nos desligar da tour anunciada e qualquer outro projeto que esteja vinculado ao Alexandre, filho do Chorão, e suas empresas.

Não concordamos com atitudes imaturas e irresponsáveis de quem diz estar a frente do negócio, o mesmo que provoca e debocha de pessoas e importantes veículos de comunicação, fazendo respingar sujeira na imagem de todos que estavam ali e inclusive na memória do Chorão.”

“Chorão nunca fez carreira solo”

Citando “várias transações” feitas sem o conhecimento deles, Thiago Castanho e Marcão Britto afirmam que faltou transparência por parte de Alexandre Abrão. Além disso, eles apontam que o filho de Chorão tenta apagar a história dos demais músicos do Charlie Brown Jr – inclusive nas redes sociais oficiais da banda, onde são feitas apenas publicações relacionadas ao vocalista, falecido em 2013.

“Chorão nunca fez carreira solo e apesar da existência de todos os discos que gravamos e sermos também os compositores da grande maioria das músicas, essa pessoa e seus representantes estão alegando que nunca fomos integrantes da banda, menosprezando o valor da nossa arte e ignorando toda a nossa história.

Independente dos desentendimentos que rolaram nos 21 anos que estivemos juntos, compartilhando deste sonho, ele era um cara que com todo seu talento sabia reconhecer o valor dos que estavam ali com ele. Era muito diferente do que vem sendo contado por aí agora, inclusive pelas redes sociais do Charlie Brown Jr (que não nos representam), tentando transformar de forma velada o CBJr em uma banda de um homem só, escondendo nossa imagem, nossa importância na construção e criação do que vocês conhecem como a banda.”

Outro tributo ao Charlie Brown Jr

Os músicos, então, anunciaram que farão uma turnê própria – usando o nome C. Brown Jr, visto que Charlie Brown é “legalmente um importante personagem de uma grande empresa americana”.

“Em 2022 sairemos na estrada com o ‘C. Brown Jr – Tour Celebração 30 anos’. Juntos com vocês, que são os que nos movem, e com todo respeito que temos aos nossos brothers que não estão mais aqui com a gente, vamos manter vivo esse legado… e dessa vez deixa a história ser contada por quem realmente viveu ela.”

A íntegra do comunicado pode ser acessada por meio do Instagram. Até o momento, nem Alexandre Abrão, nem outros ex-integrantes do Charlie Brown Jr se manifestaram sobre o caso.

Marcão esteve envolvido em outros tributos feitos por Alexandre ao longo dos últimos anos. Thiago, por sua vez, criticou as iniciativas do filho de Chorão – entretanto, os dois haviam anunciado uma reconciliação no início de 2021, quando a turnê “Chorão 50” foi confirmada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
38
Share