Chris Catalyst revela como virou guitarrista do Ghost

Também conhecido pelo trabalho no The Sisters of Mercy, músico credita sua entrada ao produtor da banda e amigo Tom Dalgety

Por certo tempo, a identidade dos instrumentistas do Ghost, chamados de “Nameless Ghouls”, permaneceu anônima. Apesar de, até hoje, os integrantes continuarem subindo ao palco mascarados, em maio do ano passado, deixaram de ser completos desconhecidos. 

Após o último show da etapa europeia da “Imperatour”, um registro de toda a equipe de estrada da banda, incluindo músicos, foi divulgado. Assim, ficou público o fato de que Chris Catalyst, famoso pelo The Sisters of Mercy, integra o time de Tobias Forge. 

- Advertisement -

Conversando com a Guitar World, o guitarrista contou como entrou para o Ghost. Tom Dalgety, seu amigo e produtor que colaborou com o grupo no EP “Popestar” (2016) e no álbum “Prequelle” (2018), fez a ponte entre ambos. Em suas palavras: 

“Minha vida é tão cheia de acasos. Eu tinha acabado de terminar uma turnê com o Ugly Kid Joe e tinha comprado uma casa com a minha namorada na época, que terminou tudo quando voltei. Eu realmente não tinha para onde ir, estava morando no sofá da sala de ensaios do The Sisters of Mercy, imaginando o que eu faria a seguir. Poucos dias depois, recebi uma ligação [de Tom] dizendo que havia uma banda procurando um instrumentista. Eu disse que sim antes mesmo de perguntar qual banda era. Me disseram que era o Ghost.”

Catalyst conhecia superficialmente o trabalho da banda. Então, para executar o teste proposto, ouviu com atenção mais uma vez as faixas, percebendo a qualidade do material. 

O músico relembra:

“Eu conhecia o Ghost de nome e já tinha visto fotos, então eu imaginava que o som seria pesado. Mas, depois de ouvir de novo, eu soube também que eles tinham grandes músicas, ganchos e refrães. Fiz um vídeo meu tocando, mandei para o chefe e ele disse ‘sim, a vaga é sua se quiser’ e então me contou que eu precisava estar ciente de duas coisas.”

Leia também:  Mr. Big faz 1º show com baterista brasileiro Edu Cominato; veja vídeos e setlist

Chris Catalyst animado com as regras

No caso, as duas coisas mencionadas envolviam: a grande quantidade de shows e a falta de solos de guitarra nas performances. Nenhum dos avisos foi um problema para Chris —  que, na verdade, ficou até mais animado. 

“Em primeiro lugar, me avisaram que teriam muitas turnês, o que foi brilhante para mim! A segunda coisa que me falaram foi ‘você não vai ter muitos solos de guitarra’, e eu disse ‘melhor ainda!’. Porque eu amo ritmo. Sempre gostei mais de executar acordes e riffs.”

Ghost recentemente

Em outubro, o Ghost finalizou a turnê do seu quinto álbum, “Impera” (2022). Os últimos shows aconteceram na Austrália, após uma breve passagem pela América do Sul. O Brasil recebeu duas datas, ambas em São Paulo.

Semanas antes, duas apresentações em Los Angeles, Estados Unidos, foram filmadas para futuro lançamento em formato de filme, mesclando a parte musical com dramatizações. Ao mesmo tempo, um novo disco já está nos planos, como revelou Tobias Forge em entrevista à Metal Hammer.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasChris Catalyst revela como virou guitarrista do Ghost
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

1 COMENTÁRIO

  1. A-M-O o trabalho do Catalyst! Fiquei bem surpresa quando saiu a confirmação dele no Ghost e fiquei super triste com a demissão dele na banda… Ele ficou bem chateado com isso (vi post dele no Twitter; não disse nomes, mas deu pra entender muito bem) e fico contente que agora não tem mágoas muito profundas da saída dele. Te amo, Chris!

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades