Filho de Roger Waters explica por que o pai não é antissemita

Harry Waters diz que parte do público não entende críticas do pai em cima do palco e confunde suas opiniões políticas

Roger Waters frequentemente é rotulado como antissemita. Por declarações em defesa à Palestina, posturas no palco e certos posicionamentos, o cantor já recebeu inúmeras críticas e acusações e foi até investigado. Mas de acordo com o seu filho mais velho, Harry Waters, o ex-integrante do Pink Floyd não tem qualquer preconceito com judeus.

Conversando com a Rolling Stone, o também músico explicou por que o pai é incompreendido. Em seu ponto de vista, parte do público não entende que os elementos explorados por Roger nas performances há décadas são utilizados em tom crítico e não de apoio.

- Advertisement -

Harry ainda pontuou que há uma confusão quanto aos pensamentos políticos expressados pelo artista. Ele disse:

“Não é verdade que ele seja antissemita. As pessoas confundem ser contra o governo israelense e ser contra Benjamin Netanyahu [orimeiro ministro de Israel] com ser antissemita. As pessoas dizem: ‘oh, ele veste um uniforme da SS [dos soldados nazistas] e usa uma estrela de David no porco [nos shows]’ e eu só quero dizer ‘seus idiotas, ele faz isso há 40 anos. É uma sátira. Há também uma placa da Mercedes, uma foice e um martelo e um cifrão no porco. Ele está mostrando todos os males do mundo. Mas as pessoas confundem isso e pensam que ele é um antissemita, o que é realmente estúpido.”

Diferentemente do pai, Harry prefere manter-se neutro no quesito opiniões sobre o mundo. Quando perguntado sobre a invasão russa à Ucrânia — criticada por Roger —, por exemplo, o músico apenas respondeu:

Leia também:  Biografia de Eric Carr (Kiss) será lançada no Brasil em junho

“Percebi que muito do que ele diz é inflamatório, pelos motivos certos ou pelos motivos errados. Mas não sei o suficiente sobre a situação para expor as minhas ideias. Não sei se ele está certo ou errado, mas ele é muito inteligente. E eu sei que ele lê muito sobre tudo.”

Por fim, mencionou:

“Não tenho interesse em discutir publicamente minhas opiniões como ele faz. Eu não fico acordado e perco o sono à noite por causa de coisas que fazem com que ele perca o sono.”

Sobre Harry Waters

Harry Waters, filho mais velho do ex-Pink Floyd, seguiu os passos do pai na música e fez parte da banda dele por bastante tempo. O multi-instrumentista assumiu teclados, órgão, piano, sintetizadores e ocasionalmente violões entre 2002 e 2016.

Em entrevista à Rolling Stone, Harry contou que foi demitido por Roger pouco antes do Natal de 2016, quando a turnê “Us + Them” — que passou pelo Brasil em 2018 — começou a ser planejada.

Curiosamente, o filho de Roger esteve envolvido diretamente com o Pink Floyd logo em seus tempos iniciais de vida. Aos dois anos, foi levado pelo pai ao estúdio onde o álbum “The Wall” (1979) estava sendo feito. Acabou gravando a frase “look mummy, there’s an aeroplane up in the sky” (“olha, mamãe, há um avião no céu”), que dá início à música “Goodbye Blue Sky”.

Leia também:  Kerry King e Tom Araya se manifestam sobre volta do Slayer

Fora da banda de Roger Waters, Harry teve mais tempo para se dedicar aos próprios projetos. Ele tem um grupo próprio de jazz, Harry Waters Band, e um duo com o cantor John McNally. Ambos se mantêm ativos.

Waters também compôs músicas para programas de TV como “Downton Abbey” e “Comedians in Cars Getting Coffee”. Fez ainda uma breve turnê com o Dean Ween Group e um giro bem mais longo com a Les Claypool’s Fearless Flying Frog Brigade — que, além do baixista do Primus, conta com Sean Lennon, filho de John Lennon. Nesta excursão, tocaram na íntegra “Animals”, álbum do Pink Floyd que é o favorito de Harry.

Devido ao envolvimento familiar e até profissional com Roger, Harry recebe vários convites para trabalhar com tributos ao Pink Floyd. Por vezes, aceita, como o cover israelense Echoes e o Brit Floyd.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasFilho de Roger Waters explica por que o pai não é antissemita
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades