A bizarra morte de Brandon Lee, durante filmagens de “O Corvo”

Negligência da equipe de efeitos especiais causou a tragédia que tirou a vida do ator, que se casaria dias após o fim das gravações

Brandon Lee, filho mais velho de Bruce Lee, seguiu os passos do pai e se tornou estrela de filmes de ação. Contudo, quando estava naquele que poderia ser considerado o melhor momento de sua carreira, morreu de forma trágica e bizarra durante as filmagens de “O Corvo” (1994).

O ator nos deixou no dia 31 de março de 1993. Um acidente provocado por negligência da equipe de efeitos especiais do longa foi responsável pelo óbito.

- Advertisement -

As exaustivas filmagens de “O Corvo”

Antes de tudo, é importante ressaltar que Brandon Lee estava exausto por conta das filmagens do longa. Ao mesmo tempo, também estava perto de um dos dias mais importantes de sua vida.

Por mais que Lee tivesse boa forma física, as gravações de “O Corvo” o levaram ao limite. Afinal, as filmagens praticamente ocorreram apenas durante a noite e madrugada. Por conta disso, o ator mudou sua rotina e passava a maior parte do dia dormindo. Também precisou gravar muitas cenas sem camisa e descalço, em temperaturas frias ou debaixo de chuva – seja natural ou artificial.

Além disso, alguns incidentes bizarros, como ferimentos, danos a propriedade privada e uma tempestade que destruiu um set de filmagens também atrapalharam as gravações. Era um indício do que estava por vir.

Na última noite de sua vida, em 30 de março de 1993, Lee decidiu dar um pulo na academia antes de ir gravar. O dono do local, chamado Lewis E. Davis Jr. trocou uma ideia com o ator e o diálogo foi o seguinte.

Davis Jr.: “você parece cansado. Como você está?”
Lee: “Ótimo”
Davis Jr.: “pensei que você já tinha ido embora”
Lee: “Não, tenho até 8 de abril. (para gravar ‘O Corvo’)”

Em seguida, o ator lembrou que pouco mais de uma semana após concluir as filmagens, estava de casamento marcado com a produtora Eliza Hutton, para 17 de abril. Naquele período, a vida de Brandon estava um pouco mais fácil: as cenas restantes seriam de flashbacks antes da morte do seu personagem, o que dispensava a maquiagem e gravar debaixo de temperaturas baixas.

Após finalizar seu treino, Lee foi direito para o estúdio Carolco, no estado americano da Carolina do Norte, para trabalhar. No entanto, mal sabia ele que sua jornada terminaria horas mais tarde.

O tiro que tirou a vida de Brandon Lee

Naquela noite, Brandon Lee gravaria uma cena na qual seu personagem, o protagonista Eric Draven, é morto por criminosos com um tiro de revólver.

Leia também:  Fascista? A maior dificuldade de Wagner Moura com o filme “Tropa de Elite”

Para a gravação, seriam usados projéteis falsos na arma, enquanto Lee ficaria responsável por ativar um mecanismo para parecer que seu personagem foi baleado. O ator havia filmado uma cena parecida dias antes, na qual Draven era atingido por vários disparos.

Entretanto, o revólver usado na cena foi reaproveitado de outra na qual a equipe de efeitos especiais usou munição real. Apenas retiraram a pólvora de dentro das balas. Só que um desses projéteis foi disparado e um fragmento acabou ficando preso no cano do revólver, o que passou despercebido pela equipe responsável.

Assim que foi feito o disparo na gravação da trágica cena, essa pedaço da munição, mesmo sem pólvora, viajou normalmente e atingiu Brandon Lee no abdômen.

Inicialmente, assim que o comando de “corta” foi dado pelo diretor Alex Proyas, a equipe de filmagens pensou que o ator ainda estava atuando ou fazendo uma brincadeira. Também não houve uma preocupação imediata por conta de relatos de que nada de anormal aconteceu no momento.

Contudo, toda a equipe logo se preocupou após perceber que o ator continuava imóvel no chão.

O dublê Jeff Imada notou que Brandon Lee estava inconsciente e respirando com dificuldade. O médico Clyde Baisey foi rapidamente chamado e, inicialmente, acreditou não se tratar de um ferimento causado pelo revólver, pois não havia sangramento aparente.

Baisey, então, chegou o pulso de Lee, que continuava normal. Entretanto, minutos depois, ele caiu drasticamente até parar.

O ator foi encaminhado com urgência para o hospital New Hanover Regional Medical Center, onde foi operado durante horas. O projétil causou sérios ferimentos intestinais e vasculares em Brandon Lee e ficou alojado em sua espinha.

Para se ter mais uma ideia da gravidade do ferimento, foi utilizada uma quantidade de sangue equivalente à de cinco homens adultos durante a cirurgia para tentar salvá-lo.

Não adiantou. Brandon foi encaminhado para a UTI do hospital após o procedimento, mas faleceu pouco após às 13h, com apenas 28 anos de idade. Ao seu lado, estava sua noiva, Eliza Hutton. A causa oficial foi uma hemorragia.

As consequências da morte do ator

O funeral de Brandon Lee aconteceu no dia 3 de abril. No dia seguinte, foi realizada uma missa em sua homenagem, que teve a presença de diversos atores de filmes de ação, como Kiefer Sutherland, Steven Seagal, David Carradine, entre outros. Ele foi enterrado ao lado de seu pai no cemitério Lake View, que fica na cidade de Seattle.

Em agosto de 1993, Linda Lee Cadwell, mãe de Brandon e viúva de Bruce, processou a produção de “O Corvo” por negligência. Entretanto, dois meses depois, as duas partes chegaram a um acordo que não teve seus detalhes divulgados.

Leia também:  Como a estreia dos Rolling Stones ajudou a moldar o rock inglês

A tragédia também reforçou tanto a ideia de que a família Lee era vítima de uma maldição (que teria resultado na morte de Bruce e outros parentes do ator) quanto as teorias de conspiração de que o incidente nas gravações de “O Corvo” foi causado por terceiros — afinal, Brandon partiu precocemente assim como seu pai.

Com relação ao filme, a produção de “O Corvo” teve de enfrentar o dilema de terminá-lo sem seu principal ator ou encerrar de vez o trabalho por conta da tragédia. Graças ao acontecido, a Paramount, que faria a distribuição do filme, desistiu do negócio.

A Miramax, então, assumiu o lugar e ainda injetou mais alguns milhões de dólares na produção para que o “O Corvo” fosse concluído. Eliza Hutton e Linda Lee Cadwell também deram ok para a conclusão das filmagens, o que serviu de inspiração para que todos concluíssem o trabalho para homenagear o falecido colega.

O filme, então, passou por algumas mudanças de roteiro, com dublês e efeitos especiais sendo utilizados para as cenas que Brandon Lee não pôde mais gravar.

Apesar da tragédia, “O Corvo” recebeu avaliações positivas da crítica e do público e arrecadou US$ 94 milhões em bilheteria, com um orçamento de US$ 23 milhões. Algumas sequências até foram lançadas, mas não chegaram perto de alcançar o sucesso do original. Um remake com Bill Skarsgård e FKA Twigs estreará em junho nos cinemas de todo o mundo.

Tragédia semelhante com Alec Baldwin

Vale lembrar que em outubro de 2021, uma tragédia muito parecida ocorreu durante as filmagens de “Rust”, filme estrelado e roteirizado pelo veterano Alec Baldwin. Ao ensaiar uma cena, o ator disparou um revólver que continha munição real ao invés de fálsa. O projétil acertou a cineasta Halyna Hutchins no peito e o diretor Joel Souza no ombro.

Hutchins chegou a ser levada para o hospital, mas não resistiu e faleceu. Já Souza se feriu sem grande gravidade e foi liberado no dia seguinte.

Por conta do incidente, tanto Baldwin quanto Hannah Gutierrez-Reed, a responsável pelas armas usadas nas filmagens de “Rust”, foram acusados de homicídio culposo — quando não há intenção de matar. O julgamento do ator está previsto para acontecer em julho de 2024.

*Texto escrito com informações de Wikipedia, Yahoo!, Entertainment Weekly, Washington Post, NPR e Business Insider.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesA bizarra morte de Brandon Lee, durante filmagens de “O Corvo”
Augusto Ikeda
Augusto Ikedahttp://www.igormiranda.com.br
Formado em jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Atua no mercado desde 2013 e já realizou trabalhos como assessor de imprensa, redator, repórter web e analista de marketing. É fã de esportes, tecnologia, música e cultura pop, mas sempre aberto a adquirir qualquer tipo de conhecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades