Josh Homme diz querer escutar “Toxic”, de Britney Spears, em paz

Líder do Queens of the Stone Age garante não acreditar em guilty pleasures e destaca ouvir em casa de João Gilberto a T. Rex

Josh Homme acha que gêneros musicais são para adolescentes e funcionários de lojas de discos.

O líder do Queens of the Stone Age abordou o assunto em entrevista ao programa “Kyle Meredith With…” (transcrição própria), promovendo o novo álbum de sua banda, “In Times New Roman…”, que sai nesta sexta-feira (16). Na ocasião, resumiu sua postura com relação a guilty pleasures musicais:

“Eu não tenho guilty pleasures, porque eu não me sinto mal. Estou atrás de algo que me cative.”

- Advertisement -

Em seguida, ele entrou mais a fundo sobre como não é saudável a partir de uma certa idade manter a mentalidade que certas coisas não devem ser apreciadas.

“Se você está na segunda metade dos seus 20 anos e não percebe que gênero é algo para adolescentes e pessoas que trabalham em lojas de discos, você está com muitos problemas. Porque de repente você pode ser racista, sei lá. Talvez você não seja, isso é meio extremo, mas talvez seja.”

Josh Homme e os rótulos

De acordo com Josh Homme, a necessidade de rotular as coisas vem do impulso normal da juventude de estabelecer uma identidade própria. Ele comentou:

“Quando você é jovem, você tenta se revoltar contra seus pais, encontrar a sua coisa, aí escolhe o seu sabor de sorvete e constrói uma cerca em volta para ninguém poder provar. Como se estivesse protegendo de um valentão, falando que é seu. É sobre tentar formar uma identidade no meio de uma tempestade de estática. É o que você precisa fazer.”

Leia também:  Kiko Loureiro faz 52 anos; veja outros fatos da música em 16 de junho

O músico deu um exemplo da beleza da diversidade musical na forma de uma noite comum na casa dele, onde vive com seus três filhos:

“Quando eu faço jantar toda noite para mim e pros meus pequenos, eu escuto Chet Baker, Astrud Gilberto, Stan Getz e João Gilberto, mas aí de repente é T. Rex, The Cars, ‘Nilsson Schmilsson’… Quem sou eu para fingir que não gosto de ‘Toxic’, da Britney Spears? O que sou, um tolo?”

Luta contra câncer

No início desta semana, Josh Homme revelou em entrevista à Revolver que, após uma pesada batalha judicial contra sua ex-mulher, Brody Dalle (The Distillers), pela guarda dos filhos – à qual venceu, passando a ter custódia total –, foi diagnosticado com um câncer. O líder do Queens of the Stone Age não entrou em detalhes sobre a doença; disse apenas que o tumor foi retirado cirurgicamente com sucesso e ainda está em processo de recuperação.

Sobre o diagnóstico, ele afirmou:

“Eu nunca digo que não dá para piorar. Eu nunca digo isso e não aconselho. Mas eu digo que dá pra melhorar. Câncer é a cereja no topo de um período de tempo interessante, sabe? Estou extremamente grato que poderei deixar isso pra trás e olhar para trás como algo bizarro, mas que me fez melhor. Estou de boa com isso. Tem muita coisa que quero fazer. E muita gente com quem quero fazer isso.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesJosh Homme diz querer escutar “Toxic”, de Britney Spears, em paz
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda é jornalista formado pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso e cursou Direção Cinematográfica na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Apaixonado por música, já editou blogs de resenhas musicais e contribuiu para sites como Rock'n'Beats e Scream & Yell.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades