Paul McCartney celebra versão de Beyoncé para “Blackbird”: “reforça a mensagem de direitos civis”

Beatle elogiou releitura feita pela cantora e relembrou temática antirracista que inspirou composição

Cowboy Carter, o novo disco de Beyoncé, conta com uma regravação de “Blackbird”, clássico dos Beatles. Idealizada e cantada por Paul McCartney, a faixa lançada no trabalho homônimo de 1968 (conhecido como “White Album”) tem inspiração no movimento que lutou por direitos civis nos Estados Unidos, visando o fim da discriminação racial.

O episódio das Nove de Little Rock (Little Rock Nine) foi a influência principal. Em 1957, nove crianças negras começaram a estudar em uma escola que só recebia crianças brancas, a Little Rock Central High School. A situação marcou o fim da segregação que ocorria no país até aquele momento. Clique aqui para conhecer a história completa.

- Advertisement -

Em suas redes sociais, McCartney fez questão de enaltecer a nova versão da música. O artista destacou, também, a luta pelos direitos civis que inspirou a composição.

“Estou tão feliz com a versão de Beyoncé para ‘Blackbird’. Acho que ela fez uma magnífica versão dela e reforça a mensagem de direitos civis que me inspirou a compor a canção em primeiro lugar. Acredito que a Beyoncé fez uma versão fabulosa e sugiro que quem ainda não a ouviu para dar uma chance. Vocês vão amar!”

Em seguida, o músico revelou ter conversado com a cantora e a elogiou pelo trabalho. Além disso, lamentou que o racismo ainda persista nos dias atuais.

Leia também:  Como o Pearl Jam reagiu às críticas de Kurt Cobain contra a banda

“Conversei com ela pelo FaceTime e ela me agradeceu por ter composto a canção e deixar com que ela a regravasse. Eu disse que o prazer foi meu e que ela fez uma versão incrível. Quando vi na televisão, no início dos anos 1960, que garotas negras estavam sendo impedidas de irem pra escola, considerei aquilo chocante e ainda não consigo acreditar que hoje ainda existam lugares em que esse tipo de coisa esteja acontecendo agora. Tudo que minha canção e a versão fabulosa de Beyoncé possam fazer para diminuir as tensões raciais seria incrível e me deixaria muito orgulhoso.”

Beatles, Beyoncé e “Blackbird”

Recentemente também foi revelado um detalhe curioso sobre a versão de “Blackbird” por Beyoncé — com grafia “Blackbiird”. A releitura trouxe o instrumental original dos Beatles, com a devida aprovação dos responsáveis pelos direitos.

Uma reportagem da revista Variety trouxe declarações de representantes do músico, que confirmaram a informação. Beyoncé sampleou o violão tocado por Paul McCartney e as batidas de pés que dão ritmo à música – tanto que Macca é creditado, também na releitura, como responsável por tocar o instrumento.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasPaul McCartney celebra versão de Beyoncé para “Blackbird”: “reforça a mensagem de...
Augusto Ikeda
Augusto Ikedahttp://www.igormiranda.com.br
Formado em jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Atua no mercado desde 2013 e já realizou trabalhos como assessor de imprensa, redator, repórter web e analista de marketing. É fã de esportes, tecnologia, música e cultura pop, mas sempre aberto a adquirir qualquer tipo de conhecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades