Por que mídia mudou sua abordagem ao Greta Van Fleet, segundo Jake Kiszka

Comparações com o Led Zeppelin e críticas duras parecem ter finalmente chegado ao fim para o grupo

Com o lançamento do terceiro álbum, “Starcatcher” (2023), algo mudou na forma como a mídia aborda o Greta Van Fleet. Ao menos é a opinião do guitarrista Jake Kiszka, que tem uma opinião sobre isso e fez questão de expressar.

­

- Advertisement -

Em entrevista à Total Guitar (via Guitar.com), o músico reforçou que sua banda veio para ficar. Em sua visão, os profissionais de imprensa parecem ter compreendido que não seria apenas um fenômeno passageiro.

No começo da carreira, o grupo sofreu com comparações com o Led Zeppelin e outros nomes do passado. Isso parece ter diminuído, na visão de Jake. E a insistência da banda em não se deixar abater pelas críticas e comparações foi o que deu resultado, segundo ele.

“O maior fator para isso é que nós nos mantivemos firmes. Nós vamos fazer o que quisermos fazer, não importa. Não é como se fôssemos desviar do nosso jeito com base em algumas palavras e memes frágeis.”

Para o guitarrista, o reconhecimento pelo trabalho do Greta Van Fleet demorou, mas finalmente veio.

Leia também:  Biden ou Trump, quem Tim Commerford odeia mais? Baixista do RATM responde

“Acho que as pessoas perceberam que nós viemos para ficar e é isso o que somos, então eles precisam agora pensar duas vezes para explorar a profundidade do que nós estamos realmente fazendo pela nossa geração e pelo rock ‘n’ roll.”

Jake Kiszka e autenticidade

Perguntado sobre o que estão fazendo “pela geração e pelo rock ‘n’ roll”, Jake Kiszka não se intimidou ao responder:

“Nós estamos criando algo que é autêntico para nós. Artisticamente, é isso o que somos e como soamos. Não estamos escondendo nada de ninguém.”

Greta Van Fleet e os planos para o futuro

Em entrevista ao Wonderland, o baixista Sam Kiszka e o baterista Danny Wagner falaram sobre os planos para o futuro do Greta Van Fleet — e eles são ambiciosos.

Segundo os músicos, a ideia é entrar no mundo do cinema, compondo trilhas sonoras e talvez até fazendo um filme sobre a própria banda. Eles também falaram sobre um universo próprio que vem sendo desenvolvido com base nas letras e ilustrações dos álbuns.

Leia também:  Mustaine diz que Teemu Mäntysaari o fez sentir o mesmo que Ozzy com Randy Rhoads

“Criar trilhas para filmes está nos planos e talvez até um filme dirigido pelo Greta Van Fleet, eventualmente. Nós ainda estamos construindo o ‘Infasonicosm’, que é o mundo dentro do universo do GVF. Ele engloba todos os personagens repetidamente referenciados nas letras, mundos ilustrados nas artes dos álbuns, etc.”

Greta Van Fleet e “Starcatcher”

“Starcatcher”, novo álbum do Greta Van Fleet, saiu no último dia 21 de julho. O disco chegou ao 8º lugar nas paradas dos Estados Unidos e Reino Unido. Ainda ficou em 2º na Alemanha e Suíça, 3º na Bélgica e 6º na Áustria.

Até o início de dezembro, o grupo excursionou pela Europa como headliner, função que repetirá pela América do Norte em 2024. Paralelamente, estão abrindo algumas datas selecionadas da turnê “M72”, do Metallica, revezando com outros artistas.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasPor que mídia mudou sua abordagem ao Greta Van Fleet, segundo Jake...
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes é jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Interessado em música desde a infância, teve um blog sobre discos de hard rock/metal antes da graduação e é considerado o melhor baixista do prédio onde mora. Tem passagens por Ei Nerd e Estadão.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades