Foto: Ester Segarra

Lucifer lança a música “Bring Me His Head”, com clipe influenciado pelo filme “Carrie”

Faixa estará no próximo álbum da banda, “Lucifer IV”, marcado para sair em outubro

O Lucifer divulgou uma música inédita, intitulada “Bring Me His Head”, nas plataformas digitais. A faixa também foi liberada junto de um videoclipe, que pode ser assistido a seguir.

“Bring Me His Head” fará parte de “Lucifer IV”, novo álbum da banda, com lançamento marcado para o próximo dia 29 de outubro, através da Century Media Records.

Em nota, a vocalista Johanna Sadonis comentou sobre o videoclipe e revelou uma influência inusitada: a do filme “Carrie, a Estranha”, clássico da década de 1980.

“‘Carrie, a Estranha’ é um dos meus filmes favoritos. Sendo a vida toda uma pessoa que nunca se encaixou, eu sempre me identifiquei com ela. Estamos muito empolgados porque desta vez pudemos trabalhar com o diretor Amir Chamdin e o fotógrafo Crille Forsberg em nossos vídeos. O trabalho deles é de tirar o fôlego. Esse vídeo de ‘Bring Me His Head’ é apenas uma parte da história, mas não podemos revelar mais nada ainda.”

Assista ao vídeo abaixo.

Sobre o novo álbum

“Lucifer IV” vem com uma capa que promete causar polêmica nos círculos mais conservadores. A imagem traz Johanna Sadonis crucificada – e quem esperava menos da banda, certamente, não conhece bem a sua trajetória.

A respeito da capa, que até agora é o elemento que mais chama a atenção no novo álbum, Johanna Sadonis explicou a ideia detalhadamente em um comunicado. No texto, a artista expressa suas posições contrárias ao patriarcado e a opressão sofrida pelas mulheres no ocidente ao longo da história.

A foto é de Ester Segarra, com base em uma ideia da própria Johanna, como ela comenta:

“Quando criança, eu era fascinada por ‘Like a Prayer’, da Madonna. Uma mulher de negócios sexualmente livre e muito poderosa dançando na frente de cruzes em chamas. Mas isso era considerado autoindulgente e uma blasfêmia por muitos homens – e infelizmente também para algumas mulheres. Era a provocação definitiva de uma ‘prostituta’.

Para mim, figuras como ela e tantas outras mulheres que tentam se expressar livremente e a reação em seguida são simbolizadas pela bruxa que é colocada na fogueira e deve ser queimada até a morte. Como uma mulher neste mundo e nos negócios, tive minha própria cota de abusos emocionais e físicos. Isso não me deixou amargurada, mas me deu uma personalidade muito desafiadora.”

Na visão de Johanna, a capa de “Lucifer IV” representa, ainda, parte das letras apresentadas no disco.

“A capa desse álbum, assim como parte do conteúdo lírico dele, é meu ‘f*da-se’ pessoal ao patriarcado, aos homens e suas mulheres co-dependentes que menosprezaram, silenciaram, agrediram emocionalmente e espalhar mentiras sobre mim – aquelas psesoas que tentaram me impedir de fazer música. Eu tive que assinar um contrato para me manter em silêncio no passado? Sim, eu tive. Mas, aqui estou eu, continuando a fazer um álbum após o outro com meus grandes colegas no Lucifer. Tente me colocar na fogueira e eu vou rir da sua cara.

Uma das minhas fotógrafas favoritas, Ester Segarra, captou para a capa, com maestria, a cena que veio da minha ideia, que consistia em um Jesus de madeira em um crucifixo incendiado por baixo para simbolizar o fogo ardente da estaca. Se você vê esta capa como uma zombaria do Cristianismo, ótimo, como quiser. Mas é muito mais do que isso. E essa é apenas a capa. Mal posso esperar para deixar a música falar.”

Quanto ao som, o Lucifer já havia divulgado anteriormente o single de “Wilde Hearses”, junto de um lyric vídeo. A faixa, que estará no disco, volta a emular a pegada dos anos 70 facilmente associada aos trabalhos iniciais do Black Sabbath, ainda que com uma aura mais soturna. Ouça a seguir:

Além de Johanna Sadonis no vocal, o Lucifer conta com Nicke Andersson (The Hellacopters, Imperial State Electric, etc, e marido de Johanna) na bateria, Linus Björklund e Martin Nordin nas guitarras e Harald Göthblad no baixo. “Lucifer IV” sucede o álbum “Lucifer III“, lançado em 2020.

O single está em minha playlist de lançamentos, atualizada sempre às sextas-feiras. Siga e dê o play:

Lucifer – “Lucifer IV”

  1. Archangel Of Death
  2. Wild Hearses
  3. Crucifix (I Burn For You)
  4. Bring Me His Head
  5. Mausoleum
  6. The Funeral Pyre
  7. Cold As A Tombstone
  8. Louise
  9. Nightmare
  10. Orion
  11. Phobos
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
7
Share