Quando Charlie Watts fez barba e vestiu terno só para socar Mick Jagger

História que reforça elegância do eterno baterista dos Rolling Stones fom compartilhada em dois livros diferentes

Charlie Watts, baterista dos Rolling Stones que nos deixou em agosto de 2021, foi um homem de elegância. Uma história envolvendo um curioso desentendimento dele com o vocalista Mick Jagger mostra que o músico tinha classe até mesmo na hora de sair na porrada.

O caso é contado de formas muito similares, ainda que com ligeiras diferenças, por dois livros relacionados aos Stones: “The Rolling Stones: A biografia definitiva”, de Christopher Sandford, e “Mick Jagger”, de Philip Norman. As duas obras foram publicadas no Brasil, respectivamente, pelas editoras Record e Companhia das Letras.

- Advertisement -

Inicialmente, um trecho da biografia de Jagger conta:

“No final de 1984, os Stones se reuniram em Amsterdã, na Holanda, que agora era o centro da estrutura de negócios que o príncipe Rupert construíra em torno deles. Mick e Keith (Richards, guitarrista) haviam saído para conversar, e Mick tinha pego emprestado o paletó que Keith usara para se casar com Patti (Hansen). Quando eles voltaram para o hotel, todos se reuniram na suíte de Mick, exceto Charlie.”

O texto complementa:

“Mick pegou o telefone, discou para o quarto de Charlie e fez a mesma brincadeira que tinha feito na frente de Adam Mars-Jones no The Savoy, naquela ocasião, sem ofender: ‘onde está o meu baterista?'”

Leia também:  A música de Ozzy Osbourne cujo solo Zakk Wylde mais gosta de tocar

Mick Jagger “é a p#rra” do cantor de Charlie Watts

A biografia dos Rolling Stones destaca que, claro, Mick Jagger estava bêbado quando fez o telefonema para o quarto de Charlie Watts, por volta das 5 da manhã. A reação do baterista foi impagável.

“Charlie se levantou, tomou um banho, fez a barba, vestiu uma camisa da alfaiataria de luxo Turnbull and Asser, gravata de seda e um terno de três peças, desceu as escadas, agarrou Mick e deu um soco que o derrubou. ‘Nunca mais me chame de seu baterista’, disse Charlie ao sair. ‘Você é a p#rra do meu cantor’.”

De volta à biografia de Mick Jagger:

“Quando Mick recuperou o equilíbrio, tentou rir do incidente, dizendo que Charlie estava bêbado e, em seu estado geralmente confuso hoje em dia, ele não sabia o que estava fazendo. Esse diagnóstico pareceu confirmar-se alguns minutos mais tarde, quando Charlie ligou para lá para dizer que estava voltando. ‘Ele está vindo para se desculpar’, anunciou Mick. Em vez disso, Charlie entrou e lhe deu outra pancada forte: ‘Só para você não esquecer'”.

Os trechos foram compartilhados por Ricardo Caldas e Marcelo Vieira, em publicações nas redes sociais.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesQuando Charlie Watts fez barba e vestiu terno só para socar Mick...
Igor Miranda
Igor Miranda
Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital. Escreve sobre música desde 2007. Além de editar este site, é colaborador da Rolling Stone Brasil. Trabalhou para veículos como Whiplash.Net, portal Cifras, revista Guitarload, jornal Correio de Uberlândia, entre outros. Instagram, Twitter e Facebook: @igormirandasite.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades