Como o Charlie Brown Jr fez o acústico mais barulhento da MTV

"Medo" de acústico fez o grupo produzir um show desplugado, mas não menos pesado

A série Acústico MTV reúne alguns dos momentos mais importantes da música internacional e nacional – e certamente o do Charlie Brown Jr entrou para a história como um dos shows mais icônicos da franquia.

Um dos aspectos que mais chamam a atenção na performance da banda, liderada pelo vocalista Chorão, é o peso que foi preservado mesmo com o uso de violões em vez de guitarras distorcidas. Não só isso: o momento que a banda vivia tornou aquela apresentação ainda mais barulhenta do que normalmente seria.

- Advertisement -

O Acústico MTV do Charlie Brown Jr foi gravado nos dias 5 e 6 de agosto de 2003, no Teatro Mars, em São Paulo. Como de costume, o show teve um cenário bem produzido e participações selecionadas no capricho, quase sempre rendendo momentos interessantes.

A versão em vídeo do show mostra como o visual foi importante para compor aquela performance. Dá para notar, em detalhes, a espécie de “igreja” onde a banda tocou, com vitrais dedicados ao skate, à praia e outros elementos que definem o som do CBJr.

Chorão, Marcão (violão), Champignon (baixolão) e Renato Pelado (bateria), acompanhados do produtor Tadeu Patolla tocando o segundo violão, trouxeram Negra Li para cantar em “Não É Sério”, como feito na versão original da faixa, além do lendário grupo de hip hop RZO em “A Banca (Ratatá é Bicho Solto)”. Rolaram, ainda, participações em dois covers: Marcelo Nova em “Hoje”, do Camisa de Vênus, e Marcelo D2 em “Samba Makossa”, de Chico Science & Nação Zumbi.

Setlist matador e clima único

Com exceção de algumas alterações na ordem das músicas, tanto o CD quanto o DVD trazem praticamente o mesmo setlist, que reúne os covers já citados – além de “Oba, Lá Vem Ela”, de Jorge Ben Jor – e alguns dos maiores sucessos da banda até aquele momento. Havia ainda duas faixas inéditas – “Vícios e Virtudes” e “Não Uso Sapato” -, bem como arranjos bem diferentes para algumas músicas já conhecidas, como no caso de “Quebra-Mar”.

As músicas parecem ter sido escolhidas com todo o cuidado, como fica evidente em uma entrevista do vocalista Chorão no making-of do DVD. Ele chega a citar um certo “receio” que o Charlie Brown Jr tinha do formato acústico, algo que eles conseguiram contornar de uma forma única.

“De uma certa forma, a MTV convenceu a gente a fazer esse projeto, porque a gente, assim como todo mundo, tinha um certo medo da palavra ‘acústico’. A gente é uma banda que tem uns 10, 15, 20 hits aí, e a gente botou só uns 5, 6 hits aqui no disco. Foram as músicas que expandiram nosso trabalho, fizeram o nosso nome ecoar pelo Brasil inteiro e até lá fora.”

O “medo do acústico” parece ter sido superado, já que em muitos momentos durante a audição, é possível esquecer que os instrumentos estão desplugados. Não à toa, o show foi vendido como o mais “barulhento” que a MTV já produziu para a série – e isso fica evidente na pegada dos músicos, mesmo tocando com violões e baixolões.

Leia também:  Ian Anderson conta como acabou tocando em novo álbum do Opeth

Em meio ao cenário da “igreja do skate”, circundada por fãs e com os músicos sentados em volta, Chorão permanecia livre para andar e pular pelo palco. O baterista Renato Pelado também tocou como se estivesse em um show normal e chegou a comentar sobre o peso do show acústico do Charlie Brown Jr em entrevista para o portal Vírgula.

“Essa é a nossa maneira de tocar. O Charlie Brown tem mesmo um som pesado. A gente usou o violão, mas não tem como tirar o peso”.

Resultados

O Charlie Brown Jr. estava no auge quando gravou seu Acústico MTV e isso se refletiu nas vendas das versões em CD e DVD. Com mais de 250 mil cópias comercializadas, o primeiro álbum ao vivo do grupo ganhou logo disco de platina no Brasil.

As duas faixas inéditas foram lançadas como singles, com destaque para “Vícios e Virtudes”, que chegou a entrar nas paradas de Portugal e outros países da América Latina. No ano seguinte, a versão de “Samba Makossa” com Marcelo D2 também foi promovida em formato separado, mantendo a alta popularidade do trabalho.

O grupo ainda viveria bons momentos antes de passar por um rompimento tumultuado. Após as gravações do álbum “Tamo Aí Na Atividade” (2004), que sucedeu o Acústico MTV, três dos quatro integrantes do Charlie Brown Jr deixaram a formação: Marcão, Champignon e Renato Pelado. Os músicos alegavam desgaste pela forma como Chorão gerenciava a banda e sentiam-se injustiçados pela divisão de rendimentos dentro do grupo.

Chorão, claro, não desistiu e remontou o CBJr em 2005 com outra formação: Thiago Castanho (que havia sido guitarrista do grupo junto de Marcão até o ano 2000) na guitarra, Heitor Gomes no baixo e André Pinguim Ruas na bateria. Pinguim saiu em 2008, sendo substituído por Bruno Graveto, e Marcão e Champignon voltaram em 2011.

Infelizmente, em 2013, o Charlie Brown Jr encerrou as atividades em decorrência da morte de Chorão. Seis meses depois, Champignon cometeu suicídio.

Como legado, ficam vários trabalhos produzidos pelo CBJr – e um dos mais icônicos, certamente, é o barulhento Acústico MTV da banda.

https://www.youtube.com/watch?v=o6aOFjWAhDo

Charlie Brown Jr – Acústico MTV

Faixas da edição em CD

  1. Quebra-Mar
  2. O Que é da Casa é da Casa / Papo Reto
  3. Zóio de Lula
  4. Vícios e Virtudes
  5. Hoje” (part. Marcelo Nova, cover do Camisa de Vênus)
  6. O Preço
  7. Tudo pro Alto
  8. Não Uso Sapato
  9. O Coro Vai Comê!
  10. Tudo que Ela Gosta de Escutar
  11. Não é Sério (part. Negra Li)
  12. Vinheta Beat Box II / Como Tudo Deve Ser
  13. A Banca (Ratatá é Bicho Solto) (part. RZO)
  14. Samba Makossa (part. Marcelo D2, cover de Chico Science & Nação Zumbi)
  15. Quinta-Feira
  16. Só Por Uma Noite
  17. Oba, Lá Vem Ela (cover de Jorge Ben Jor)
  18. Tudo Mudar
  19. Proibida pra Mim (Grazon)
  20. Charlie Brown Jr.
Leia também:  Iron Maiden tentou ser prog com teclados de “Seventh Son”? Steve Harris responde

Faixas da edição em DVD

  1. O Que é da Casa é da Casa
  2. Papo Reto
  3. Vícios e Virtudes
  4. Quebra-Mar
  5. Tudo Mudar
  6. Tudo pro Alto
  7. Hoje” (part. Marcelo Nova, cover do Camisa de Vênus)
  8. Zóio de Lula
  9. Só Por Uma Noite
  10. O Preço
  11. Não Uso Sapato
  12. A Banca (Ratatá é Bicho Solto) (part. RZO)
  13. Vinheta Beat Box II
  14. Como Tudo Deve Ser
  15. Tudo que Ela Gosta de Escutar
  16. Não é Sério (part. Negra Li)
  17. Proibida pra Mim (Grazon)
  18. Samba Makossa (part. Marcelo D2, cover de Chico Science & Nação Zumbi)
  19. O Coro Vai Comê!
  20. Quinta-Feira
  21. Charlie Brown Jr.

Bônus:

  1. Oba, Lá Vem Ela (cover de Jorge Ben Jor)

Repertório do show do dia 5 de agosto de 2003

  1. Quebra-mar
  2. O que é da casa, é da casa
  3. Papo reto (Sexo é prazer o resto é negócio)
  4. Zóio de lula
  5. Vícios e virtudes
  6. Hoje (part. Marcelo Nova, cover do Camisa de Vênus)
  7. O preço
  8. Tudo pro alto
  9. Não uso sapato
  10. O coro vai comê
  11. Tudo que ela gosta de escutar
  12. Não é sério (part. Negra Li)
  13. Vinheta Beat Box II
  14. Como tudo deve ser
  15. A banca (part. RZO)
  16. Samba Makossa (part. Marcelo D2, cover de Chico Science & Nação Zumbi)
  17. Quinta-feira
  18. Só por uma noite
  19. Oba, lá vem ela (cover de Jorge Ben Jor)
  20. Tudo mudar
  21. Proibida pra mim (Grazon)
  22. Charlie Brown Jr.

Repertório do show do dia 6 de agosto de 2003

  1. O que é da casa, é da casa
  2. Papo reto (Sexo é prazer o resto é negócio)
  3. Vícios e virtudes
  4. Quebra-mar
  5. Tudo mudar
  6. Tudo pro alto
  7. Hoje (part. Marcelo Nova, cover do Camisa de Vênus)
  8. Zóio de lula
  9. Só por uma noite
  10. O preço
  11. Não uso sapato
  12. A banca (part. RZO)
  13. Vinheta Beat Box II
  14. Como tudo deve ser
  15. Tudo que ela gosta de escutar
  16. Não é sério (part. Negra Li)
  17. Proibida pra mim (Grazon)
  18. Samba makossa (part. Marcelo D2, cover de Chico Science & Nação Zumbi)
  19. O coro vai comê
  20. Quinta-feira
  21. Charlie Brown Jr.

* Texto desenvolvido em parceria por André Luiz Fernandes e Igor Miranda. Pauta, redação complementar e edição geral por Igor Miranda; redação e apuração adicional por André Luiz Fernandes.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesComo o Charlie Brown Jr fez o acústico mais barulhento da MTV
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes é jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Interessado em música desde a infância, teve um blog sobre discos de hard rock/metal antes da graduação e é considerado o melhor baixista do prédio onde mora. Tem passagens por Ei Nerd e Estadão.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades