Eddie Vedder detona discurso preconceituoso de jogador de futebol americano

Harrison Butker se manifestou contra "castração cultural" de homens, criticou mulheres no mercado de trabalho e definiu orgulho LGBTQIAPN+ como "pecado mortal"

Um discurso de formatura feito na faculdade católica Benedictine College pelo jogador de futebol americano Harrison Butker, kicker do Kansas City Chiefs, tem gerado reações nos Estados Unidos. O vocalista do Pearl Jam, Eddie Vedder, foi responsável por uma das mais notórias.

Durante show da banda no MGM Grand, em Las Vegas, no último sábado (18), Vedder fez críticas aos comentários de Butker. O atleta havia se manifestado contra o que caracterizou como “castração cultural” de homens, também criticando mulheres no mercado de trabalho — em plena faculdade —, definindo o orgulho LGBTQIAPN+ como um “pecado mortal” e compartilhando críticas a políticos por terem adotado medidas de distanciamento social durante a pandemia de covid-19.

- Advertisement -

Conforme publicado pela Variety (via BroBible), Eddie aproveitou um pequeno intervalo entre músicas da apresentação ao vivo para pedir apoio à banda de abertura, Deep Sea Diver, que conta com duas mulheres em sua formação. Ele declarou:

“A cantora Jessica e a tecladista Patti não devem ter acreditado naquela ‘mentira diabólica’ de que as mulheres deveriam se orgulhar de ficar em segundo plano em relação ao seu homem. Deve haver orgulho em ficar responsável por cuidar da casa, seja você homem ou mulher… é um dos trabalhos mais difíceis e você definitivamente deveria se orgulhar dele, mas você vai se beneficiar ao desistir de seus sonhos? Não consegui entender a lógica, então estou questionando isso em público agora… isso não é um discurso de formatura.”

Em seguida, Vedder afirmou que a posição de Butker no futebol americano (kicker) não é a mais conhecida pela virilidade. Mesmo assim, o atleta fez um discurso pedindo que os homens não percam sua masculinidade.

“Ele disse aos homens: ‘Não se esqueça de estufar o peito e ser mais masculino. Não perca sua masculinidade’. A ironia é que quando ele estava falando isso, ele parecia um maldito maricas. Não há nada mais masculino do que um homem forte apoiando uma mulher forte.”

O que disse Harrison Butker

O discurso de Harrison Butker, que inspirou reações negativas até mesmo da National Football League (NFL), foi transcrito pelo site da National Catholic Register (clique aqui para conferir em inglês). Alguns dos trechos mais comentados podem ser lidos, em português, abaixo.

Sobre política, pandemia de covid-19 e aborto: “Todos vocês enfrentaram muitos desafios durante o fiasco da covid e perderam tantos marcos que o resto de nós, mais velhos, consideramos garantidos. Embora a covid possa ter desempenhado um papel importante ao longo de seus anos de formação, não são as únicas. As más políticas e a fraca liderança tiveram um impacto negativo nas principais questões da vida, como o aborto, a fertilização in vitro, a barriga de aluguel, a eutanásia, bem como um apoio crescente a valores culturais degenerados nos meios de comunicação social, todos decorrentes da difusão da desordem. A nossa própria nação é liderada por um homem que proclama pública e orgulhosamente a sua fé católica, mas ao mesmo tempo é suficientemente delirante para fazer o sinal da cruz durante uma manifestação pró-aborto. Ele tem sido veemente no seu apoio à assassinato de bebês inocentes. Tenho certeza de que para muitas pessoas parece que você pode ser católico e pró-aborto ao mesmo tempo. Ele não está sozinho. Desde o homem por trás dos confinamentos da covid até às pessoas que empurram ideologias de gênero perigosas para a juventude americana, todos eles têm uma coisa evidente em comum. Eles são católicos. Este é um lembrete importante de que só ser católico não significa nada.”

Leia também:  Gene Simmons diz ganhar mais por show com banda solo do que com Kiss

Declarações machistas às mulheres: “Para as senhoras presentes hoje, parabéns por uma conquista incrível. Vocês devem estar orgulhosas de tudo o que alcançaram até este ponto em suas jovens vidas. Quero falar diretamente com vocês porque acho que são vocês, as mulheres, que ouviram as mentiras mais diabólicas contadas a vocês. Quantas de vocês estão sentadas aqui agora, prestes a cruzar esse estágio e pensando em todas as promoções e títulos que conseguirão em sua carreira? Algumas de vocês podem seguir carreiras bem-sucedidas em todo o mundo, mas atrevo-me a adivinhar que a maioria de vocês está mais entusiasmada com o seu casamento e com os filhos que trarão a este mundo. Posso afirmar que minha linda esposa, Isabelle, seria a primeira a dizer que sua vida realmente começou quando ela começou a viver sua vocação de esposa e de mãe. Estou hoje no palco e posso ser o homem que sou porque tenho uma esposa que se apoia na sua vocação. Sou muito abençoado com os muitos talentos que Deus me deu, mas não é exagerado dizer que todo o meu sucesso foi possível porque uma garota que conheci no ensino médio se converteria à fé, se tornaria minha esposa e abraçaria um dos títulos mais importantes de todos: dona de casa.”

Declarações pedindo por masculinidade: “Para os senhores aqui hoje: Parte do que assola a nossa sociedade é esta mentira que lhes foi contada de que os homens não são necessários em casa ou nas nossas comunidades. Como homens, damos o tom da cultura, e quando isso é ausente, a desordem, a disfunção e o caos se instalam. Essa ausência de homens em casa é o que desempenha um grande papel na violência que vemos em todo o país. Outros países não têm nem de perto as mesmas taxas de pai ausente que encontramos aqui nos EUA, e também poderia ser feita uma correlação nas suas taxas de violência drasticamente mais baixas. Não sinta remorso por sua masculinidade, lutando contra a castração cultural dos homens. Faça coisas difíceis. Nunca se contente com o que é fácil. Você pode ter um talento do qual não necessariamente gosta, mas se ele glorifica a Deus, talvez você deva apostar nisso em vez de algo que você acha que lhe convém melhor. Falo por experiência própria como um introvertido que agora se vê como um orador amador e um empresário, algo que nunca pensei que seria quando me formei em engenharia industrial.”

Referência a Taylor Swift sem menção ao nome: “Como diz a namorada do meu companheiro de equipe (Travis Kelce), ‘familiaridade gera desprezo’.”

Crítica ao orgulho LGBTQIAPN+: “Estou certo de que os repórteres da Associated Press (AP) não poderiam ter imaginado que a sua tentativa de repreender e envergonhar lugares e pessoas como as aqui na Benedictine não seria recebida com raiva, mas sim com entusiasmo e orgulho. Não o tipo de orgulho do pecado mortal que tem um mês inteiro dedicado a ele, mas o verdadeiro orgulho centrado em Deus que coopera com o Espírito Santo para glorificá-lo.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasEddie Vedder detona discurso preconceituoso de jogador de futebol americano
Igor Miranda
Igor Miranda
Igor Miranda é jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital. Escreve sobre música desde 2007. Além de editar este site, é colaborador da Rolling Stone Brasil. Trabalhou para veículos como Whiplash.Net, portal Cifras, revista Guitarload, jornal Correio de Uberlândia, entre outros. Instagram, Twitter e Facebook: @igormirandasite.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades