Kerry King e Tom Araya se manifestam sobre volta do Slayer

Músicos não mencionaram um ao outro, apenas exaltando a falta que sentiram de se apresentar ao vivo

Logo após o anúncio de que o Slayer retomará atividades, os dois cabeças da banda se manifestaram em um breve comunicado enviado à imprensa. O baixista e vocalista Tom Araya e o guitarrista Kerry King concederam declarações breves, sem entrar em maiores detalhes sobre o que acontecerá nos vindouros shows.

­

- Advertisement -

Até o momento, estão confirmadas apenas duas apresentações em festivais nos Estados Unidos para o mês de setembro. No dia 22, o grupo sobe ao palco do Riot Fest, evento que acontece em Chicago. Já no dia 27, será a vez do Louder Than Life, em Lousville.

Araya se manifestou primeiro, conforme repercussão do Loudwire:

“Nada se compara aos 90 minutos em que estamos no palco tocando ao vivo, compartilhando essa energia intensa com nossos fãs. E para ser honesto, sentimos falta disso.”

A seguir, King arrematou:

“Senti falta de tocar ao vivo? Com certeza. O Slayer significa muito para nossos fãs e eles significam muito para nós. Já faz quase cinco anos desde que os vimos.”

As desavenças entre os dois membros originais

Como fica claro, as falas foram bastante frias e minuciosamente calculadas. Em tempos recentes, Kerry explicitou não possuir uma boa relação com o colega. Ele disse à Rolling Stone:

Leia também:  Megadeth enfileira acertos e oferece show impecável em São Paulo

“Tom e eu nunca estivemos na mesma página. Por exemplo, se eu quisesse um shake de chocolate, ele queria um de baunilha. ‘Kerry, de que cor é o céu?’ Azul. ‘Tom, de que cor é o céu?’ Branco. Somos apenas pessoas diferentes. Quanto mais avançamos em idade, mais isso se tornou real. Ele gosta um pouco de tequila e eu sou uma grande fã de tequila, então tomava minha dose com ele e nos distanciávamos. Não vamos sair juntos nem nada porque somos pessoas muito diferentes. O que nos unia é que fizemos boa música e um ótimo show ao vivo.”

Sendo assim, não surpreende que os dois sequer tenham se falado nos últimos anos.

“Nem mesmo uma mensagem de texto. Nem mesmo um e-mail. Falei com todo mundo da banda por telefone, mensagem de texto ou e-mail. Se Tom me ligasse, eu provavelmente responderia. Dependeria do motivo do contato. Mas não desejo que ele morra neste momento.”

Acreditamos que a essa altura isso tenha mudado, mesmo que apenas por questões burocráticas e protocolares.

Volta do Slayer e Kerry King solo

Por enquanto não há qualquer pista sobre qual será a formação que acompanhará os dois integrantes originais. A formação mais recente contava com o guitarrista Gary Holt (Exodus) e o baterista Paul Bostaph. O show derradeiro da turnê de despedida aconteceu no dia 30 de novembro de 2019, em Inglewood, Califórnia.

Leia também:  A diferença entre Robert Plant e Paul Rodgers, segundo Jimmy Page

Antes, em maio, Kerry King lança seu primeiro disco solo. Além do já mencionado Bostaph, a banda que o acompanha em “From Hell I Rise” conta com Mark Osegueda (vocal, Death Angel), Phil Demmel (guitarra, ex-Machine Head e Vio-lence) e Kyle Sanders (baixo, Hellyeah).

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasKerry King e Tom Araya se manifestam sobre volta do Slayer
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades