O que Klaus Meine pensa da teoria que conecta “Wind of Change” à CIA

“De certa forma, me chamam de mentiroso”, diz vocalista do Scorpions ao “Fantástico” sobre podcast que atribui criação da música à agência de inteligência americana

Com 15 milhões de cópias comercializadas, a música “Wind of Change”, do Scorpions, é um dos singles mais vendidos de todos os tempos, sendo o número um absoluto quando se trata de bandas do segmento hard rock/heavy metal.

Porém, a música do álbum “Crazy World” (1990) também é alvo de uma teoria conspiratória. Em maio de 2020, o jornalista americano Patrick Radden Keefe garantiu ter informações de que a canção teria sido escrita em parceria com a CIA, a agência de inteligência civil dos Estados Unidos. O objetivo seria incentivar o povo a apoiar as mudanças que acabariam acontecendo envolvendo a queda da União Soviética.

Durante conversa com o “Fantástico”, programa dominical da Rede Globo, o vocalista Klaus Meine comentou a suposição, que gerou até um podcast temático.

“Eu escrevi ‘Wind of Change’. O podcast acabou promovendo ainda mais a música. De certa forma, eles me chamam de mentiroso ali. Mas a verdade é que sou um compositor, um músico, não um espião.”

O cantor relembrou como veio a inspiração para a criação da balada, que curiosamente não contava com o icônico assobio em sua versão original.

“Em 1988 nós fomos para Leningrado (hoje São Petersburgo). Um ano mais tarde estivemos em Moscou para o Peace & Music Festival. Quando voltei para casa escrevi a música. Era setembro de 1989, antes de o Muro de Berlim cair. Busquei expressar meus sentimentos sobre o que tinha visto. Os jovens russos tinham expectativa de que a Guerra Fria logo se encerraria. A mudança estava acontecendo e fazíamos parte dela.”

Scorpions altera “Wind of Change”

Em seus shows recentes, na temporada em Las Vegas, o Scorpions mudou a letra de “Wind of Change”. A ação foi um manifesto em apoio ao povo ucraniano, por conta da invasão russa.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

0 comentários
  1. Só a pontinha da pontinha do iceberg. Praticamente toda a indústria cultural dos EUA funciona conectada com propaganda política ocidental. Pode não fazer diferença pra vc, mas que existe, existe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
1
Share