Foto: divulgação

Corey Taylor diz odiar o rock atual e quem migra para o estilo após falhar no pop

Corey Taylor odeia o rock atual. O vocalista do Slipknot e Stone Sour também não admira os artistas de outros estilos que migram para o rock após, segundo ele, “fracassarem” em outros gêneros ligados ao pop.

Corey Taylor odeia o rock atual. O vocalista do Slipknot e Stone Sour também não admira os artistas de outros estilos que migram para o rock após, segundo ele, “fracassarem” em outros gêneros ligados ao pop.

Em entrevista ao Cutter’s Rockcast, com trechos transcritos e reproduzidos por vários outros sites, Taylor demonstrou irritação com músicos que simplesmente copiam a orientação artística dos outros. Embora falte criatividade para esses nomes, na visão de Corey, diversas pessoas os classificam como inovadores.

“Vejo algumas bandas que soam como a outra e, obviamente, elas ouvem a alguns discos. Mas os que me realmente me frustram são aqueles que pegam algo que existe há mutio tempo e apenas retrabalham, chamando aquilo de ‘novo’ – mesmo que seja completamente derivado.”

De acordo com Corey, dá para saber de imediato quais bandas estão sendo “copiadas” por esses artistas.

“Eles nem tentam copiar um monte de bandas: copiam uma só. Porém, a geração mais nova vê e fala: ‘esse é o nosso fulano (insira aqui o nome de um astro da música)’. Eles estão cansados dos mais velhos falando que a música que veio antes é melhor. Não sei quem está certo nisso. Sei que os dois estão errados, pois deveríamos encorajar tudo.”

O vocalista do Slipknot admitiu que é “o pior velho possível” nesse sentido e destacou seu ódio ao “rock novo”.

“Eu odeio tudo. Odeio todo o rock novo em sua maioria. Odeio os artistas que falharam em um estilo e decidiram ir para o rock – o sujeito que estou falando sabe que é ele, mas aí é outra história. Sou o pior e odeio tudo. As pessoas se acostumaram comigo, mas eu também encorajo as novas gerações a pensar além dos limites. Faça algo novo. Pode não soar novo, mas precisa dar a sensação de que é novo.”

Quem Corey Taylor estava criticando?

Fotos: reprodução / Instagram

Há tantos alvos para as declarações de Corey Taylor que fica difícil até de listar.

O primeiro nome que vem em mente quando se fala de “bandas que copiam apenas uma só” é o Greta Van Fleet, com sua sonoridade bem similar à do Led Zeppelin. A jovem banda garante que seu novo álbum, “The Battle at Garden’s Gate”, não soará como os veteranos do hard rock – o disco sairá no próximo dia 16 de abril.

Entretanto, de Airbourne a Dirty Honey, há diversas outras bandas que podem se encaixar nessa definição. Algumas com méritos, outras com certa fadiga criativa.

Quando cita artistas que “falharam em um estilo e decidiram ir para o rock”, Corey pode estar se referindo ao rapper Machine Gun Kelly, que deixou o hip hop e seguiu para o pop punk, ou à cantora Miley Cyrus, que se afastou do pop para lidar com influências mais rock em uma veia retrô.

Fato é que outros artistas pop estão se aproximando do rock – ou, ao menos, do vintage.

O novo álbum do The Weeknd, “After Hours” (2020), soa quase como o pop da década de 1980. Harry Styles, desde que saiu do One Direction, flerta com o glam rock influenciado por nomes como David Bowie e Queen. Taylor Swift, uma das artistas pop mais famosas dos últimos anos, lançou dois álbuns de folk/indie rock em 2020.

A lista é grande. Talvez, Corey Taylor precise ser mais específico da próxima vez.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share