Ace Frehley diz que Kiss não pode fazer turnê de despedida sem ele

O guitarrista Ace Frehley disse, em entrevista ao Loudwire, que a turnê de despedida do Kiss não pode acontecer sem ele. A banda vai dar início à sua última tour, “End Of The Road”, em janeiro de 2019 e deve seguir na estrada por três anos.

“Eles estão testando a água. Acho que estão esperando promotores de shows dizerem: ‘vamos te dar uma quantia X de dinheiro se Ace e Peter (Criss, baterista) estiverem envolvidos’. É tudo sobre grana com esses caras e eles são os primeiros a admitir”, disse Ace, inicialmente.

– O Kiss virou sinônimo de fiasco – e isso se estende até a seus ex-integrantes

Frehley também disse que “se voltar, vai tomar seu trono de volta ou não retorna”, em menção à possibilidade de dividir o palco com Tommy Thayer, atual titular do posto. “Muitos fãs dizem que se eu não estiver envolvido nessa turnê, eles não irão. Provavelmente, isso está deixando Paul (Stanley, vocalista e guitarrista) e Gene (Simmons, vocalista e baixista) um pouco nervosos. Não consigo imaginá-los fazendo uma turnê final com a mesma formação. Estão tocando juntos há 15 anos, não há nada de especial em fazer uma grande turnê final com a mesma formação”, completou.

Por fim, Ace Frehley relatou ter dito a Paul Stanley e Gene Simmons que, hoje, ele é o cara que sempre desejavam que ele fosse. “Eu estragava tudo, estava sempre atrasado e faltava a sessões de gravação. Eu disse a eles neste ano: ‘agora, sou o cara que vocês sempre quiseram que eu fosse’.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share